Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
CONECTE CONOSCO

EMPRESÁRIO X MP

Dono da Havan critica questionamento de procurador sobre comercial; MP responde

Parquet pediu informações sobre comercial da loja em que um cachorrinho aparece comendo um chocolate. Para o MP/SC, vídeo incita oferecimento de alimento que faz mal ao animal

Publicado em



O MP/SC encaminhou à Havan ofício solicitando informações sobre uma propaganda de Páscoa em que um cachorrinho aparece comendo um chocolate. Para o parquet, o comercial poderia incitar oferecimento de alimentos prejudiciais à saúde dos animais domésticos.

Veja o vídeo:


Em razão da notificação, Luciano Hang, dono da Havan, publicou em suas redes sociais um vídeo criticando a atuação do parquet. No vídeo, ele aparece dizendo que “é uma vergonha o Ministério Público perder o seu tempo e fazer um processo igual a esse”. Hang pergunta para o público qual o problema com uma propaganda como aquela.

Após a publicação do vídeo, o MP/SC divulgou uma nota sobre os comentários do empresário. O parquet ressaltou que o procedimento para a solicitação de informações é sem caráter obrigatório e padrão para a busca de maiores detalhes sobre os fatos.

Além disso, o MP disse que o processo será arquivado, pois o promotor de Justiça verificou que a alegação contra a saúde dos animais era descabida, já que o material se tratava de desenho animado com simples narrativa de humor.

Ao final, o MP afirmou que o Hang e seus advogados acabaram por induzir “de maneira inadequada” a conclusão de que se trata de perda de tempo quando, na verdade, a solicitação de informações buscou, apenas, “assegurar a transparência de sua atuação”.

Veja a nota na íntegra:

_______________

NOTA DE ESCLARECIMENTO – Vídeo publicado pelo Senhor Luciano Hang

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), em razão de recente publicação realizada pelo empresário Luciano Hang em suas redes sociais nesta sexta-feira (10/5), por meio da qual questiona, em vídeo por si protagonizado, solicitação de informações emitida pela 29ª Promotoria de Justiça da Capital, vem a público esclarecer:

Em virtude de reclamação recebida pela 29ª Promotoria de Justiça da Capital, que acusa o comercial exibido pela Havan Loja de Departamentos Ltda. de incitar a “oferta de alimentos prejudiciais à saúde dos animais domésticos”, o Promotor de Justiça Marcelo Brito de Araujo expediu ofício, solicitando informações acerca do vídeo publicitário, cujo conteúdo ainda era desconhecido pelo Ministério Público, posto que não acompanhou a reclamação.

Após ter conhecimento do conteúdo do referido comercial, o Promotor de Justiça verificou que tal alegação era descabida por tratar-se de desenho animado que desenvolve, em sua breve história, simples narrativa de humor. Portanto, não tendo sido confirmada a notícia que deu origem ao pedido de informações, o procedimento será arquivado.

É importante esclarecer que a solicitação de informações, sem caráter obrigatório, é um procedimento padrão adotado pelo Ministério Público na busca de maiores detalhes sobre os fatos, que tem por objetivo oportunizar o exercício do contraditório, por meio de manifestação da parte interessada, antes do ajuizamento de qualquer ação ou outra providência, valorizando, assim, o princípio da ampla defesa. Trata-se, portanto, de medida absolutamente normal e de rotina de uma Promotoria de Justiça, que visa assegurar o próprio direito da parte em se manifestar a respeito de qualquer expediente endereçado ao Ministério Público, referente a denúncias e reclamações que digam respeito à pessoa cujas informações são solicitadas, sem caráter de obrigatoriedade e cujos esclarecimentos podem, inclusive, justificar o arquivamento da reclamação ou representação.

Por desconsiderarem tal realidade, o empresário catarinense e seus advogados acabam por buscar induzir de maneira inadequada a conclusão de que se trata de “perda de tempo” e “desperdício de dinheiro público”, quando, na verdade, a solicitação de informações requerida pelo Ministério Público busca, apenas, assegurar a transparência de sua atuação e a oportunidade da parte poder ser ouvida a respeito de qualquer reclamação contra si dirigida, podendo, ou não, prestar as informações que julgar necessárias.


Deixe sua opinião

Fonte: migalhas
Anunciante

CURITIBA (PR)

Voluntários fazem roupas para crianças carentes com tecidos usados

Eles já ajudaram mais de 500 crianças do Brasil e do exterior com pano, agulha e muita disposição.

Publicado em

Voluntários de Curitiba, no Paraná, tiveram uma ideia simples e importante para vestir crianças carentes. Eles transformam tecidos antigos, usados em roupas novinhas.

Eles já ajudaram mais de 500 crianças do Brasil e do exterior com pano, agulha e muita disposição.

As entregas das roupas já foram feitas em Porto da Folha (SE), Chapadinha (MA) e em Moçambique, na África. Os próprios voluntários que costuram entregam as roupinhas… e se emocionam com o retorno que têm das crianças.

História

O projeto começou em 2016, quando a farmacêutica bioquímica Carla Maria Gabardo, de 54 anos, viu na TV uma senhora dos Estados Unidos que criava vestidos para crianças a partir de fronhas de travesseiros, e depois doava.

“Em outubro de 2016 fui para a Índia com a minha filha Lorran, trabalhar como voluntária em uma das casas da Madre Teresa, em Calcutá. Voltei e resolvi que não dava mais para ficar parada”, disse Carla ao G1.

Ela resolveu então criar roupas para as crianças carentes. Carla contou que, como não sabia costurar e pediu ajuda para a irmã Célia.

Camisas, lençóis e toalhas

Em 2017, começava o projeto “Pontos com Amor”, que transformava as camisas antigas do marido dela em peças para as crianças. As camisas masculinas foram essenciais porque, às vezes, rendiam tecidos para dois vestidinhos, um feito do corpo e outro das mangas.

Os voluntários agora também usam lençóis e toalhas de mesa. Hoje participam do projeto mais de 30 pessoas, com encontros mensais.

“A experiência de doar é profunda porque as crianças vivem em estado de extrema pobreza, muitas em meio ao lixão. O sorriso delas recompensa tudo, algumas ficam horas olhando para as roupinhas. Muitas nunca ganharam carinho, quem dirá uma roupa nova”, disse Carla.

De acordo com os voluntários, neste ano eles começaram a confeccionar também calções para os meninos.

Interessados em contribuir com o projeto podem entrar em contato com a organizadora através do e-mail: carla@pomiagro.com.br.


Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

POLÍTICA

Apoiadores de Bolsonaro convocam atos pró-governo no dia 26

No Twitter, ao menos 12 contas ligadas à rede bolsonarista usaram a hashtag #dia26nasruas para convocar simpatizantes do presidente à manifestação

Publicado em

Apresentação de dança em ato pró-Bolsonaro durante campanha em Fortaleza. (Foto: Divulgação)

Perfis de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro iniciaram, na quarta-feira, 16, um movimento nas redes sociais para promover atos a favor do governo no dia 26. No Twitter, ao menos 12 contas ligadas à rede bolsonarista usaram a hashtag #dia26nasruas para convocar simpatizantes do presidente à manifestação.

O texto disparado por Bolsonaro no WhatsApp nesta sexta-feira, 17, é visto por esses apoiadores como sinal de motivação para a realização dos atos. Partidos integrantes do Centrão e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), classificados pelos organizadores como “inimigos do Brasil”, estão na mira dos manifestantes. Eles também defendem o ministro da Justiça, Sérgio Moro, a Medida Provisória 870 (da reforma administrativa) e a reforma da Previdência.

“Bolsonaro sangrou por este País, mas seus inimigos acham pouco. Querem enterrá-lo. No dia 26, vamos às ruas em protesto contra o Centrão, o STF, e todos os inimigos do Brasil e deste governo, que se faz tão necessário”, diz uma mensagem do Movimento Brasil Conservador (MBC) no Twitter.

Outros grupos conservadores também usaram as redes sociais para divulgar a manifestação.

Visualizar esta foto no Instagram.

ATENÇÃO!! Precisamos mostrar força, pois já estão organizando o IMPEACHMENT DO BOLSONARO, por meio de bloqueios de ações do governo para que ele siga o exemplo da Dilma e pedale. . SE PERDERMOS O BOLSONARO NA PRESIDÊNCIA MERGULHAREMOS NO CAOS E NA DESGRAÇA. . Vai entrar votação as seguintes pautas: PACOTE ANTICRIME DE SÉRGIO MORO – Nem precisa falar né? Endurece as penas e mantêm os criminosos presos! . MEDIDA PROVISÓRIA Nº 870, DE 2019 –  Ela organizou todo o Governo Bolsonaro reduzindo custos e diminuindo número de ministérios, caso não seja aprovada TODA A PORCARIA DOS GOVERNOS ANTERIORES TERÃO QUE VOLTAR. . NOVA PREVIDÊNCIA –  A redenção do país, principalmente se for aprovada com 1 trilhão de economia, se passar assim seremos um país gigante em pouco tempo. . O DINHEIRO ACABOU E OS DEPUTADOS ESTÃO TRABALHANDO PARA IMPEDIR QUE BOLSONARO GOVERNE E PEDALE, POIS SE ACONTECER ELE SOFRERÁ O IMPEACHMENT E AÍ… MEU AMIGO!! DEUS NOS DEFENDA. . ASSISTA ESTE VÍDEO DO NANDO MOURA: CANAL: NANDO MOURA TÍTULO: Vai ter IMPEACHMENT – Ainda este ANO LINK: https://bit.ly/2VyOpc6 (Digite o link na barra de ferramentas do navegador do celular ou acesse o Instagram pelo computador, copie o link e cole no navegador, ou vá ao canal do Nando Moura e assista – mais recomendável) . Segue lá @dedireitabr

Uma publicação compartilhada por De Direita Brasil (@dedireitabr) em

A iniciativa é uma resposta às manifestações contra o governo na última quarta-feira, 15. O movimento, porém, não tem a adesão dos principais grupos que lideraram os atos pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff: Vem Pra Rua, NasRuas e MBL. Memes anônimos com o logotipo dessas organizações circularam pelas redes sociais convocando para uma marcha em defesa do governo em Brasília dia 26.

“Apoiamos a nova Previdência, a reforma tributária e o pacote anticrime. Como a grande maioria dos brasileiros queremos que o País dê certo e se desenvolva. Não estamos aderindo a esta manifestação pois achamos as pautas confusas e dispersas. Somos apartidários”, disse Tomé Abduch, porta-voz do movimento NasRuas.

A ativista Adelaide Olivira, porta-voz do Vem Pra Rua, conta que o grupo defende a reforma da Previdência e o pacote anticrime elaborado por Moro, mas não apoia o presidente Jair Bolsonaro. “O Vem Pra Rua não defende a política do governo e o partido dele, mas ideias e iniciativas como a reforma da Previdência”, afirmou.

Um dos principais temas no Twitter é a oposição do MBL, que afirmou por meio de sua conta no Twitter não estar na organização do ato. Apoiadores de Bolsonaro como Pedro Medeiros, aluno de Olavo de Carvalho e seguido por 11 mil pessoas, criticaram a postura do movimento. Já o economista Leandro Ruschel, com 240 mil seguidores, também citou o movimento. “O MBL é oposição ao governo, só não entendo por que não declararem abertamente”, disse.


Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

CUIABÁ (MT)

Em briga motivada por nudes, mulher arranca pedaços do companheiro com mordidas

Ele quebrou o celular dela ao encontrar as fotos; ela o espancou e quebrou toda motocicleta dele

Publicado em

Imagem Ilustrativa

Uma briga entre um casal, ela de 21 anos e ele de 30, no fim da madrugada deste sábado (18) terminou na delegacia com ambos ensanguentados. O homem ficou bastante ferido, após ser “atacado” pela companheira com mordidas, e teve partes do braço arrancadas com as agressões. A mulher chegou a quebrar um dente durante o ataque. O homem teria encontrado no celular da companheira fotos dela nua com outros homens quando o desentendimento começou.

O caso aconteceu no Bairro Jardim das Oliveiras, em Cuiabá, por volta das 05h30, quando o casal, que tem uma filha de três meses, chegava de um bar.

O homem acionou a Polícia Militar na quitinete onde a briga começou. Ele afirmou ter chamado a polícia para tentar impedir que a mulher continuasse a se aproximar dele e, também, por já ter apanhado outras vezes.

No local, a equipe encontrou primeiro o homem com marcas de mordidas por todo corpo, inclusive com algumas partes do braço em carne viva, e a motocicleta dele bastante danificada.

A mulher foi chamada e os dois foram encaminhados para a Central de Flagrantes de Cuiabá, onde ambos puderam contar suas versões dos fatos.

Conforme a versão do homem, o casal vinha tentando uma reconciliação, porém, ao chegar na quitinete, ele pegou o celular da companheira sem autorização e, segundo o relato dele, encontrou várias fotos de homens nus. Revoltado, ele questionou a mãe de sua filha sobre as imagens e dando início a uma discussão.

Com raiva, o homem quebrou o celular da mulher. Ela teria ficado “fora de si” e começou a agredi-lo. Na delegacia, a reportagem no LIVRE viu os hematomas no corpo do homem e sangue por toda a blusa da mulher, o companheiro, porém, afirmou que ele não reagiu às agressões.

Ainda segundo o homem, depois do “ataque”, a mulher teria quebrado toda a motocicleta dele, uma Honda CG 150 de cor verde, e o capacete, que estavam na frente da residência.

A mulher, no entanto, contesta parte da versão dada pelo companheiro. Ela confirmou que haviam chegado de um bar e que ele pegou o celular dela sem autorização. Porém, teria visto mensagens que não gostou e, por isso, quebrou o aparelho, dando início à discussão e às agressões dela.

Ela afirmou, porém, que ele também a agrediu com socos e chutes, causando, segundo o boletim de ocorrência, lesões nos lábios, punhos e chegando a quebrar um dente dela – que na versão do companheiro foi quebrado com mordidas nele.

Como o casal não entrava em consenso, ambos foram registrados no boletim de ocorrência como suspeitos, acusados de lesão corporal, injúria, vias de fato e dano. O caso foi encaminhado para a Polícia Judiciária Civil.


Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

SEU BOLSO

Preço da gasolina termina semana em queda após 5 altas seguidas, diz ANP

O valor da gasolina divulgado pela pesquisa semanal representa uma média calculada pela ANP com os dados coletados nos postos, e, portanto, os preços podem variar de acordo com a região.

Publicado em

O preço médio da gasolina nas bombas terminou a semana em queda, após subir por 5 semanas consecutivas, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira (17) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Segundo o levantamento semanal, o valor médio por litro passou de R$ 4,566 para R$ 4,558 – uma queda de 0,18%. No ano, a alta acumulada do preço da gasolina é de 4,9%.

De janeiro a abril, a inflação foi de 2,09% no mesmo período, considerando o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O valor da gasolina divulgado pela pesquisa semanal representa uma média calculada pela ANP com os dados coletados nos postos, e, portanto, os preços podem variar de acordo com a região.

Já o diesel terminou a semana subiu 0,22%, de R$ 3,644 por litro para R$ 3,652. No ano, o valor médio do combustível acumula alta de 5,8%. Da mesma maneira que a gasolina, o valor é a média calculada pela ANP com os dados coletados nos postos.

ANP também monitora os valores médios do etanol e do gás de cozinha. Nesta semana, o preço médio do etanol caiu 1,8%, de R$ 3,060 por litro para R$ 3,005. Foi a terceira queda semanal seguida. No ano, porém, o valor do combustível acumula avanço de 6%.

O preço médio do gás de cozinha também terminou a semana em queda. O recuo foi de 0,36%, para de R$ 69,2 para R$ 68,95.


Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

©2018 Regional Press- Direitos Reservados | Vamos fazer um site? Logo RC Criativa