Oi, o que você está procurando?

apuração

Câmara instaura CPI sobre suposta compra de votos em eleição da mesa

A Câmara de Buritama instaurou uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para averiguar denúncia envolvendo suposta compra de votos para a eleição da mesa diretora da Casa para o biênio (2019-2020), na qual teriam participação direta o prefeito Rodrigo Zacarias dos Santos (PRB), seu vice, Hebert da Silva Muniz (PRB), e o vereador Carlos Alberto dos Santos (PRB).

Segundo o ato que instituiu a CPI, um munícipe protocolizou no Legislativo uma “notícia de irregularidades de natureza grave” ocorridas durante o processo de eleição da mesa diretora no dia 10 de dezembro do ano passado.

O denunciante disse na representação que Rodrigo, Muniz e Carlos participaram diretamente de um esquema de compra de votos, oferecendo vantagens indevidas e destinadas a satisfazer interesses pessoais de outros vereadores, com a finalidade de eleger o parlamentar do PRB presidente da câmara.

De acordo com a representação, a suposta ilegalidade pode caracterizar ato de improbidade administrativa, crime de responsabilidade e quebra de decoro parlamentar, que merece ser investigada pela Câmara de Buritama.

A CPI é composta pelo vereador José Domingos Martins Filho (PPS), que será presidente; e pelo parlamentar Jélvis Ailton de Souza Scacalossi (PTB), que ficou como relator.

A comissão ainda tem como membros os vereadores: José Antonio Espósito (PSD), Natália Spanazzi Rodrigues Alves (PP) e Osvaldo Sebastião dos Santos (DEM). A comissão terá 90 dias para concluir seus trabalhos. (leia mais na edição de hoje da Folha da Região).

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
49