Fique ligado!

Dia das Mães

Artigo: “Mãe sendo mãe, já basta”

Publicado

em



O tempo passa e os valores sociais vão se modificando. As funções sociais se entrelaçam e o que antes era simples de traduzir hoje, possui vertentes ideológicas bem mais complexas.

Me pergunto: porque será que quando se trata de falar sobre nossa mãe, as palavras sempre faltam?

Um simples desenho, um cartão…arranca lágrimas, suores, ansiedade e um medo absurdo de “não estar bom o suficiente”.

Deixa a mostra também um sorriso nos lábios, lembranças de momentos vividos e a alegria da mamãe com nossa história de vida. Com nosso sucesso. E nossas boas escolhas.

É tanta dualidade, tantos contrários que SÓ posso crer que Mãe ainda é o maior amor de um ser humano.
Na presença dela, somos seguros e confiantes.

Na falta dela, tentamos ser o que ela nos ensinou. Sabemos que muitas realidades convergem para pensarmos isto ou aquilo de nossas Rainhas. Se erraram conosco, é difícil superar.

Se acertaram também é difícil superar…só que a responsabilidade e a expectativa de ser melhores mães do que elas foram.

Fato é: um abraço de mãe pode sim curar muitas dores em nossa alma.

Uma palavra, pode nos fazer retroceder em um mal passo.

Um beijo, um afago, um carinho na cama antes de dormir, as histórias, as reprimendas…tudo conclui que o ato de ser mãe ainda é incompreensível.

Escolhemos ser assim.

Únicas e inexplicáveis.

Mães de gestação ou de coração…não importa a ordem, todas, entregam sua alma neste grandioso processo de educar homens novos para um mundo novo.

Homenagear as mães é redundante mas, necessário.

Sempre.

Todos os dias.

Se possível, de forma concreta.

O cuidado com ela. A gentileza em compreender seus sentimentos e seus atos, com certeza absoluta é o maior presente que um filho pode ofertar.

E não custa nada!

Mães estão sendo feitas no exata proporção que “que estão educando seus filhos”.
Ainda passível de grandes erros e maravilhosos acertos.

Mãe sendo mãe, já basta.

Não é necessário tanta Cultura ou educação para o amor.

Nem tão pouco para a sabedoria…

Muitas vezes um leite quente é tudo o que precisamos.

Que as mamães do Colégio Cetea e todas as mães que possam ler este texto lembrem-se:

Você é suficiente para fazer de um ser humano um ato de amor.

Feliz dia das Mães.

Janete Nunes é professora do Colégio Cetea de Araçatuba

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante
Anunciante
Band FM 96.9
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998