CONECTE CONOSCO

TRISTEZA

Morre atleta araçatubense que passou mal durante a meia-maratona do Rio

Publicado em

Marcos Vinícius Soares Brito, 33 anos, estava internado na UTI do Hospital Miguel Couto, em coma induzido


O atleta e personal trainer araçatubense Marcos Vinícius Soares Brito, 33 anos, morreu na noite desta quarta-feira (10), no Hospital Miguel Couto, no Rio de Janeiro, onde estava internado após ter passado mal durante a meia-maratona do Rio de Janeiro, realizada no domingo (7).

Brito vinha sendo mantido em coma induzido na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e estava sendo submetido a diálises diárias, pois seus rins não estavam funcionando.

Os médicos descobriram que ele tinha anemia falciforme em estágio avançado, o que teria comprometido o funcionamento dos rins. Por volta das 23h desta quarta-feira, seu coração parou.

ARRITMIA

Acostumado com treinos intensos, Brito praticava natação, corrida e, nas horas vagas, pedalava. Ele trabalhava como personal trainer e era sócio-proprietário de uma academia no Jussara, em Araçatuba.

Ele estava preparado para a prova, tinha treinado muito para isso, mas no quilômetro 18 (a competição tem um total de 21,1 quilômetros), teve de ser socorrido ao sofrer uma arritmia.

Fazia muito calor no momento, por volta de 40 graus, e a umidade relativa do ar estava elevada, o que pode ter motivado o mal-estar, elevando os seus batimentos cardíacos. Ele precisou passar por reversão para diminuir a frequência cardíaca e foi levado para um pronto-socorro.

ANEMIA

Como o estado dele se agravou, acabou sendo transferido para o Hospital Miguel Couto, onde foi diagnosticado com anemia falciforme.

“Por causa da anemia, ele não poderia fazer exercício em ambiente ensolarado nem atividades intensas por longo período”, explica o amigo e treinador da Superando Assessoria Esportiva, Marcelo de Souza Azevedo, o Marcelinho.

O corpo do atleta será trazido do Rio de Janeiro para Araçatuba, mas ainda não há informações sobre horários de velório e sepultamento.

AÇÃO SOLIDÁRIA

Para ajudar a custear as despesas da família de Brito neste período em que ele ficou no Rio de Janeiro, os amigos vão manter a ação solidária que vinham organizando desde que o amigo foi hospitalizado.

A Superando Assessoria Esportiva vai realizar um treinão, no próximo sábado (13), no Estádio Municipal Adhemar de Barros, a partir das 7h.

Na ocasião, os amigos poderão fazer doações ou comprar a rifa que está sendo organizada, com 300 números, no valor de R$ 20,00 cada, com vários prêmios previstos. O sorteio será feito ao vivo, no Instagram dos organizadores.

Dentre os prêmios estão tênis, chuteira, ovos de chocolate; treinamentos físicos; camiseta, bolsa e boné.

SERVIÇO

Quem puder ajudar, pode entrar em contato com Marcelinho pelo celular (18) 991225764.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

Fogo

Incêndio atinge área de vegetação no bairro Novo Umuarama, em Araçatuba

Publicado em

Um incêndio atingiu uma grande área de vegetação entre as ruas Lavínia e Guararapes, no bairro Novo Umuarama, em Araçatuba, na tarde desta terça-feira (20).

A fumaça pode ser vista de várias regiões da cidade. O Corpo de Bombeiros enviou equipes ao local para o combate ao fogo cuja origem ainda é desconhecida.

O incêndio foi extinto pouco depois das 18h.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Marília

Hospital indenizará paciente presa após denúncia de aborto

Quebra de sigilo médico causou danos morais

Publicado em

A 3ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo condenou hospital de Marília a indenizar paciente que foi presa em flagrante por suposto aborto após médicos informarem à polícia. A reparação foi fixada em R$ 5 mil.

Consta nos autos que uma grávida deu entrada no hospital sentindo fortes dores, febre e taquicardia. Os médicos suspeitaram a ocorrência de crime de aborto e comunicaram o fato à polícia. A autora foi presa em flagrante, sendo colocada em liberdade por decisão da Justiça no dia seguinte.

Segundo o relator da apelação, desembargador Maurício Fiorito, o fato analisado é a quebra de sigilo profissional, e não a suposta ocorrência de aborto ou a ação da polícia, pois o mérito da prisão não é objeto dos autos e o Estado de São Paulo não constou no polo passivo da ação.

O magistrado destacou que o Código de Ética Médica veda a revelação de informações pessoais de paciente obtidas em virtude do exercício profissional que possam ocasionar investigação de suspeita de crime ou expor o paciente a processo penal.

“A conduta dos representantes da ré, portanto, destoou do dever profissional destes, sendo, portanto, ilícita. Reforça a tese de ilicitude do ato praticado o fato de sequer ser admitido como prova o depoimento de médico em violação do dever de sigilo profissional”, afirmou o magistrado. “A julgar tão somente pela constatação de quebra de sigilo profissional, entendo ser devida a condenação da autarquia ré ao pagamento de indenização por dano moral”, completou.

Os desembargadores Encinas Manfré e Antonio Carlos Malheiros completaram a turma julgadora. A decisão foi unânime.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Luto

Morre Alfredinho, ex-presidente do Siran de Araçatuba

Publicado em

Faleceu nesta terça-feira (20), em Araçatuba (SP), aos 88 anos, o agropecuarista e ex-presidente do SIRAN (Sindicato Rural da Alta Noroeste), Alfredo Ferreira Neves Filho, ou simplesmente Alfredinho, como era mais conhecido.

Foi uma referência do setor. Pelo empenho que sempre demonstrou na defesa do agronegócio, por tudo o que conquistou e proporcionou a sua área de atuação, e pelo respeito com que tratava todos, era reverenciado, chamado de “eterno presidente” do sindicato.

Alfredinho estava internado na Santa Casa de Araçatuba desde o último dia 6, por causa de complicações hepáticas.

A notícia comoveu o atual presidente do SIRAN, Fábio Brancato. “É difícil acreditar que ele não está mais aqui. Nos acostumamos a ver o Alfredinho e o seu marcante chapéu em todos os eventos da agropecuária regional. Era um ícone.

Em relação ao SIRAN, ele marcou antes, durante e depois de ser presidente da entidade. Pelo bom relacionamento que cultivava em todas as esferas, era conhecido no Brasil inteiro, e levou o nome de Araçatuba e do sindicato para todo o território nacional. O Alfredinho fará muita falta”, comentou Brancato.

O ex-presidente (2014 – 2017) e atual diretor do sindicato, Marco Antônio Viol, também se sensibilizou com o falecimento de Alfredinho.

“Ele foi um exemplo. Arrojado, diversificou criação e cultivo, criou búfalo e boi, plantou soja e cana, e ainda participou ativamente de decisões setoriais. O Alfredinho deixa um legado de determinação de quem trabalhou e contribuiu para o desenvolvimento da agropecuária na região, no Estado e no Brasil”, afirmou Viol.

O diretor do SIRAN, Arnaldo Vieira dos Santos Filho, fez questão de elogiar Alfredinho. “Ele representou uma geração admirável de pecuaristas que impõem respeito a produtores rurais, representantes classistas e políticos, de forma geral. Penso que o SIRAN nunca vai se desvencilhar da figura dele, que sempre atuou de forma intensa pelos interesses da agropecuária. Só temos a agradecer pela projeção que ele nos deu, tanto ao SIRAN quanto a Araçatuba e região”.

O velório será na capela Cardassi, da avenida Saudade, a partir das 21h, e o enterro está marcado para as 11h, desta quarta-feira (20), no Cemitério da Saudade.

Dinâmico, simpático e dedicado

Ícone do setor agropecuário, Alfredinho nasceu em Monte Azul Paulista em 28/02/1931, e formou-se técnico agrícola em Jaboticabal (SP).

Dinâmico desde sempre, encontrou tempo para destacar-se na juventude como esportista, jogando no São Paulo Futebol Clube de Araçatuba, onde foi Campeão do Interior, na categoria Profissional. Na cidade, durante a década de 1950, trabalhou como contador da concessionária Ford.

Em 1962, casou­-se com Irma Arias Neves e com ela teve as filhas Fernanda e Cristiane. Deixa também quatro netos, sendo que um deles segue o exemplo do avô.

O administrador Thomas Rocco é gestor agropecuário e diretor do SIRAN. Em 1970, iniciou as suas atividades na agricultura e na pecuária nos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo (proprietário das fazendas Piratininga e Monte Verde, em Guararapes).

Em 1979, juntamente com outros pecuaristas, organizou a primeira ExpoBúfalo Nacional. Foi eleito presidente da Associação de Criadores de Búfalo, em 1983, e ocupou o cargo até 1986. Como pecuarista, sempre esteve presente nas comissões organizadora das Exposições Agropecuárias de Araçatuba (Expô).

Foi eleito vice-presidente do SIRAN em duas ocasiões: em 1998, sob a presidência de José Luiz Gottardi; e entre 2001 e 2004, na gestão do presidente Fernando José Cazerta Aguiar. Em 2006, chegou à presidência do sindicato e lá ficou por duas gestões, até 2009, ano em que a Expô completou o seu cinquentenário.

Em 2007, conseguiu junto ao governador do Estado, José Serra, e ao secretário de Agricultura e Abastecimento, João Sampaio, reformas no recinto de exposições Clibas de Almeida Prado.

No ano seguinte, foi empossado coordenador da mesa diretora de Assuntos Técnicos e Econômicos da Pecuária, pela Federação da Agricultura do Estado de São Paulo (FAESP). Permaneceu no cargo até 2012. Também foi presidente da Câmara Setorial da Carne Bovina.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998
83