Oi, o que você está procurando?

Corrupção, tucanos, catarata e salários: os bastidores da política

Corrupção

O vereador professor Cláudio (PMN) não perdoou o “esquecimento” do vereador Dr. Almir (PSDB), ao não citar políticos de seu partido envolvidos em corrupção, durante a votação de seu projeto que previa instituir o “Dia Municipal da Luta contra a Corrupção”. A matéria acabou rejeitada por 12 votos a 2. A maioria defendeu que o combate à prática criminosa deve ser todos os dias, não apenas em uma única data.

Professor Cláudio não perdoou a omissão de Almir, ao não citar seus pares do PSDB em projeto anticorrupção

Corrupção 2

Apesar de o projeto ter sido rejeitado, o professor Cláudio fez questão de citar os nomes do PSDB que estão sendo investigados ou estão sob suspeita de envolvimento em crimes de corrupção. Em sua lista, o vereador incluiu o senador José Serra, o ex-senador Aloisio Nunes, o ex-governador Geraldo Alckmin, o deputado federal Nárcio Rodrigues e o prefeito de Mongaguá Artur Parada, todos do PSDB.

Corrupção 3

Parece que o vereador Almir está preocupado com a corrupção do PT, porque ele não falou nada do PSDB. Será que tem bandido de estimação?”, questionou o vereador. “No partido dele, tem um monte de preso e vai ter mais preso ainda”, completou.

Tucanos

Além de Almir, a presidente da Câmara, Tieza Lemos Marques, também pertence ao quadro do PSDB, assim como o prefeito Dilador Borges. Ao criticar o partido, o vereador destacou que há bons quadros no PSDB assim como no PT. Isso vale também, conforme o professor Cláudio, quando o assunto é corrupção e não se pode poupar uns em detrimento de outros.

Catarata

O vereador Antonio Edwaldo Dunga Costa (DEM) voltou a disparar contra a secretária municipal de Saúde, Carmem Guariente. Na última sessão da Câmara, ele disse que tentou falar com a titular da pasta, mas em todas as vezes foi informado que ela estava viajando. Desta vez, o problema da saúde apontado pelo parlamentar são as cirurgias de catarata contratadas pela Prefeitura.

Dunga voltou a disparar contra a secretária de Saúde, Carmem Guariente

Catarata 2

Conforme o vereador, o problema está no contrato, que não especifica o tipo de lente usado nos procedimentos e que as lentes utilizadas nas cirurgias oferecidas pelo município são de baixa qualidade. “Os pacientes saem da cirurgia pior do que entraram”, denunciou. O assunto merece investigação, inclusive do Ministério Público, afinal, são recursos públicos e a saúde da população que estão em jogo. Com a palavra, a administração municipal.

 

Salários

O vereador Lucas Zanatta (PV) quer levar adiante a discussão sobre os salários dos assessores parlamentares da Câmara Municipal de Araçatuba. Ele afirma que é inadmissível um chefe de gabinete de vereador ganhar R$ 20 mil mensais, ao comparar com um salário pago pela iniciativa privada. Zanatta iniciou as discussões com líderes de partidos, igrejas evangélicas e com o vereador Flávio Salatino (MDB).

Zanatta considera muito elevados os salários de assessores parlamentares

Salários 2

Agora, Zanatta diz que pretende ampliar a discussão com a sociedade. Um projeto para diminuir os salários dos assessores precisa partir da Mesa Diretora da Câmara, o que é pouco provável que aconteça. Outra alternativa, talvez a mais viável, é o projeto ser apresentado por meio de iniciativa popular. Para isso, 10% do eleitorado de Araçatuba teria de assinar uma petição. A cidade possui, hoje, cerca de 134 mil eleitores, o que significa que seriam necessárias por volta de 13,4 mil assinaturas para que o projeto pudesse ser apresentado à Câmara.

 

 

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!