CONECTE CONOSCO

DESPEDIDA

Comoção: O adeus ao sargento Delfino

Publicado em

Fotos: Fábio Ishizawa / Regional Press


Um clima de emoção e comoção marcou o enterro do sargento do Corpo de Bombeiros Júlio César Delfino, no final da tarde deste sábado no cemitério Recanto de Paz, no Jardim Rosele, em Araçatuba. Ele morreu durante o combate a um incêndio de grandes proporções em uma loja de produtos importados no calçadão da Marechal Deodoro na tarde desta sexta-feira. Representantes do alto escalão da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, policiais civis, entre eles o delegado assistente Seccional Marcelo Curi, integrantes do GOE e da Polícia Científica estiveram presentes, além de colegas da corporação e público em geral que compareceram para dar o adeus ao sargento, que partiu como um herói.

Despedida e comoção. O adeus ao sargento Delfino, bombeiro que morreu no combate ao incêndio de grandes proporções no calçadão de Araçatuba.

Posted by Regional Press on Saturday, April 13, 2019

Sargento Delfino foi velado no 20º Grupamento do Corpo de Bombeiros e o corpo seguiu em um cortejo, sobre um caminhão do Corpo de Bombeiros, até o cemitério Recanto de Paz. Estiveram presentes o comandante geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, coronel PM Marcelo Vieira Sales e o comandante do Corpo de Bombeiros no Interior, Luiz Alberto Rodrigues da Silva, além do comandante do CPI-10, coronel Paulo Augusto Leite Motooka e o comandante do 20º Grupamento do Corpo de Bombeiros, major Nilton Cesar Zacarias Pereira.

O cortejo foi formado por viaturas do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Guarda Civil Municipal, e diversos veículos com familiares, amigos e população em geral. No cemitério, o caixão foi levado, coberto por uma bandeira do Brasil, por bombeiros que atuavam com o sargento no 20º Grupamento.

Sargento Delfino foi sepultado com honras militares. A chegada do caixão se deu com uma salva de tiros. Um pastor evangélico usou a palavra e fez uma oração. Coronel Sales também fez um discurso. A comoção tomou conta da cerimônia. A mãe do sargento passou mal. A viúva, que chegou segurando um quadro com a foto do marido, foi amparada o tempo todo por amigos e familiares.

Sargento Delfino partiu como um herói e seu ato de bravura causou comoção geral na cidade. A ação dele dos demais bombeiros evitou uma tragédia ainda maior. Se eles não tivessem tido a coragem de entrar no prédio para conter o incêndio de grandes proporções, a situação poderia ter ficado ainda pior caso as chamas se alastrassem aos prédios vizinhos.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

Região

CDHU abre inscrições para sorteio de moradias em Iepê e Alto Alegre

Agendamento obrigatório para quem deseja concorrer aos imóveis será na segunda-feira (19)

Publicado em

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) abre inscrições para o sorteio de 103 casas, em Iepê, e de 30 casas, em Alto Alegre, no Distrito de Jatobá. Os interessados em concorrer a um dos imóveis devem fazer o agendamento, na segunda-feira (19).

Será válida somente uma inscrição por família. Aqueles que participaram de outros sorteios da CDHU no município e não foram contemplados deverão agora fazer o agendamento e uma nova inscrição.

A ausência será considerada como desistência. O sorteio público definirá os titulares e os suplentes para aquisição das moradias.

Podem concorrer aos imóveis, famílias constituídas por casamento civil, religioso ou união estável, uniões homoafetivas, afetivas, monoparentais, anaparentais e indivíduos que vivem sozinhos desde que tenham mais de 30 anos.

Os interessados devem ter renda familiar de um a dez salários mínimos, residir ou trabalhar no município há pelo menos cinco anos, não ser proprietário de imóvel, não possuir financiamento habitacional e não ter sido atendido anteriormente por programas habitacionais.

Policiais devem trabalhar na cidade e idosos devem comprovar idade mínima de 60 anos. O edital com os critérios e condições para a inscrição pode ser consultado no site www.cdhu.sp.gov.br.

Em Iepê

Os interessados em concorrer a um dos imóveis devem fazer o agendamento, na segunda-feira, 19 de agosto, das 9 às 17 horas, no Salão Nobre da Paróquia São João Batista, Rua Rio de Janeiro, s/n°, Centro. É necessário apresentar um documento de identidade com foto.

Das 103 casas, oito serão destinadas a pessoas com deficiência, seis a idosos, e cinco a policiais ou agentes penitenciários. Uma unidade está reservada para cumprimento de sentença judicial.

As demais unidades serão sorteadas entre a população em geral inscrita, após calculadas e subtraídas as unidades destinadas a pessoas que moram sozinhas (3% dos inscritos como indivíduos sós, limitado a 3% do número de moradias).

As famílias agendadas irão efetivar as inscrições na quarta-feira (21), também no Salão Nobre da Paróquia. Na ocasião, será preciso levar RG, CPF, carteira de trabalho do marido, esposa ou companheiro (a), comprovante de residência com endereço completo, comprovante do tempo de moradia ou trabalho no município, e-mail e número de telefone celular para contato via SMS.

Com 47,87 m² de área construída, as casas terão dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro e são edificadas na Rua Brasil com a Rua Lírio do Vale. O empreendimento é viabilizado, por meio da CDHU em parceria com a prefeitura.

O prazo de financiamento dos imóveis será de até 30 anos e as prestações receberão subsídio do Governo do Estado, sendo calculadas de acordo com a renda familiar.

Assim, famílias que ganham entre um e três salários mínimos pagarão o equivalente a 15% dos rendimentos.

Em Alto Alegre

Os interessados devem fazer o agendamento também na segunda-feira (19), das 9h às 16h, na antiga Escola Estadual Professora Maria Ramos Gonzales, Rua Salvador Soler Gimenes, nº 140.

As famílias agendadas irão efetivar as inscrições na terça-feira (20), também na antiga escola. Na ocasião, será preciso levar RG, CPF, carteira de trabalho do marido, esposa ou companheiro (a), comprovante de residência com endereço completo, comprovante do tempo de moradia ou trabalho no município, e-mail e número de telefone celular para contato via SMS.

Com 47,87 m² de área construída, as casas terão dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro e edificadas na Avenida Roberto Pedro Pereira, s/nº, Distrito de Jatobá.

O empreendimento é viabilizado, por meio da CDHU em parceria com a prefeitura. O prazo de financiamento dos imóveis será de até 30 anos e as prestações receberão subsídio do Governo do Estado, sendo calculadas de acordo com a renda familiar. Assim, famílias que ganham entre um e três salários mínimos pagarão o equivalente a 15% dos rendimentos.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Saúde

Atenção: cédulas de dinheiro podem ser transmissoras de doenças

Quem está o tempo todo em contato com dinheiro, no comércio, por exemplo, fica ainda mais exposto às contaminações

Publicado em

Você sabia que ao passar de mão em mão, as notas de dinheiro acabam sendo contaminadas por microrganismos que podem ser prejudiciais à saúde? De acordo com o infectologista Ralcyon Teixeira, as cédulas de papel têm inúmeras bactérias.

“Elas podem causar diarreia e infecções na pele. As moedas, por outro lado, conseguem carregar doenças virais que geram também diarreia, chegando até gripes e resfriados”, explica.

Quem está o tempo todo em contato com dinheiro fica ainda mais exposto às contaminações. Ronald de Carvalho é gerente de uma loja de doces e já sabe os problemas que o dinheiro sujo pode causar.

“Meus olhos ficaram muito vermelhos e pensei que fosse conjuntivite. Fui ao oftalmologista e ele perguntou se eu tinha contato direto com dinheiro, porque existiam indícios dessas bactérias”, revela.

Riscos

O risco de quem trabalha com o dinheiro é maior, mas todos que manipulam as notas devem ficar atentos. Um hábito simples de higienizar as mãos pode evitar problemas mais sérios, usando produtos como álcool em gel.

E muita gente se esquece disso, explica o infectologista Alexandre Portelinha. “É um ato simples, seguro e econômico, que pode combater a disseminação de bactérias, vírus e fungos no ambiente hospitalar”, diz.

Tânia Yuba trabalha na rua e é bastante preocupada com essas contaminações. “Antes de cada refeição eu tento higienizar as mãos, porque imagino que tenham muitas bactérias pela alta circulação do dinheiro entre as pessoas”, finaliza.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Saúde

Saúde SP: bebês devem ser vacinados contra o sarampo

Secretaria da Saúde promove ação de imunização em 50 cidades; público-alvo são crianças de 6 meses a menores de 12 meses

Publicado em

A Secretaria de Estado da Saúde está vacinando contra sarampo bebês com idade entre 6 meses a menores de 12 meses que residem ou têm viagens programadas para cidades com casos confirmados da doença.

A estratégia abrange 50 cidades paulistas (confira lista abaixo). A relação de cidades com essa recomendação será atualizada semanalmente, com base na situação epidemiológica. Se necessário, novos municípios serão incluídos.

A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba. No caso dos bebês que vão viajar para esses locais, a vacinação deve ser feita pelo menos 15 dias antes do deslocamento.

A aplicação da chamada “dose D” visa proteger as crianças e não será contabilizada no calendário nacional de vacinação da criança, ou seja, os pais ou responsáveis deverão levar as crianças aos postos para receber a tríplice viral aos 12 meses e também aos 15 meses para aplicação do reforço com a tetraviral, que protege também contra varicela.

Após a aplicação da “dose D”, é preciso aguardar pelo menos 30 dias para aplicação da tríplice aos 12 meses, como prevê o calendário.

Os casos entre crianças menores de 6 meses de idade representam 13,9% dos 1.319 casos confirmados no Estado, até o momento. 75,5% do total se concentram na capital, com 997 casos.

Jovens e adultos

Mais de 1,5 milhão de pessoas na faixa de 15 a 29 anos residentes em 15 municípios da Grande São Paulo foram imunizadas entre 10 de junho e 15 de agosto, durante a campanha realizada entre 10 de junho e 16 de agosto. Esse grupo contabiliza 44,4% dos casos registrados no Estado.

Os municípios devem seguir realizando ações de bloqueio diante da notificação de casos suspeitos da doença. Além disso, as pessoas que tiverem dúvidas quanto à imunização adequada podem procurar um posto de vacinação, de preferência com a carteira vacinal, para que um profissional de saúde verifique a necessidade de aplicação da dose.

Relação das cidades com imunização de bebês de 6 a menores de 12 meses:

Cidades Nº de casos
Atibaia 1
Barueri 3
Caçapava 10
Caieiras 3
Campinas 6
Capela do Alto 1
Carapicuíba 1
Diadema 7
Embu 1
Fernandópolis 27
Franca 1
Francisco Morato 2
Franco da Rocha 2
Guarulhos 39
Hortolândia 1
Indaiatuba 3
Itapetininga 1
Itaquaquecetuba 2
Itu 1
Jales 1
José Bonifácio 1
Jundiaí 1
Mairiporã 13
Marília 1
Mauá 15
Mogi das Cruzes 3
Osasco 11
Peruíbe 2
Piracaia 1
Pindamonhangaba 3
Poá 1
Praia Grande 2
Ribeirão Pires 9
Ribeirão Preto 3
Rio Grande da Serra 2
Santo André 41
Santos 24
São Bernardo do Campo 32
São Caetano do Sul 14
São José do Rio Preto 5
São José dos Campos 5
São Paulo – Capital 997
Sertãozinho 2
Sorocaba 8
Sumaré 1
Taboão da Serra 2
Taquaritinga 1
Taubaté 3
Votorantim 2

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998
84