CONECTE CONOSCO

Governo

Bolsonaro anuncia decreto para caçadores e colecionadores de armas

Publicado em

O presidente Jair Bolsonaro faz transmissão ao vivo ao lado do líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo; do porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, e da intérprete de libras, Elizângela Castelo Branco - Alan Santos/PR


O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quinta-feira (11) que, na semana que vem, vai editar um decreto voltado para caçadores, atiradores e colecionadores de armas no país.

A informação foi dada durante uma transmissão ao vivo em sua página no Facebook, que contou com a participação do porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, do deputado federal Major Vitor Hugo (PLS-GO) e do secretário Especial de Pesca e Aquicultura, Jorge Seif.

“Vai dar o que falar também. Está prontinho um decreto sobre os CACs. O que é CAC? Colecionador, atirador e caçador. Ouvimos gente na ponta da linha, essas pessoas, ouvimos gente do Exército, [ouvimos] Polícia Federal. Lógico, já houve choque de conflitos, mas democraticamente eu decidi por vocês. O decreto deve sair na semana que vem”, afirmou.

O presidente disse que convidará parlamentares integrantes da bancada da segurança pública para o evento de assinatura do decreto no Palácio do Planalto e ressaltou que a medida vai “facilitar e muito” a vida de colecionadores, atiradores e caçadores.

Bolsonaro ainda prometeu novas medidas relacionadas à segurança pessoal. Segundo ele, o governo quer apresentar um projeto de lei, inspirado em uma proposta do deputado federal Rogério Peninha Mendonça (PMDB-SC), de 2012, que revoga o Estatuto do Desarmamento e altera a legislação sobre armas e munições no Brasil, flexibilizando as normas em vigor.

“Outros decretos sobre isso virão. E pretendemos apresentar rum projeto de lei, ouvindo o deputado Peninha, que tem o PL 3722. A gente quer simplificar o PL do Peninha, vamos ouvi-lo e, em sendo um projeto nosso [do governo] nós temos como pedir urgência constitucional e tramita mais rapidamente”, afirmou o presidente.

Em janeiro, numa das primeiras medidas de seu governo, Bolsonaro flexibilizou a posse de armas de fogo no país. Com a medida, os critérios para registro e posse de armas ficam mais objetivos e, na prática, qualquer cidadão de 25 anos ou mais, sem antecedentes criminais e com emprego e residência fixa, poderá ter em sua posse até quatro armas de fogo.

Horário de verão

Durante a transmissão, o presidente da República fez um balanço dos primeiros 100 dias de governo e confirmou que o decreto que acaba com o próximo horário de verão (2019/2020) também será publicado na semana que vem, com cerimônia no Palácio do Planalto. Ele deve convidar parlamentares que já apresentaram projetos de lei sobre o assunto e atribuiu ao deputado João Campos (PRB-GO) a sugestão de cancelar o horário de verão.

Após consultar o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que apontou pouca efetividade na economia energética, Bolsonaro concordou com a decisão e ainda citou transtornos para a saúde com a mudança anual de horário em boa parte do país. “De certa forma, muita gente tem seu relógio biológico agredido nesse novo horário de verão, ou seja, as pessoas ficam sonolentas durante o serviço ou ficam acordadas a noite. Há uma certa alteração no relógio biológico e isso influencia na produtividade do ser humano no final da linha”, disse.

Conselhos

Bolsonaro também destacou a decisão de reduzir o número de conselhos com participação social no Poder Executivo. Ele alegou necessidade de desburocratização e desperdício de recurso público.

“Nós estamos revogando conselhos. São aproximadamente 1.000 conselhos no governo federal, a gente quer reduzir para 50. E vamos fazê-lo com toda certeza nas próximas semanas. Tem conselho aqui que tem 100 titulares e 100 suplentes e quando esse pessoal vêm para a Brasilia, quem paga a conta é você, é passagem aérea, hospedagem, entre outras coisas”, disse.

Além de lembrar a redução de 29 para 22 ministérios em seu governo, o presidente citou a revogação de 250 decretos normativos que ainda estavam em vigor, apesar de terem perdido o efeito ao longo do tempo.

Ensino domiciliar

Bolsonaro também defendeu a edição do projeto de lei que regula a educação domiciliar de crianças e adolescentes, prática conhecida como homeschooling. A medida foi enviada hoje ao Congresso Nacional.

“Tem muitos pais que vivem um local remoto, distante, e têm competência, capacidade e podem colaborar no ensino dos filhos. E muitos pais dizem até que, tendo em vista o que acontece no ensino brasileiro, eles ficariam mais tranquilos com a criança em casa do que na escola. Vamos abrir essa possibilidade desde que o Parlamento concorde com essa proposta”.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte: Agência Brasil
Anunciante

MARANHÃO

Bebê de 2 meses desaparece enquanto dormia no mesmo quarto que os pais

Jonathan Alves estava na rede enquanto os pais dormiam na cama. Equipes buscam a criança. Pais sustentam não ter culpa no episódio

Publicado em

Imagem Ilustrativa

Um bebê de dois meses sumiu no município de Belágua, no Maranhão. Jonathan Alves dos Santos dormia com os pais no mesmo quarto quando desapareceu. As informações são do portal G1.

Segundo a Polícia Militar (PM), os pais estavam na cama e a criança, na rede — todos, dormindo. A casa onde mora a família não tem porta nos fundos e uma cortina é usada como proteção. Os pais relataram ter percebido o sumiço da criança apenas quando acordaram, por volta das 6h30 da sexta-feira (22/06/2019).

Uma das linhas de investigação da polícia é de que os pais possam estar envolvidos com o desaparecimento do bebê Jonathan. O casal foi hostilizado pela população da cidade, mas os dois afirmam que não têm relação com o desaparecimento.

Equipes da Polícia Militar, Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros estão realizando buscas na região em busca do bebê. Além disso, o caso está mobilizando toda a cidade, que está realizando uma campanha nas redes sociais em busca da criança. Uma passeata também já foi realizada, e os moradores cobram respostas por parte das investigações da polícia.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

RIO DE JANEIRO

Advogado: filho de Flordelis não confessou assassinato de pastor

Segundo Anderson Rollenberg, Flávio dos Santos não prestou depoimento e nega a participação no crime do padrasto

Publicado em

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

O advogado Anderson Rollenberg afirmou nesta segunda-feira (24/06/2019) que Flávio dos Santos, de 38 anos, filho da deputada Flordelis (PSD-RJ), não prestou depoimento à polícia nem confessou o assassinato de seu padrasto, o pastor Anderson do Carmo, no domingo retrasado. “Ele nega completamente a participação”, afirmou. A parlamentar presta depoimento sobre o caso nesta segunda.

A delegada Bárbara Lomba afirmou oficialmente à imprensa na última sexta-feira (21/06/2019) que Flávio teria confessado ter atirado seis vezes no padrasto. Rollenberg afirmou que não teve ainda acesso ao inquérito, mas que, se houve algum tipo de confissão foi inidônea, sem a presença de advogados.

O depoimento de um dos filhos da pastora e deputada federal deu novo o rumo às investigações em torno da morte do pastor. As declarações sugerem que o assassinato poderia ser uma trama macabra em família envolvendo não apenas Flávio e Lucas dos Santos (filhos biológico e adotivo do casal), mas outras três irmãs e a própria Flordelis.

Segundo o o jornal O Dia, um dos filhos ouvidos pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí afirmou que não ouviu barulho de carro ou moto em fuga. Flordelis havia dito que viu duas motos seguindo o carro e que, depois de o casal entrar em casa, Anderson voltou para buscar algo no carro. O depoente ainda relatou que encontrou Flávio ao lado de Anderson, que estava caído no chão.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

ACIDENTE

Macaco hidráulico escorrega e empresário é esmagado por caminhonete em MT

Ele morreu antes da chegada do socorro: veículo tem mais de 4 toneladas.

Publicado em

Reprodução

Na noite deste domingo (23) um homem de 35 anos morreu ao ser esmagado por sua caminhonete em uma residência no bairro Aquarela Brasil, em Sinop (a 500 km de Cuiabá).

De acordo com boletim de ocorrência, Fabio Marcelo Niclote consertava sua Ford F-350 que estava suspensa por um macaco hidráulico, mas a ferramenta escorregou fazendo com que o veículo de mais de quatro toneladas caísse sobre ele.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para prestar atendimento, mas ele morreu antes da chegada de socorro.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
87