Oi, o que você está procurando?

RIO DE JANEIRO

Ex-PM e militar reformado suspeitos da morte de Marielle são presos

A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro fazem operação na manhã desta terça-feira (12/3) para prender suspeitos de envolvimento nos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista dela, Anderson Gomes. Um policial militar reformado e um ex-PM foram presos.

Apontado como suspeito de atirar na vereadora, o policial militar reformado Ronnie Lessa, 48 anos, é um dos presos. O ex-PM Élcio Vieira de Queiroz, 46, estaria, segundo as diligências, dirigindo o carro usado no dia do crime. Ele também é alvo da operação, que cumpre mandados de buscas em 34 endereços de outros investigados.

De acordo com o MP, o crime foi planejado nos três meses que antecederam os assassinatos.

O sargento Lessa, preso em casa, mora no mesmo condomínio onde o presidente Jair Bolsonaro (PSL) tem um imóvel, na Barra da Tijuca. Ele entrou na lista de suspeitos após ser vítima de uma emboscada, em 28 de abril, 30 dias depois do assassinato da vereadora.

O militar recebeu, em 1998, moção de aplausos, congratulações e louvor da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!