CONECTE CONOSCO

Alerta

População deve se prevenir contra golpes que usam o nome do TJSP

Publicado em



Os nomes do Tribunal de Justiça de São Paulo e de outras instituições do Judiciário são comumente utilizados em golpes contra a população. O cidadão precisa ficar atento para não cair em armadilhas.

Criminosos enviam falsos ofícios com informações sobre sentenças favoráveis, solicitando depósitos de custas ou outras taxas para posterior levantamento do dinheiro.

Os papéis têm o logotipo do TJSP ou de outros órgãos oficiais e, até mesmo, o nome de funcionários que realmente trabalham nas unidades judiciárias, mas nada têm a ver com as fraudes. Além das cartas, outras formas de contato também são utilizadas pelos bandidos, como telefonemas e e-mails.

Para confirmar se o documento realmente é oriundo do Judiciário paulista, ligue apenas para os telefones das unidades cartorárias disponíveis na lista telefônica no site do TJSP. Acesse a aba “Contatos” e em seguida “Telefones, Endereços e Horários”. É possível fazer a busca por comarca, setor e nome do magistrado.

Cuidado

Em geral, constam nas correspondências supostos telefones das unidades cartorárias. Ao ligar para os números indicados, a quadrilha atende como se realmente fosse da vara indicada – por exemplo, 5ª Vara Cível, Vara de Falências, 4º Ofício da Fazenda Pública, Vara das Execuções contra Fazenda etc.

Em geral, o fraudador atende e informa que deve ser feito pagamento para que a vítima receba o benefício. A carta conta, inclusive, com o brasão do Estado de São Paulo, assinatura de suposto “diretor de serviço” e endereço falso.

É importante que as vítimas informem a ocorrência em uma delegacia, para que a polícia possa investigar os casos.

Deixe sua opinião

Fonte: TJSP
Anunciante

TECNOLOGIA

Prefeitura usa drones para fiscalizar descarte irregular de lixo em Rio Preto

Pontos estratégicos serão fiscalizados. Moradores flagrados terão 24 horas para limpar o local. Se não limparem, serão multados em até R$ 6 mil.

Publicado em

Drone registra descarte de lixo irregular em Rio Preto — Foto: Reprodução/TV TEM

A Prefeitura de São José do Rio Preto (SP) está investindo em tecnologia para combater o descarte irregular de lixo em terrenos baldios. Drones foram comprados para ajudar a fiscalizar pontos do município com registro de lixo e flagrar moradores que desrespeitam a lei.

Durante as primeiras quinze horas de voo contratadas por cerca de R$ 8 mil, as câmeras flagraram moradores descarregando materiais em locais inadequados.

Os donos dos veículos foram notificados, pois as placas aparecem nitidamente nas imagens. Se eles não voltarem ao local para limpar em 24 horas, recebem uma multa que pode chegar a quase R$ 6 mil.

“Nós limpamos vários locais duas, três vezes. O gasto com isso é extremamente elevado. O drone vem para auxiliar porque ele consegue captar imagens a 70 metros de altura”, diz o Secretário de Serviços Gerais Ulisses Ramalho.

Atualmente, existem na cidade cerca de 200 áreas de descarte irregular de lixo em Rio Preto. Segundo a prefeitura, mais de R$ 1 milhão são gastos por mês para fazer faxina urbana. A ideia é que a fiscalização com drones ajude a reduzir essa despesa.

“É preciso que a população nos ajude. Utilizando dos meios da tecnologia vamos penalizar aqueles que continuarem a insistir no erro”, afirma o prefeito de Rio Preto Edinho Araújo.

Quem mora perto dessas áreas espera que a nova forma de fiscalizar realmente ajude. Assim, transtornos como a aparição de animais peçonhentos e o mau cheiro podem ser evitados.

“Vai intimidar as pessoas. Elas precisam colocar parar para pensar. A higiene é um direito básico do ser humano”, afirma o morador Francisco Martins.

Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

INFORME

Nota de esclarecimento da Samar sobre a qualidade da água distribuída em Araçatuba

Publicado em

1. A qualidade da água distribuída à população de Araçatuba obedece integralmente aos parâmetros exigidos pela legislação brasileira, definidos no Anexo XX da Portaria de Consolidação 5/2017, do Ministério da Saúde.

2. A legislação define os parâmetros e a frequência do monitoramento que devem ser realizados no controle de qualidade da água produzida e distribuída.

3. Em Araçatuba, a Samar realiza mensalmente uma média de mil análises, todas referendadas por um Eng. Químico responsável técnico, que avaliam características diversas, como turbidez da água, cor, cloro, coliformes totais, e, inclusive, análises que aferem parâmetros de metais e a presença de agrotóxicos.

4. As análises são realizadas também por laboratórios acreditados na ISO 17.025, que desde o início da concessão demonstram que os níveis atendem integralmente à legislação brasileira em vigor e estão dentro dos valores permitidos. Os Relatórios de Qualidade da água são enviados mensalmente ao Ministério da Saúde e disponibilizados no Sisagua para as vigilâncias sanitárias tanto do estado quanto do município.

5. Por isso, a Samar tem segurança em garantir que a água que abastece à população de Araçatuba obedece aos padrões de qualidade e potabilidade, pois está dentro dos limites de segurança estabelecidos pelas autoridades brasileiras de saúde.

6. Por fim, reafirmamos nosso compromisso com a qualidade dos serviços prestados à população de Araçatuba.

CONTINUE LENDO

OPORTUNIDADE

Samar e Secretaria de Desenvolvimento promovem curso gratuito de encanador residencial

Publicado em

Cerca de 60 pessoas devem participar do curso gratuito de encanador residencial que será realizado nesta quarta-feira (24/04), das 09h às 11h, na sede da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Relações do Trabalho, localizada na rua Gonçalves Ledo, 800.

O curso é promovido pela secretaria em parceria com a Samar- Soluções Ambientais de Araçatuba e será ministrado por profissionais da empresa Amanco.

A iniciativa tem como objetivo capacitar os participantes a realizar instalação de rede de água fria, instalação e manutenção de caixa d’água e ainda mostrar a importância das instalações corretas das redes de esgoto que devem ser separadas do sistema de drenagem de um imóvel.

De acordo com o diretor técnico da Samar, Rondinaldo de Lima, o curso deve contribuir para identificação de vazamentos internos de um imóvel e ainda evitar casos de obstrução de rede de esgoto. “Como a Samar só é responsável pelos serviços até o cavalete de um imóvel, queremos capacitar profissionais para identificar e solucionar problemas de tubulações comuns de um imóvel. Com isso conseguimos diminuir perdas de água e problemas de vazamentos de esgoto”, destaca.

Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

FLAGRANTE

Prefeitura de Araçatuba multa mais quatro “sujões”

Publicado em

A Prefeitura de Araçatuba flagrou, nesta terça-feira (23), mais quatro pessoas jogando lixo em local inadequado, chegando a 106 pessoas penalizadas desde que começaram as fiscalizações, em fevereiro.

Os flagrantes recentes aconteceram na avenida Paranapanema (Jardim Outro Preto) e avenida Presidente João Goulart (Jardim Centenário).

A penalidade é de R$ 682,00, que é emitida no CPF (Cadastro de Pessoas Física) da pessoa que estiver jogando o lixo. Os veículos automotores usados no ato também são sujeitas à multa de R$ 160,00. Eles são enquadrados no artigo 72 do Código Nacional de Trânsito, que rege sobre o uso de carros automotores para este tipo de ilícito.

O motorista ainda tem penalidade de quatro pontos em sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

©2018 Regional Press- Direitos Reservados | Vamos fazer um site? Logo RC Criativa