Oi, o que você está procurando?

economia

Consumidor deverá pesquisar para as compras de carnaval nos supermercados

Estudo da APAS demonstra que, dos 32 itens mais consumidos no período deCarnaval, sete estão mais baratos nos últimos 12 meses, dentre eles picanhae cerveja

O consumidor que está preparando o cardápio para o feriado do Carnaval
deverá pesquisar melhor os preços da carne para o churrasco e da bebida que
vai acompanhar. De acordo com pesquisa realizada pela Associação Paulista
de Supermercados (APAS), e considerando fatores de oferta e demanda, muitos
dos produtos tradicionalmente mais comprados no verão e neste feriado
prolongado estão mais caros.

“O consumidor deverá pesquisar produtos, marcas, tomar algumas decisões e
eventualmente aceitar um gasto maior neste Carnaval do que em 2018. Há
algumas oportunidades interessantes e quem tiver disponibilidade para
pesquisar em mais de uma loja vai conseguir preços melhores”, comentou o
economista da APAS, Thiago Berka.

Os supermercados serão o principal canal de compras para o período do ano
mais aguardado pelo brasileiro (63% das pessoas devem consumir nesses
estabelecimentos). Por conta disso, a APAS elaborou uma lista dos
principais produtos mais consumidos na época para ajudar o consumidor a se
planejar para as compras.

Os dados históricos do período de Carnaval, que sempre está aliado à alta
temperatura do verão, demonstram que a demanda diária de sorvete aumenta
50%; a de bebidas em geral cresce 40%; protetor solar e bronzeador sobe
50%; sucos eleva em 20%; refrigerantes e água aumentam 28%; bebidas
energéticas crescem 38%.

“Estes produtos são procurados pelos consumidores tanto pelo calor quanto
pelas comemorações de Carnaval. No caso de energéticos e sorvetes, estes
têm seu pico de vendas justamente neste feriado prolongado. Dentre as
maiores expectativas de aumento de vendas estão água mineral, cerveja,
refrigerantes e sucos, bebidas alcoólicas e carnes”, explicou Berka.

Carnes

Algumas carnes mais tradicionais nos churrascos de carnaval (picanha e
alcatra) estão mais baratas em relação ao ano passado e são oportunidade
atrativas para o consumidor. Porém, quando observado o índice que mostra as
carnes bovinas no geral, há alta de 1,05%.

Bebidas

Um dos itens mais consumidos no Carnaval, a cerveja está mais barata nos
últimos 12 meses e promete ser o destaque de venda no período. Outro
produto que tem bastante saída, a água mineral também está com preço em
queda. Por outro lado, sucos, refrigerantes e vodca estão mais caros.

Petiscos e alimentos típicos

Nos preços de itens que englobam petiscos e alimentos típicos não foi
observado nenhum item em queda, e todos os avaliados estão em alta em
relação ao ano passado. O sorvete apresenta crescimento de 1,32%. Os
salgadinhos, alimentos prontos e farinha de mandioca foram os que tiveram
maior elevação de preço, conforme tabela:

Hortifrútis

Na categoria de hortifrútis encontram-se os produtos que acompanham o
churrasco ou com os quais preparam-se bebidas. As principais altas estão na
cebola, mandioca, melancia e laranja. Em todos estes casos, os choques de
clima são a causa maior das altas nos preços. Por outro lado, alho, salsa e
tomate serão as escolhas para o tempero no Carnaval.

Higiene e Beleza

Há tradicionalmente maior demanda por produtos de higiene e beleza –
especialmente pele e cabelo – no verão e, consequentemente, no Carnaval.
Com exceção dos cremes para cabelo, todos os outros produtos avaliados
terão preço maior em relação ao ano passado. Além da demanda maior no
período, os choques do dólar de 2018, quando ficou acima de R$4,00, ainda
refletem em reajustes em patamares maiores.

Fonte: APAS/FIPE – Acumulado últimos 12 meses terminados em jan/19

Obs: Os dados de canal e consumidores foram retirados da pesquisa do SPC.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!