CONECTE CONOSCO

Região

Usina Clealco suspende moagem e dispensa 300 funcionários

Publicado em



Em recuperação judicial desde julho de 2018, a Usina Clealco decidiu suspender a moagem na unidade de Clementina na safra 2019/2020. Cerca de 300 funcionários foram dispensados.

A empresa alega que há menor disponibilidade de cana-de-açúcar e o volume disponível será direcionado para a planta de Queiroz, que retoma a moagem em março com capacidade máxima.

Segundo informações do site da empresa, a unidade de Queiroz esmaga mais de cinco milhões de toneladas de cana por safra.

“A Clealco, buscando otimizar sua estrutura de operação e impulsionar a performance da Companhia, considerando uma menor disponibilidade de cana-de-açúcar para a Safra 2019/2020 se comparado ao ciclo atual, comunica que o período de entressafra na unidade de Clementina será prolongado”, diz o comunicado da empresa.

A unidade de Clementina tem capacidade para moer aproximadamente três milhões de toneladas de cana. A previsão é que a planta volte a produzir no ano que vem.

PLANTIO

No início deste ano, a Clealco prevê o plantio de 11 mil hectares de cana na região e a concretização de negociações para compra de matéria-prima, com o objetivo de potencializar o volume de cana para a moagem em Clementina.
A Companhia informou ainda que, no fim do atual ano-safra, irá consolidar as estratégias para o ciclo produtivo seguinte.

PREOCUPAÇÃO

A prefeita de Clementina, Célia Conceição Freitas Galhardo (DEM), está preocupada com a decisão da empresa de suspender a moagem no município este ano. “Isso vai afetar economicamente em muito a nossa cidade”, afirmou, destacando que a usina é a única indústria existente em Clementina.

Os reflexos deverão ser sentidos não só no comércio, segundo ela, mas também no cálculo do valor adicionado do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que é repassado ao município. “A produção sendo menor, recebo um valor menor”, explicou.

A principal preocupação, segundo ela, é com o hospital da cidade, a Associação Hospitalar que recebe da Prefeitura, por meio de convênio, um repasse de R$ 217 mil. A unidade atende pacientes dos municípios de Gabriel Monteiro e Santópolis do Aguapeí, além de Clementina.

“Se a usina retomar em 2020, tudo bem, porque teremos uma chance de recuperar o que foi perdido neste período de suspensão da moagem”, disse a prefeita de Clementina.

EMPREGOS

Outra preocupação de Galhardo é com os empregos. O município vem enfrentando dificuldades com a manutenção dos empregos desde 2014, segundo a prefeita. Como exemplo, ela cita as duas fábricas de calçados da cidade que fecharam as portas.

No final de dezembro, a Clealco demitiu 300 trabalhadores. Sobre os funcionários, a Companhia informou que alguns foram dispensados e outros foram remanejados para atuar na entressafra em Queiroz.

“Posteriormente, estes profissionais realocados irão participar de um programa de qualificação até que a safra em Clementina possa ser retomada”, diz a nota da Clealco, sem citar prazos.

Além das unidades de Clementina e Queiroz, o Grupo Clealco possui também a unidade de Penápolis, que não moeu no ano passado e não irá produzir também em 2019. A planta possui capacidade para processar 3 milhões de toneladas de cana.

O Grupo entrou com pedido de recuperação judicial em julho do ano passado com o objetivo de renegociar mais de 1 bilhão de reais em dívidas.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

CAUSA ANIMAL

Campanha Cãopanheiro arrecada tampinhas plásticas e garrafas PET para ajudar animais abandonados

Publicado em

A campanha Cãopanheiro está arrecadando tampinhas plásticas e garrafas PET em Araçatuba para reverter o dinheiro arrecadado com a venda destes recicláveis para os animais abandonados. A estimativa é de que o município tenha 10 mil animais errantes. Nos abrigos mantidos por ONGs, há mais de mil, que precisam de alimentação e cuidados veterinários.

Quatro ONGs e vários protetores independentes atuam no município para retirar animais das ruas, tratar e colocá-los em adoção. Como o trabalho é voluntário, depende de doações para compra de ração, medicamentos e o custeio de tratamentos.

A ideia da campanha é do voluntário Angelo Cardoso, que é fotojornalista, e da veterinária Giorgia Estevam. A arrecadação começou na sexta-feira (13) e eles já conseguiram um saco de cem quilos de tampinhas plásticas.

Todo o material será vendido para uma empresa que comercializa recicláveis e o dinheiro será revertido para ajudar as ONGs e os voluntários que atuam na causa animal.

“O reciclável pode suprir muitos problemas. Primeiro, porque é algo que as pessoas já consomem os produtos. Ao fazer a campanha, ajudamos a retirar estes materiais da natureza e ao mesmo tempo revertemos em benefícios aos animais”, afirmou Cardoso.

Depois, estes mesmos recicláveis voltarão para a sociedade como outro bem de consumo, porque são reaproveitados para a fabricação de para-choques, baldes, vassouras, cordas, entre outros produtos.

A empresa compra por R$ 0,80 o quilo das tampinhas plásticas. Já o da garrafa PET, vale R$ 1,60, e o da latinha, R$ 3,70.

A meta, segundo Cardoso, é diminuir o problema dos animais de ruas em Araçatuba, com a castração. Ele lembra que, recentemente, encontrou quatro filhotes de cães abandonados na Lagoa das Flores, mas dois já estavam mortos. Os sobreviventes foram levados para a veterinária e já foram adotados.

“Este é um problema sério, toda semana as pessoas jogam filhotes de gatos naquele local”, contou o fotógrafo, ao citar a importância da castração. Ele mesmo chegou a juntar dois sacos de cem litros de tampinhas plásticas, com a ajuda de amigos e colegas de trabalho. A quantidade rendeu R$ 20,00.

EMERGÊNCIAS

Apesar da necessidade de castração dos animais, inicialmente, o dinheiro da campanha será utilizado para atender situações emergenciais.

“Nós ainda não temos noção de quanto vamos conseguir arrecadar, por isso, a ideia inicial é atender a uma ONG que esteja precisando de dinheiro para comprar alimento ou para custear um tratamento”, explicou a veterinária.

Giorgia diz que o retorno da campanha, iniciada há quatro dias, já está sendo muito bom. Ela explica que as pessoas podem doar qualquer tampinha plástica, seja de garrafas PET, de margarina, de produtos de limpeza, dentre outras. Além das tampinhas, a Cãopanheiro também recebe garrafas PET.

CONSELHO

O Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais, criado no ano passado, aderiu à ideia da arrecadação de recicláveis e deverá iniciar na segunda quinzena de agosto uma campanha, segundo a presidente do órgão, Magali Torres.

De acordo com a lei que criou o Conselho, deverá ser criado um fundo para arrecadação de recursos que serão utilizados na causa animal. Segundo Magali, ele está sendo finalizado para ser levado aos membros do Conselho e implementado.

SERVIÇO

As doações de tampinhas plásticas e garrafas PET estão sendo recebidas na clínica veterinária Pet Center, localizada na Avenida Cussy de Almeida, 1862.

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

OPORTUNIDADE

Caixa realiza mutirão e oferece desconto de até 90% para receber dívidas atrasadas em Araçatuba

Publicado em

A Caixa realiza, a partir desta quarta-feira (17), em Araçatuba, o mutirão Você no Azul, que dará aos clientes a oportunidade de renegociar ou liquidar suas dívidas com descontos especiais.

A ação acontecerá na agência situada na praça Rui Barbosa, nº 300, no centro da cidade, e vai até a sexta-feira (19). Os interessados serão atendidos em horário diferenciado, das 10h às 16h, e terão atendimento mais ágil e exclusivo.

O mutirão faz parte da Campanha Você no Azul, que tem o objetivo de facilitar a regularização de dívidas comerciais de pessoas físicas e de empresas que estejam em atraso há mais de 360 dias.

A campanha vai até 22 de agosto e os descontos no valor da dívida partem de 40%, podendo chegar a até 90% para pagamento à vista, conforme a situação do contrato e o tipo de operação de crédito.

Para o superintendente regional da Caixa, José Orlando Garla, trata-se de uma excelente oportunidade. “Vale destacar que 92% das dívidas de pessoas físicas podem ser liquidadas com até R$ 2 mil à vista e 65% dos contratos de empresas podem ser pagos com valores de até R$ 5 mil. É a chance de limpar o nome e voltar a ter poder de consumo”, destaca.

HABITACIONAIS

Os financiamentos habitacionais não estão incluídos na campanha, mas os clientes também serão atendidos no mutirão e contarão com opções vantajosas de renegociação das parcelas em atraso.

Na renegociação de contratos habitacionais, os clientes ainda podem optar pela incorporação das parcelas atrasadas nas próximas prestações a vencer até o fim do prazo contratual, pela utilização do saldo da conta vinculada do FGTS para reduzir o valor da prestação, conforme as regras do Fundo, e pela alteração da data de vencimento da prestação.

Com a ação, o banco tem o objetivo de resgatar o poder de compra e parcelamento dos clientes, adequar seus compromissos à realidade financeira e possibilitar que a pessoa possa tomar novo crédito no mercado, com a exclusão da restrição em seu cadastro.

SERVIÇO

Os interessados em renegociar seus contratos em atraso também têm à disposição o sitewww.negociardividas.caixa.gov.br, o telefone 0800 726 8068 via WhatsApp ou ligar e escolher a opção 8 , as redes sociais da CAIXA no Facebook (facebook.com/caixa) e no Twitter (twitter.com/caixa) e as demais agências em horário e condições normais de atendimento.

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

ANIMAIS

Entidades se unem para realizar feira de adoção de cães e gatos

Publicado em

Imagem ilustrativa

Quatro entidades de proteção e defesa dos animais vão se unir para realizar uma grande feira de adoção de cães e gatos, no dia 4 de agosto, das 8h às 13h, em frente ao Vívere Eventi, na rua Tiradentes, no centro de Araçatuba,

As entidades participantes são, Gaaca (Grupo de Apoio aos Animais Carentes de Araçatuba), Associação Anjo Animal de Birirgui, Clube Amigos dos Animais de Araçatuba e Gatil Balaio de Gato de Birigui.

Qualquer pessoa poderá visitar a feira, que é 100% gratuita. Segundo os organizadores, a meta é doar aproximadamente 150 cães de pequeno, médio e grande porte e 80 gatinhos.

Todos os animais para doação já estarão vermifugados, tratados e, dependendo da idade, já castrados. Animais novinhos que não possuem tempo para serem castrados terão castrações futuras garantidas pelas entidades envolvidas.

O visitante que tem vontade de realizar a adoção precisa levar um documento pessoal com foto, um comprovante de residência e preencher uma ficha no local. Médicos veterinários estarão no evento para tirar dúvidas dos visitantes.

Outra atração será uma praça de alimentação com venda de alimentos e bebidas, coordenada pelo Rotary Clube Bandeirantes, Ordem Demolay e pela Casa da Amizade, todos de Araçatuba. A arrecadação com a venda desses produtos será doada às entidades de proteção aos animais.

Segundo o idealizador do evento, o empresário Alessandro Coffacci, a ideia nasceu em função dele acreditar que empresas precisam ajudar a comunidade. “A causa é tão nobre e as entidades precisam tanto de todos nós que, o evento foi ganhando peso, ganhando força e hoje, para a nossa alegria será um grande evento para a cidade de Araçatuba, Birigui e região”, afirma.

SERVIÇO:
Evento: Feira de adoção de cães e gatos
Data: dia 4 de agosto de 2019
Horário: 8H às 13h
Local: Vívere Eventi – Araçatuba
Rua: Tiradentes, 300 – Centro

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
89