CONECTE CONOSCO

Sujeira e descaso

Confinados na imundície, usuários lavam banheiros do terminal urbano, em Araçatuba; veja vídeo

Publicado em



Inconformada com a situação dos banheiros do Terminal Rodoviário Urbano de Araçatuba, a vendedora ambulante Maria Katiana Pereira Feitosa, 32, resolveu colocar a mão na massa e providenciar a limpeza dos sanitários masculino e feminino que são utilizados pelos passageiros do transporte público da cidade.

“Tenho dó da população, principalmente dos idosos e das gestantes que precisam usar o banheiro. Eu também preciso usar o banheiro, por isso estou fazendo este trabalho voluntário”, afirmou. Ela chega ao terminal, onde comercializa roupas, às 9h e só vai para casa depois das 20h.

É a segunda vez que Katiana mobiliza as amigas que trabalham com ela no espaço para uma vaquinha para comprar os materiais de limpeza. Até agora, ela e duas amigas já gastaram R$ 32,00 para a compra de detergente, água sanitária, escova, desinfetante e sacos plásticos.

Já a limpeza é feita por ela, sozinha. A iniciativa foi tomada após perceber que a funcionária que cuidava do terminal e dos banheiros não estava mais indo trabalhar, há cerca de 20 dias.

Depois de procurar a Prefeitura e não obter retorno, resolveu arregaçar as mangas, pela primeira vez, na semana passada. Nesta sexta-feira, repetiu a dose.

Mais uma vez, teve de improvisar para se proteger da sujeira e evitar contaminação, pois não possui equipamentos próprios para a limpeza de ambientes insalubres. Por isso, vestiu sacos plásticos nas mãos e nos pés para limpar os banheiros.

A faxina nos dois sanitários, que estavam imundos na tarde desta sexta-feira (11), começou por volta das 15h e só foi concluída às 18h. “Se uma criança usar estes banheiros, correm o risco de pegar uma infecção urinária”, afirmou, indignada.

A ambulante Maria Katiana lavou os banheiros do terminal após fazer ‘vaquinha’ para comprar produtos de limpeza (Regional Press)

ABANDONO

Com forte odor de urina e fezes, os banheiros estão em estado de abandono. Há ralos sem tampas, o que é propício para o surgimento de escorpiões, ratos e baratas; os mictórios do sanitário masculino estão entupidos e as paredes, pichadas.

Não bastassem as condições estruturais precárias, há sujeira para todo lado. Nesta sexta-feira, os vasos sanitários estavam tomados por fezes e urina. Esta, aliás, também estava espalhada pelo chão.

Os lixos para o depósito de papel (que a própria ambulante compra e coloca) estavam abarrotados e havia até larvas em um deles, uma demonstração do descaso em relação ao espaço.

INSUPORTÁVEL

A pensionista Lourdes Cavalcanti, 83 anos, que precisou usar o banheiro do terminal, estava indignada.

“Nunca vi um banheiro nessa situação. É uma vergonha. O cheiro está insuportável, dá até vontade de vomitar”, afirmou. Ela contou que teve de usar o sanitário em uma situação de emergência, mas fez as suas necessidades em pé com medo de pegar uma doença.

OUTRO LADO

A reportagem questionou a Prefeitura sobre a situação dos banheiros do terminal. A responsa foi a seguinte: “A Prefeitura e a concessionária estão trabalhando juntas para a solução deste problema”.

[easy_image_gallery gallery=”641″]

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

policiamento

Operação São Paulo Mais Seguro é realizada nesta segunda-feira (24)

Décima quinta edição da ação conta com equipes da PM distribuídas em mais de 1,9 mil pontos em todo o território paulista

Publicado em

Nesta segunda-feira (24), a Polícia Militar desencadeia a Operação São Paulo Mais Seguro em todo o Estado.

A finalidade da iniciativa é garantir a continuidade da redução dos indicadores criminais, aumentando a presença ostensiva para melhorar a percepção de segurança das pessoas e combater o crime.

A ação conta com a mobilização de 19.481 policiais militares, além do emprego de 8.128 viaturas e 11 helicópteros, distribuídos em 1.930 pontos.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, as equipes estarão em locais estratégicos, apontados pelo serviço de inteligência da PM, para sufocar possíveis ações de criminosos.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

ARTIGO

O limbo previdenciário prejudica segurados e empregadores

Publicado em

Heloísa Helena Silva Pancotti

Com o aumento das convocações do INSS para revisar benefícios previdenciários, tem crescido a quantidade de pessoas que se situam no chamado Limbo Previdenciário.

Chamamos assim as situações que são cada dia mais frequentes, em que os segurados são considerados aptos para o trabalho pelo INSS e, no entanto, não conseguem mais desempenhar suas funções habituais nas empresas em que trabalham.

Os empregadores por muitas vezes acabam absorvendo os custos da cessação indevida dos benefícios, já que na Justiça do Trabalho é frequente que eles sejam condenados a pagar os salários dos funcionários inaptos para o trabalho ou até mesmo indenizar aqueles que não conseguem ser readaptados na empresa.

A advocacia previdenciária especializada tem se tornado uma ferramenta indispensável para diminuir os custos dos empregadores com o Limbo, pois atua no momento em que a autarquia previdenciária é omissa, como por exemplo, exigindo o encaminhamento dos segurados empregados aos serviços de reabilitação profissional a cargo do INSS, momento em que o empregador se desonera de ter que remunerar por uma mão de obra ineficaz, ou ainda correr o risco de ser responsabilizado pelo agravamento das doenças dos seus empregados afastados.

A gerência dos afastados traz aos empregadores e aos segurados da Previdência Social um alento, pois chama à responsabilidade de quem de direito, para a manutenção dos trabalhadores em situação de incapacidade uniprofissional, evitando que trabalhadores desprotegidos procurem a Justiça do Trabalho por indenizações que impactam muito o orçamento das empresas.

Como nunca antes, o Direito Previdenciário passou a ser instrumento essencial para o empresariado.

Heloísa Helena Silva Pancotti é  Advogada previdenciarista, consultora jurídica, professora universitária e latu sensu, especialista em Direito Processual pelo Unitoledo, Mestre em Direito pelo Univem, autora de artigos e capítulos de livros.

 

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

EXPO 2019

EXPO: Alok volta pela terceira e promete trazer novidades. Já garantiu o seu ingresso?

Publicado em

O DJ Alok, um dos mais queridos do público volta neste ano ao palco da Expô. Será a terceira apresentação consecutiva na feira. Sucesso norte a sul do Brasil e em várias parte do mundo, o criador de “Hear Me Now”, vai se apresentar no dia/7 (domingo) num show que será dominado pela música eletrônica com o com muitas novidades, como “Never Let Me Go”, “Fuego”, “Big Jet Plane” e outros sucessos para os fãs do DJ.
Compras on-line: www.aloingressos .com.br
Pontos de venda: Araçatuba: Bilheteria do Recinto da Expô e Shopping Praça Nova em várias cidades da região.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
89