CONECTE CONOSCO

CRIMINALIDADE

Criminosos destroem torre de transmissão de energia no Ceará

Onda de violência entra no 11º dia. Neste sábado, houve ainda ataque a uma concessionária de Fortaleza
Torre de transmissão foi atacada na madrugada de sábado (12) — Foto: Halisson Ferreira/SVM


No 11º dia de ataques no Ceará, criminosos derrubaram uma torre de transmissão de energia, na madrugada deste sábado (12/1), em Maracanaú, na Grande Fortaleza. Houve também a explosão de uma bomba em uma concessionária de veículos, na capital cearense. As informações são do G1.

A onda de violência já soma 194 ataques, em 43 municípios. O Ministério da Justiça confirmou que, desde o início da sequência de crimes, 35 membros de facções criminosas foram transferidos para presídios federais.

De acordo com informações da PM, parte da base de uma torre de transmissão no município de Maracanaú foi explodida e o equipamento caiu. Fios de energia ficaram espalhados na via próxima ao local, que está isolado por equipes policiais. Policiais contam com apoio de um helicóptero na busca dos suspeitos e para prevenir novos ataques.

Devido à destruição da torre, houve queda e oscilação de energia em bairros de Fortaleza e outras cidades da região metropolitana da capital cearense como Cascavel, Eusébio, Maranguape, Itaitinga e Maracanaú.

A Enel Distribuição Ceará, contudo, informou, por meio de nota, que o ataque à torre de transmissão de 500KV pertencente à empresa de transmissão Sistema de Transmissão Nordeste (STN), em Maracanaú, não causou interrupção no fornecimento de energia para clientes da distribuidora. Equipes da Enel Distribuição Ceará e do Sistema de Transmissão Nordeste estão no local inspecionando a torre.

Em Fortaleza, criminosos provocaram uma explosão em uma concessionária na manhã deste sábado. Segundo informações da polícia, o ataque aconteceu por volta das 5h e atingiu parte da estrutura do estabelecimento, além de veículos que estavam no local. Não há registro de feridos. Os suspeitos fugiram e estão sendo procurados.

Deixe sua opinião

Fonte: METRÓPOLES
Anunciante