Connect with us
Banner Samar Eco

PÚBLICO

Centro Cultural Ferroviário abre para visitação sobre projeto

Publicado

em

A Prefeitura Municipal de Araçatuba e o Instituto
Pedra convidam a população para visita aberta ao Centro Cultural
Ferroviário nesta quinta-feira, 10 de janeiro, às 10h.

O Instituto Pedra realizará a prospecção de fundações do edifício da
Oficina de Locomotivas de Araçatuba, para finalização do projeto
arquitetônico do Centro Cultural Ferroviário. A visita foi prevista em
encontro realizado em 18 de dezembro de 2018, e tem o intuito de mostrar o
andamento e contar como se dá esse processo.

A visita será coordenada pelo facilitador Alessandro Percinoto, consultor
técnico e supervisor de obras do Instituto Pedra, e tem como público alvo
estudantes e profissionais de arquitetura, engenharia e interessados(as) no
tema.

O edifício da oficina de locomotivas, a tornar-se Centro Cultural
Ferroviário, fica na rua Castro Alves, S/N, bairro São Joaquim.


Deixe sua opinião

Música

Projeto Guri tem inscrições abertas para 2019

Publicado

em

O Projeto Guri – programa de educação musical e inclusão sociocultural da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado, gerido pela organização social Santa Marcelina Cultura – recebe inscrições até 31 de janeiro para os cursos de 2019.

As aulas começam no dia 4 de fevereiro na capital e Grande São Paulo. Crianças e adolescentes podem escolher desde iniciação musical (de 6 a 9 anos) até cursos mais avançados em canto e diversos instrumentos, com formação nos campos da música erudita e popular.

Para participar não é preciso ter nenhum conhecimento prévio em música. As vagas são distribuídas pelos 46 polos do Guri na capital e na Região Metropolitana de São Paulo, como Arujá, Poá, Guarulhos, Santo André, Osasco e Guararema. A oferta de cursos e instrumentos varia de acordo com cada Polo.

Para realizar a inscrição, basta comparecer a um polo de interesse acompanhado de um responsável, portando uma foto 3×4, documento de identidade ou certidão de nascimento e comprovante de residência com CEP.

Atualmente, o programa contempla cerca de 13 mil crianças e adolescentes e, para se inscrever e iniciar os estudos no Guri, o interessado precisa necessariamente estar matriculado em uma escola regular.

Os alunos podem optar por violão, violino, violoncelo, contrabaixo, flauta, clarinete, fagote, oboé, saxofone, trompa, trompete, trombone, percussão, contrabaixo elétrico e guitarra, entre tantos outros e os cursos têm duração de dois a quatro anos.

O programa também oferece aulas de canto e atualmente mantém nove grupos musicais infanto-juvenis formados por seus alunos, como a Camerata de Violões, o Coral Juvenil, a Orquestra de Cordas e a Orquestra Sinfônica do Guri, além de um Coral de Familiares.

Para o coordenador da Unidade de Formação Cultural da Secretaria da Cultura, Dennis Alexandre Rodrigues, a partir do momento em que passam a integrar o Guri, os alunos recebem atenção que vai além do ensino musical.

“A Amigos do Guri possui metas específicas relativas ao acompanhamento social das crianças, adolescentes e jovens atendidos, observando todas as condições que afetam a vida e o bem estar de cada um – incluindo educação, assistência social, saúde, habitação, cultura, lazer, trabalho e outros”, conta Rodrigues.

Na capital e em cidades da Região Metropolitana de São Paulo, o Projeto Guri desenvolve o ensino musical e a inclusão sociocultural para 13 mil crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos em 46 polos, sob gestão da Organização Social Santa Marcelina Cultura.

“O projeto contribuiu para que o acesso a esse ensino de música que até 20 ou 30 anos era restrito, até por conta de fatores culturais. Então ele passa a ser mais uma opção gratuita e aberto ao público”, explica Pablo Carajol Delvaje, coordenador do projeto no polo Piracicaba.

Para conferir a lista completa dos cursos e o local onde estão instalados os polos, acesse a página do Guri na internet: www.gurisantamarcelina.org.br.


Deixe sua opinião

Continue Lendo

obras

Começa pavimentação asfáltica em ruas do Água Branca

Publicado

em

A Prefeitura de Araçatuba já iniciou os serviços de pavimentação asfáltica no bairro Água Branca. Paralelamente, a prefeitura
realiza, em outras ruas do bairro, a implantação de galerias de águas pluviais.

Na quarta-feira (16), equipes da empresa Servipav Indústria e Materiais para Pavimentação começaram o asfalto na rua José Aparecido Arruda. Nos bairros Água Branca e Vista Verde, serão asfaltadas as seguintes ruas: Mauro José Bachiega, Arlindo Squiçato, Walmir Berteli, Áurea de Oliveira dos Santos, José Aparecido Arruda e Francisco Bruno, desde a Mauro José Bachiega até a José Aparecido Arruda.

A empresa executora dos serviços fará, além da pavimentação asfáltica, implantação de guias, sarjetas, sinalização viária horizontal (pinturas de solo) e vertical (colocação de placas de sinalização).

O contrato, assinado pelo prefeito Dilador Borges em novembro do ano passado, é o mesmo firmado com a empresa para pavimentação na avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira, que também já recebe serviços de implantação de galerias de águas pluviais e pavimentação asfáltica. No total, serão investidos R$3.153.511,38, sendo R$2.637.470,13 de recursos da Agência de Desenvolvimento Paulista (Desenvolve SP) e R$516.041,25 de recursos municipais. A empresa tem 180 dias para conclusão das obras.

De acordo com o secretário municipal de Planejamento Urbano e Habitação e de Mobilidade Urbana, Tadeu Consoni, as obras de pavimentação asfáltica nos bairros Água Branca e Vista Verde serão concluídas até o final de março.


Deixe sua opinião

Continue Lendo

Estado de SP

Lei proíbe consumo de bebidas alcoólicas em postos de combustíveis

Publicado

em

A partir desta quinta-feira (17), está proibido consumir bebidas alcoólicas na área de abastecimento dos postos de combustíveis do Estado de São Paulo.

Quem descumprir a nova lei, publicada nesta quinta no Diário Oficial, terá de deixar o local, e o proprietário ficará sujeito a multas e até a cassação da licença de funcionamento do estabelecimento.

O projeto, de autoria do deputado Wellington Moura (PRB), foi aprovado em dezembro do ano passado. O texto não proíbe a comercialização de bebidas nos postos, mas o consumo.

Este, aliás, só será permitido no interior das lojas de conveniências e restaurantes, bem como em áreas restritas e delimitadas que não se confundam com a pista de abastecimento de veículos automotores.

Os donos dos postos deverão afixar avisos de proibição em pontos de ampla visibilidade e advertir os infratores. Em caso de persistência, o infrator será retirado do local, utilizando-se força policial, se necessário.

Já o empresário que descumprir a lei ficará sujeito a sanções previstas no artigo 56 do Código de Defesa do Consumidor, que estabelece multas, suspensão de fornecimento de produtos e serviços ou da atividade, interdição do estabelecimento e cassação de licença.

VITÓRIA

O Sincopetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo do Estado de São Paulo) considerou a lei uma vitória.

“Desde o ano passado, o Sincopetro vem trabalhando intensamente junto à Assembleia Legislativa para flexibilizar o consumo de bebidas alcoólicas nos postos e lojas de conveniência – Projeto de Lei nº 215 (Abril/2018) – que proibia o consumo em todas as dependências do posto, inclusive nas lojas de conveniência”, dia a nota divulgada à imprensa.


Deixe sua opinião

Continue Lendo

questionamentos

Prefeitura se manifesta sobre vias de acesso a principal atração turística de Araçatuba

Publicado

em

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Araçatuba respondeu nesta quarta-feira (16) os questionamentos feitos no último dia 09, referentes a matéria sobre os problemas nas vias de acesso à principal atração turística da cidade, o Hot Planet Thermas Park, que está recebendo me média 3 mil turistas por final de semana, e enfrenta um problema com o descaso do poder público em relação a conservação das vias de acesso.

A reportagem publicada pelo Regional Press mostrou a precariedade das vias, como a rua dos Buritis, que está toda cheia de remendos e buracos, e necessita de um trabalho de recapeamento. A rua Vítor Bombonati, um dos principais acesso ao bairro Água Branca e também ao Hot Planet, está tomada por grandes buracos.

Um dos principais problemas é a avenida Kameo Ussui, que está com uma das pistas totalmente intransitáveis. No ano passado a prefeitura aplicou uma camada de asfalto na avenida na pista de acesso ao parque. No entanto, a via oposta, não foi mexida. Hoje está com muita poeira e os buracos tomaram conta da avenida, fazendo com que motoristas trafeguem na contramão, para evitar a buraqueira, e isso vem colocando em risco que passa pelo local.

Basta ficar na avenida durante os finais de semana para constatação das infrações. A reportagem foi publicada no dia 10 de janeiro e nada foi feito no local, nem um tapa-buracos paliativo. Neste período de férias aumenta ainda mais o fluxo de veículos pelo local, bem como o número de visitantes.

Em resposta a assessoria de imprensa da prefeitura informou que:
“ O Plano Municipal de Turismo prevê melhoria em acesso aos pontos turísticos da cidade, bem como, inclua-se o Hot Planet. Além da
infraestrutura asfáltica, está incluída a sinalização turística, que irá facilitar o acesso ao parque.

O Hot Planet é um equipamento de natureza privada. O poder público tem como escopo a divulgação deste e os outros equipamentos turísticos da cidade.

O processo do MIT (Município de Interesse Turístico) deverá fazer parte da pauta da Assembléia Legislativa, assim que ela retornar às suas atividades em fevereiro”.

Questionada sobre os motivos pelos quais a prefeitura não tem dado a devida importância a manutenção das vias de acesso ao Parque, a assessoria informou: “Houveram (sic) outras prioridades na questão de infraestrutura na cidade que estavam mais precárias”

Leia mais:

 

Vias de acesso à principal atração turística da cidade estão em estado de abandono


Deixe sua opinião

Continue Lendo

MAIS LIDAS - 24 HRS