Oi, o que você está procurando?

assista o vídeo

Orçamento prevê R$ 7 milhões em multas e irrita Arlindo e Cido Saraiva

O que poderia ser considerado um presente para Araçatuba nos seus 110 anos, a previsão orçamentária de R$ 630 milhões para 2019, irritou os vereadores Cido Saraiva e Arlindo Araújo na sessão que discutiu o assunto, principalmente pelo fato de o prefeito ter enviado à Câmara um orçamento que prevê arrecadação de R$ 6.983.000,00 em multas no próximo ano.

Arlindo disse que isso pode significar que estão com talãozinho no jeito para sair multando. O vereador questiona ainda um aumento de 40% no orçamento para a Mobilidade Urbana, a secretaria que cuida do trânsito e também das multas, 26% para a Comunicação, secretaria que cuida das publicidades do governo), com destinação de mais de R$ 2 milhões para propagandas em 2019, e por outro lado, reajustou apenas em 6% o orçamento da saúde.

Continuando sua análise, ele citou que a prefeitura está prevendo gasto de R$ 15 milhões na merenda escolar, R$ 32 milhões na limpeza pública e destinou apenas R$ 6 mil para a coleta seletiva. A verba para plantio de árvores, R$ 12 mil, o que o vereador considera uma grande piada.

Para recapeamento de vias serão destinados R$ 8 milhões, valor que Arlindo afirma não ser o suficiente, e que a cidade continuará 2019 com os problemas no asfalto. O orçamento ainda prevê R$ 145 milhões para a construção da nova prefeitura. Arlindo ainda questionou a destinação de apenas R$ 11 mil para regularização fundiária, e afirma que comesse valor não vai regularizar é nada.

Arlindo analisou a fundo o orçamento e destacou outro fato que considera aberração, apenas R$ 12 mil reais para composição da mata ciliar e reflorestamento, num orçamento que ultrapassa os R$ 600 milhões. “Fazendo uma análise geral, fiz questão de mostrar algumas incongruências e coisas ilógicas para que a população possa racionar e refletir. Já temos dois anos desta administração, o que nos dá parâmetros para comparar com as administrações anteriores”, disse Arlindo.

“Esse prefeito dizia que o problema não era recursos, e sim gestão. Ele tirou um desconto e incluiu o reajuste no IPTU, que teve aumento de 20%, e melhorou alguma coisa na cidade?. Gasta R$ 32 milhões na limpeza e passa alí na Prestes Maia e os canteiros estão cheios de mato. Araçatuba é a cidade do boi gordo, e o tanto de terreno da prefeitura que está cheio de mato dá pra engordar uma boiada. Um monte de buracos. E nós já temos parâmetro. Aumentou o IPTU e aumentou em 10% o salário dos secretários, que são os amigos do rei e fazem parte da corte, e para os funcionários só 3%, lembram?”, desabafou.

O vereador ainda lembrou que o prefeito Dilador Borges afirmou que iria extinguir algumas secretárias, e diz que, fazendo as contas, viu que isso iria gerar uma economia de R$ 25 milhões por ano. Aí dava para fazer recapeamento, prolongamento de avenida, sem fazer empréstimo. Apenas Arlindo e Cido Saraiva foram contra o orçamento apresentado pela prefeitura para 2019. Arlindo disse que votou contra porque a prefeitura mostrou que vai gastar mal os recursos, e que isso vai provocar a falta de dinheiro para coisas básicas.

Leia mais:

https://www.rp10.com.br/2018/12/02/aracatuba-chega-aos-110-anos-com-algumas-solucoes-e-muitos-problemas/

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
31