CONECTE CONOSCO

assista

Grupos se mobilizam para protestar contra aumento de 54% no salário de Edna Flor



Representantes de diversos grupos políticos e líderes de bairro se reuniram na manhã deste sábado em frente à Câmara dos Vereadores de Araçatuba para discutir estratégias para realização de uma manifestação pacífica nesta segunda-feira, contra uma proposta apresentada pela mesa diretora da Câmara, a pedido do prefeito Dilador Borges, para reajustar o salário da vice-prefeita Edna Flor, de R$ 7,3 mil para R$ 11,3 mil, um aumento de mais de 50%, no ano em que o funcionalismo público recebeu pouco mais de R$ 5%.

Um dos participantes da reunião, Walmir Cunha, o Batata, que representa o grupo “Progresso em Opinião”, explicou que o objetivo da reunião deste sábado foi unir forças para mostrar o descontentamento da população com a proposta de reajustar o salário da vice-prefeita Edna Flor em 54%. Eles querem reunir manifestantes para que os vereadores, que são os representantes do povo, possam votar de acordo com a vontade da população, e não do prefeito e vice-prefeita.

Na reunião estiveram representantes de movimentos como o Movimento Brasil Livre, Direita da Alta Noroeste entre outros, além de líderes de bairros e de outros segmentos da sociedade. Cunha disse que isso está fora de hora e veio em caráter de urgência em um momento inoportuno. Ele alerta que o caráter de urgência é justamente encurtar caminhos para que a tramitação seja rápida, sem tempo da população se manifestar.

Ele disse que também disse que já está sabendo que a prefeitura convocou os cargos de confiança para chegarem cedo na sessão desta segunda-feira, ocupando o maior número de cadeiras possível para não deixar espaço para os manifestantes. “Eu votei no Dilador por causa da Edna, que era minha cliente. Conversei várias vezes com ela e falei que qualquer candidato a prefeito que tivesse ela como vice seria eleito. Mas não concordo com isso agora”.

“Aquele jogo que eles tanto criticavam de lotar o plenário com cargos, eles estão fazendo igual. Estão jogando m**** na nossa cara”, desabafou.

Os líderes estão convocando a população para comparecer às 18h na Câmara nesta segunda-feira. No entanto, durante o dia eles tentarão conversa com alguns vereadores com relação a rejeição do projeto.

LEIA TAMBÉM:

Padre teria intercedido por Edna Flor para que mesa diretora fizesse projeto de reajuste salarial

Deixe sua opinião

Fonte:
Anunciante