CONECTE CONOSCO

Saiba Mais

Curso online de turismo tem inscrições abertas até 31 de outubro

Qualquer pessoa maior de 15 anos pode se inscrever e acompanhar as aulas em equipamentos com acesso à internet

Publicado em

Conclusão dos estudos online termina dia 15 de janeiro de 2019 (Foto: Agência Brasil/Divulgação)


A plataforma de ensino a distância Brasil Braços Abertos (BBA), do Ministério do Turismo, continua com inscrições abertas para o curso de Atendimento ao Turista.

Até o dia 31 de outubro os interessados terão a chance de se qualificar profissionalmente em atividades ligadas ao turismo.

Além de ajudar quem já atua na área, o BBA também é uma oportunidade para aquelas pessoas que pretendem ampliar seus conhecimentos profissionais em turismo.

Para os universitários, a atividade pode ser inserida no currículo como uma atividade complementar, já que o curso é considerado de extensão e tem carga horária de 80 horas.

Segundo o Ministério do Turismo, qualquer pessoa maior de 15 anos pode se inscrever e acompanhar as aulas em equipamentos com acesso à internet, como smartphone, tablet ou computador.

O curso tem linguagem simples e conteúdo abrangente sobre temas que interessam para o prestador de serviços turísticos.

Entre as matérias que integram os módulos do curso estão noções básicas de inglês, dicas para elaboração de planos de negócios e formação de preços, gestão, higiene no trabalho, manipulação de alimentos, ética, segurança, marketing, entre outros.

Para concluir o curso o aluno precisa ter acumulado 696 pontos e o prazo final para conclusão dos estudos online é dia 15 de janeiro de 2019.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Portal Brasil
Anunciante

Minas Gerais

Filho do goleiro Bruno quer mudar o nome e admite ter medo do pai

Em entrevista ao portal UOL, a avó conta como "Bruninho" reagiu à saída do jogador da cadeia e que gostaria de ser chamado de Gabriel

Publicado em

Bruno Samudio Souza “comemora” neste sábado (12/10/2019) seu nono Dia das Crianças. Aos 9 anos, ele carrega consigo o peso de ter perdido a mãe logo no início da infância e conserva até hoje o medo do pai, condenado pela Justiça há 20 anos e 9 meses pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio, em 2010. Em entrevista ao portal UOL publicada deste sábado, a avó Sônia de Fátima, 53 anos, revela que Bruninho não reconhece o goleiro Bruno como pai e pretende mudar de nome.

“Na verdade, ele me diz o tempo todo que queria se chamar Gabriel, que queria mudar de nome. Eu não vou fazer isso, de jeito nenhum. Se o Bruninho, quando for adulto, quiser fazer isso, vou respeitar. Mas não vou interferir no nome que minha filha escolheu”, revela a avó.

Em julho deste ano, Bruno Fernandes deixou o presídio de Varginha (MG) após conseguir a progressão para o regime semiaberto. De acordo com a avó Sônia, a reação de Bruninho foi a pior possível. “Que merda”, teria dito o garoto. Ao ser questionado pela avó o porquê do palavrão, Bruninho admitiu: “Estou com medo”.

Bruninho soube da soltura do pai enquanto assistia televisão. Ainda de acordo com o portal UOL, o menino de 9 anos diz não reconhecer o goleiro como pai. “Ele é só meu genitor”, afirma. Segundo ele, também não há motivos para ter raiva ou rancor. “Como vou ter ódio de alguém que não conheço?”.

No início deste mês de outubro, Bruno foi liberado pela Justiça para voltar a jogar futebol. Contratado pelo Poços de Caldas, time da 3ª divisão de Minas Gerais, o goleiro fez sua estreia num amistoso com o Independente de Juruaia no sábado passado (05/10/2019), no Estádio Benedito Bandola de Oliveira, o Bandolão, em Poços de Caldas, sul de Minas.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

SEU BOLSO

Com FGTS e juros baixos, varejo deve ter alívio no fim do ano

Varejo espera crescimento na vendas do Natal. Apesar de melhora, consumo ainda tem recuperação gradual e está longe do período de euforia.

Publicado em

O final do ano deve trazer algum alívio para o varejo brasileiro. A expectativa dos empresários do setor é que as vendas em datas importantes, como Black Friday e Natal, sejam melhores que as de edições passadas.

O consumo deve ser estimulado por uma combinação de fatores: juros em queda, inflação baixa e injeção de recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e do PIS/Pasep – ao todo, serão R$ 42 bilhões liberados em 2019 e 2020, segundo o Ministério da Economia.

“A leitura (dos empresários) está mais otimista este ano. A liberação dos recursos do FGTS e do PIS/Pasep deve ajudar a turbinar o consumo” , afirma o economista da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Fabio Bentes.

A inflação baixa contribui para esse cenário porque evita que o poder de compra do brasileiro seja corroído. Nos 12 meses acumulado até setembro – último dado divulgado –, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumula alta de 2,89%.

Os juros em queda também abrem espaço para estimular o consumo. A expectativa dos economistas é que a taxa básica de juros encerre o ano em 4,75%, e a Selic mais baixa ajuda a baratear o custo do crédito na ponta. “O nível da queda de juros ainda não se materializou para o consumidor, mas há expectativa de taxas de menores”, afirma Bentes.

Numa projeção ainda bastante preliminar, a CNC avalia que as vendas no Natal deste ano devem crescer 5% em relação a 2018. Resultado que, se confirmado, será o melhor desde 2013.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998
79