CONECTE CONOSCO

EXCLUSIVO

Regional Press entrevista mulher que acusa marido de estuprar filha adolescente, horas antes da família fugir da cidade. Ele não ficou detido

Publicado em



O aposentado S.F.C., de 45 anos, detido na tarde deste sábado sob acusação de estupro, cárcere privado, ameaça, injúria e violência doméstica vai aguardar o processo em prisão domiciliar. A reportagem do Regional Press entrevistou a mulher que fez as acusações, inclusive com apresentação de vídeo à polícia, horas antes dela fugir de Araçatuba com as duas filhas, neste domingo. O acusado, que já sofreu dois AVCs (Acidente Vascular Cerebral), faz tratamento de fisioterapia e toma muitos medicamentos. Ele é padrasto da menina a qual a mãe diz ser vítima de estupro.

A equipe do Regional Press encontrou a mulher, uma diarista de 41 anos, na casa de uma amiga dela. As duas filhas ficaram em um dos quartos, para não ouvir detalhes do relato. A adolescente abusada é filha dela e enteada do acusado. Já a menina mais nova, de 13 anos, é filha do casal, que mora junto há 14 anos.

A diarista contou que tinha um casal de filhos, o jovem hoje com 20 anos e a menina de 16, quando em 2004 conheceu o acusado, no litoral sul paulista, onde ele morava e trabalhava com mecânico. A família do acusado é de Araçatuba e na mudou para o litoral por conta do serviço da mãe dele, funcionária pública.

Na época o homem assumiu o casal de filhos da diarista, e ambos tiveram mais uma filha. Ela conta que o marido tinha envolvimento com o tráfico e era usuário de drogas. No entanto, nunca conseguiu se separar, porque toda vez que tentava ir embora de casa ele ia atrás e forçava a volta no relacionamento.

A mulher disse que há quatro anos não se relacionava mais sexualmente com o marido. De acordo com ela, alguns parentes chegaram a suspeitar que ele poderia estar abusando da enteada, mas ela nunca desconfiou, mesmo porque a menina não falava nada.

No primeiro semestre deste ano o homem teve dois AVCs em menos de um mês, e ficou com graves sequelas. A mulher, já não aguentando mais cuidar dele sozinha, inclusive por conta das grosserias, mesmo estando acamado, pediu ajuda para a sogra e ambos vieram do litoral para Araçatuba, onde há quatro meses estavam morando em uma chácara.

Segundo ela, quando o marido saia ele trancava tudo na chácara e ela era proibida de sair sozinha. “Eu só saia com a mãe dele. O estranho é que ele sempre queria sair levando minha filha, até para ir na fisioterapia”, relatou.

Já desconfiada, ela colocou um telefone celular escondido no banheiro, e para sua surpresas, acabou gravando parte dos abusos. No celular, ficou registrada imagem do acusado tentando beijar a enteada no banheiro, além de esfregar as mãos nas partes íntimas da menina. Temendo que as imagens fossem apagadas, ela enviou para o filho. O telefone, quando ela mostrou ao marido as gravações, foi quebrado. Como ela teve a precaução de enviar o vídeo ao filho, a gravação ficou registrada no aplicativo e no celular do rapaz. Em conversa com a menina, ela relatou e partes os abusos sofridos e disse que isso acontecia desde os 12 anos de idade.

Diante dos fatos, a mulher decidiu planejar a fuga de Araçatuba. Para isso contou com a ajuda de uma conhecida da família, que se prontificou a dar um apoio. Combinara de sair e levar as crianças para passear, mas essa seria uma saída sem volta.

Quando o homem saiu da chácara, ela pegou os pertences, as duas filhas e saiu com a amiga da família. O destino já estava planejado. No entanto, quando ele retornou a chácara, viu que os pertences da mulher não estavam mais no local, como escovas de cabelo, roupas e pertences das crianças.

O homem, que não pode dirigir devido a dificuldade física que tem como sequela do AVC, pegou um Uber e foi até a casa da amiga da família. Impedido de entrar, começou a fazer ameaças em frente à casa, no Jardim Brasil.

A Polícia militar foi acionada e a mulher acabou contando toda a história. Todos foram ao plantão policial. O mecânico foi detido e encaminhado a audiência de custódia, onde, na manhã deste domingo, a Justiça determinou que ele cumpra prisão domiciliar enquanto aguarda julgamento do processo.

A diarista contou que teve acesso ao depoimento da filha e ficou chocada com os relatos da menina, que nunca contou nada temendo as ameaças e também por vergonha da mãe. A menina, segundo a mulher, sofria vários tipos de abuso, incluindo relações sexuais de todas as formas.

“Eu me sinto muito culpada. Me sinto culpada por não ter percebido nada disso antes. Por não ter me atentado quando parentes me falaram que ela poderia estar sofrendo abuso. Eu sou culpada”, lamentou a diarista, aos prantos. Ainda neste domingo, após a entrevista, ela iria deixar a cidade com as filhas, temendo pela vida de ambas, já que o homem não está na cadeia. A menina passou por exame no IML e também por atendimento médico no pronto-socorro. Agora a mulher quer recomeçar a vida longe do, agora, ex-companheiro.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

Entrevista Exclusiva

VÍDEO: Vizinho tentou salvar idosa que morreu durante incêndio em Araçatuba

Testemunha contou como foi a tentativa de resgate da idosa que morreu carbonizada em Araçatuba

Publicado em

Ricardo Luciano Amorim dos Santos, 43 anos, contou ao Regional Press como foi a tentativa de resgate da idosa Edna Garcia, 85 anos, que morreu carbonizada durante um incêndio na casa dela, na noite desta segunda-feira (15), no bairro Vila Industrial, em Araçatuba.

Socorrido com queimadura na mão e suspeita de lesão em uma costela, Ricardo foi atendido no pronto-socorro municipal e liberado na madrugada de hoje (16).

Ele contou que, junto com outras testemunhas, chegou a ter contato com a idosa ainda viva em meio ao fogo que atingia a casa.

Ele disse que a moradora estava com graves queimaduras e que não foi possível retirá-la devido ao excesso de pele que se desprendia dos braços da vítima.

A tentativa de resgate durou até ocorrer uma explosão, possivelmente no botijão de gás. Paredes começaram a desmoronar e os vizinhos tiveram que sair. Ricardo ainda caiu e foi retirado do local pelos colegas.

Veja o vídeo com a íntegra da entrevista exclusiva que a testemunha deu ao Regional Press.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Urupês (SP)

Égua coberta por montanha de mato chama a atenção no interior de SP

Prefeitura informou que está investigando o caso e que vai tomar as providências cabíveis.

Publicado em

Moradora registrou a cena da égua coberta por montanha de mato em Urupês — Foto: Arquivo pessoal

Uma égua foi flagrada carregando uma ‘montanha’ de mato no bairro Jardim Novo Mundo, em Urupês, cidade a aproximadamente 170 km de Araçatuba.

A imagem foi enviada para a equipe da TV TEM nesta segunda-feira (15) por uma moradora, que afirma que se revoltou ao ver o animal com a grande quantidade de restos de podas. O mato, de acordo com ela, foi colocado na égua por um carroceiro.

Ainda de acordo com a mulher, que preferiu não se identificar, o caso foi registrado no sábado (13). Ela conta que questionou o homem sobre o peso e quantidade do material que a égua transportava, já que estava com a pata machucada.

Contudo, ele teria afirmado que o animal é idoso e já iria descarregar os restos de podas.

Maus-tratos

Conforme a TV TEM, procurou a Polícia Militar, que afirmou não ter recebido nenhum tipo de denúncia, mas explicou que vai tentar encontrar o carroceiro e que ele pode responder criminalmente por maus-tratos.

A Prefeitura de Urupês informou que está investigando o caso e que vai tomar as providências cabíveis.

Além disso, também disse que as carroças que circulam na cidade devem seguir as leis e que a do homem está desrespeitando as regras.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Interior de SP

Réu que disparou contra ex-enteada será submetido a novo julgamento

Publicado em

A 12ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo deu provimento a recurso interposto pelo Ministério Público e determinou que homem que tentou matar, a tiros, a filha de sua ex-companheira seja submetido a novo júri popular.

Segundo o relator da apelação, desembargador Vico Mañas, a decisão que afastou a qualificadora de feminicídio foi manifestamente contrária às provas dos autos.

O caso aconteceu no município de Amparo. Consta nos autos que, inconformado com o fim do relacionamento, o réu acusava a filha de sua ex-companheira de ser a responsável por sua mãe não aceitar reatar.

Determinado dia, abordou a ex-enteada e desferiu dois tiros em suas costas; a vítima caiu e o homem disparou o terceiro tiro acertando sua perna. A vítima foi socorrida e sobreviveu.

O tribunal popular descaracterizou a qualificadora de feminicídio e reconheceu o privilégio da ação por violenta emoção, o que resultou em diminuição da pena. Assim, o acusado foi sentenciado a 11 anos e um mês de reclusão, em regime inicial fechado.

“Contrariou manifestamente a prova dos autos o afastamento da qualificadora do feminicídio. Afinal, tratou-se de delito contra a mulher por razões da condição do sexo feminino, nos termos do art. 121, § 2º, VI, do CP, definido como tal a infração que envolva violência doméstica, conforme o art. 121, § 2º-A, I, do CP”, escreveu o relator em seu voto.

“Inegável que compete ao Tribunal do Júri dizer sobre a ocorrência ou não das qualificadoras atribuídas. Mas isto não representa que deva ser preservado o veredito quando manifestamente improcedente a compreensão exarada sobre tais circunstâncias, como na hipótese”, concluiu o magistrado.

O julgamento teve a participação dos desembargadores João Morenghi e Angélica de Almeida. A votação foi unânime.

Processo nº 0005404-10.2016.8.26.0022.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
89