CONECTE CONOSCO

ELEIÇÕES 2018

Incomodado com Mourão, partido de Bolsonaro quer púlpito vazio

O PSL não aprova a tentativa do vice da chapa de substituir o candidato nos debates

Publicado em

© Exército Brasileiro/Divulgação


O PSL está em choque com a tentativa do general Mourão (PRTB), vice na chapa de Jair Bolsonaro, de substituir o capitão reformado nos debates.

De acordo com a coluna Painel, da Folha de S.Paulo, a cúpula do partido desaprova a participação do vice nos debates e quer manter o púlpito do candidato da sigla vazio, a fim de lembrar aos eleitores que ele foi vítima de um ataque a faca.

Vale lembrar que o estado de saúde de Bolsonaro ainda é grave. Na noite desta quarta (12), ele foi submetido a uma nova cirurgia.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte: NOTÍCIAS AO MINUTO
Anunciante

loteria

Aposta feita em SP leva sozinha quase R$ 22 milhões na Mega-Sena

Publicado em

O sorteio do concurso 2.171 da Mega-Sena, ocorrido na noite deste sábado (20) na cidade de São Paulo (SP) teve um único acertador das seis dezenas.

Uma aposta feita na capital paulista embolsou sozinha o prêmio de R$ 21.978.571,91, encerrando assim uma série de dois sorteios seguidos sem vencedor no prêmio máximo da principal loteria do País.

As dezenas sorteadas foram: 12 – 13 – 19 – 36 – 44 – 55.

A Mega-Sena não tinha um acertador das seis dezenas desde 11 de julho, quando um apostador de Curitiba (PR) levou sozinho pouco mais de R$ 8 milhões.

A Caixa Econômica Federal informou também que 118 apostas acertaram cinco números e levaram com isso R$ 23.023,47 cada uma. Já a quadra pagou R$ 544,56 para cada uma das 7.127 pessoas que acertaram 4 dezenas. A arrecadação total atingiu R$ 47 milhões. O próximo prêmio, que será sorteado na quarta-feira (24), pode pagar R$ 3 milhões.

Quem pretende levar a bolada no próximo concurso pode fazer as apostas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio em qualquer lotérica do País. A aposta mínima, de 6 números, custa R$ 3,50. Quanto mais números marcar, maior o preço da aposta e maiores as chances de faturar o prêmio mais cobiçado do Brasil.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Saúde

Estudo revela que 80% de diabéticos podem ter doenças cardiovasculares

Publicado em

Um estudo realizado pelo EndoDebate em parceria com a Revista Saúde, mostrou que 80% das pessoas com diabetes tipo 2 apresentam indícios de comprometimento cardiovascular. Mais da metade (52%) indicam pelo menos dois destes sintomas: tontura, dores no peito e nas pernas, falta de ar e palpitações.

Intitulado “Quando o Diabetes Toca o Coração”, o estudo foi lançado em junho pelo laboratório Novo Nordisk e divulgado nesta semana. A pesquisa entrevistou 1.439 pessoas com e sem diabetes tipo 2, com idade entre 47 e 55 anos.

O levantamento mostrou que 64% dos diabéticos não seguem rigorosamente o tratamento e apenas 48% dos pacientes consideram a doença muito grave. O diabetes aparece atrás do câncer (92%), do acidente vascular cerebral (79%), do infarto (75%), do mal de Alzheimer (74%), da insuficiência renal (70%) e da insuficiência cardíaca (56%).

“A atenção ao coração é um dos grandes desafios no segmento do paciente com diabetes. Temos objetivos desafiadores no século 21 que vão além do controle da glicose no sangue, fundamental para o tratamento do diabetes tipo 2.

Tudo isso passa também por reduzir o peso e o risco de hipoglicemia e umentar a segurança do ponto de vista cardiovascular”, disse o médico endocrinologista e fundador do EndoDebate, evento que ocorre até hoje (20) na capital paulista, Carlos Eduardo Barra Couri.

Desconhecimento

Sobre a primeira palavra lembrada ao pensarem em problemas do coração, 662 entrevistados mencionaram infarto; 159 disseram morte; 39, hipertensão; 25, AVC. O diabetes ficou em último.

Entre os diabéticos, 61% disseram acreditar que a doença está entre os fatores de risco para problemas cardiovasculares, contra 42% entre os não diabéticos. Nos dois grupos, a pressão alta aparece em primeiro lugar, seguida do colesterol e dos triglicérides altos.

Para 60% das pessoas com diabetes tipo 2, o médico transmitiu informações insatisfatórias ou nem mencionou as questões relacionadas ao coração na última consulta para controlar o diabetes. Embora 62% desses pacientes tenham sido diagnosticados há pelo menos cinco anos, 90% dizem ainda sentirem falta de mais informações durante o tratamento.

“O tempo é determinante. É muita informação que o médico tem que passar. Eu acredito que há uma mistura de falta de informação e desconhecimento de como abordar direito esse paciente. Como falar em um tom acolhedor humano e ao mesmo tempo incisivo, informativo? Muitos médicos não sabem como fazer isso”, comenta Couri.

Percepção limitada

Apesar da gravidade da doença, a pesquisa também revelou uma percepção limitada sobre os riscos do diabetes tipo 2. Ao todo, 64% das pessoas com diabetes entrevistadas não seguem o tratamento à risca.

“A adesão ao tratamento começa quando o médico abre a porta do consultório, quando o médico levanta para atender o paciente, quando o paciente tem uma consulta digna, quando o médico ouve o paciente. Adesão é muito mais do que explicar como toma o remédio, é acolher o paciente e ser humano na consulta”, explica Couri.

Segundo o laboratório parceiro da pesquisa, 13 milhões de pessoas vivem com o diabetes tipo 1 ou tipo 2 no Brasil. Desse total, estima-se que 90% tenham diabetes tipo 2, no qual o pâncreas produz a insulina insuficiente ou não age de forma adequada para diminuir a glicemia.

Ele é mais comum em adultos com obesidade e em pessoas com histórico familiar de diabetes tipo 2. Quase metade das pessoas com diabetes tipo 2 não sabem ter a doença. Além disso, duas a cada três mortes de pessoas com diabetes são ocasionadas por doenças cardiovasculares.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Impasse

Procon notifica aplicativo de ‘envelhecimento’ FaceApp

Publicado em

O Procon notificou na última quinta (18) o aplicativo russo FaceApp — que virou febre na última semana por conseguir “envelhecer” imagens. A pedido do orgão, a empresa deverá esclarecer para que usará as informações coletadas de seus usuários.

O órgão de defesa do consumidor preocupa-se com uma cláusula no regulamento uso do aplicativo que autoriza a empresa a coletar e compartilhar dados do consumidor sem explicar de que forma, por quanto tempo e como serão usados. Além disso, os termos de uso da ferramenta não são disponibilizados em língua portuguesa.

O Google e a Apple também serão notificados por terem disponibilizado o programa em suas lojas online. “As empresas deverão esclarecer as políticas de coleta, armazenamento e uso dos dados dos consumidores “, diz a nota do Procon.

Nos Estados Unidos, um Senador dos EUA também pediu que o FBI investigasse o FaceApp pelos mesmos motivos.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
87