Oi, o que você está procurando?

condenados

Grupo que invadiu o campo no final da Copa ficará 15 dias preso

Além da prisão, integrantes estão banidos de eventos esportivos por três anos.

Um tribunal de Moscou condenou, nesta segunda-feira (16), a 15 dias de prisão os quatro integrantes da banda Pussy Riot que interromperam brevemente a final da Copa do Mundo entre França e Croácia, no domingo, em Moscou, ao invadirem o campo vestindo uniformes falsos de policiais.

Os quatro eram Veronika Nikulshina, Olga Pakhtusova, Olga Kurachyova e Pyotr Verzilov, o único homem. Além da prisão por 15 dias, o juiz proibiu os invasores de campo de participar de eventos esportivos durante três anos.

Membro do Pussy Riot é detida após invasão do campo na final da Copa do Mundo (Foto: Odd ANDERSEN / AFP)

A invasão de campo por integrantes da banda punk no início do segundo tempo do jogo no estádio Luzhniki, em Moscou, ocorreu diante do presidente russo, Vladimir Putin, e de outras autoridades mundiais, como o presidente da França, Emmanuel Macron, e a presidente croata, Kolinda Grabar-Kitarovic.

Kurachyova disse que sua façanha, que manteve o jogo paralisado apenas brevemente, foi feita para promover a liberdade de expressão e condenar as políticas da Fifa, entidade que controla o futebol mundial.

“É uma pena que tenhamos interrompido os atletas”, disse Kurachyova a repórteres na segunda-feira.

Verzilov afirmou que o ato também foi feito para mostrar como “o Estado, na forma da polícia, se intromete na vida das pessoas”.

Integrante do Pussy Riot com jogador francês Mbappé (Foto: REUTERS/Darren Staples)

Quem é Pussy Riot?

Mais conhecido por seu ativismo do que pela música, o coletivo de artistas foi formado em 2011, já com o objetivo de misturar arte e política em vídeos e performances rápidas, na maioria das vezes, não autorizadas.

Os integrantes geralmente se apresentam com os rostos cobertos por balaclavas, espécie de touca ninja. Na música, o Pussy Riot diz se inspirar principalmente em bandas inglesas de punk rock e no movimento feminista americano Riot Grrrl, surgido nos anos 1990.

Mas na edição deste ano do South by Southwest, festival de tecnologia e cultura em Austin (EUA), a banda se mostrou em uma nova fase, mais influenciada por pós-techno e música russa.

Cena do novo clipe do grupo Pussy Riot mostra cartaz gigante da banda sendo colocado em prédio abandonado (Foto: AP/APTN)

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!