Fique Conectado

Após derrota

Seleção chega ao Rio sob aplausos de torcedores

Publicado

em

A desclassificação do Brasil na Copa do Mundo da Rússia não diminuiu o carinho dos torcedores brasileiros, que madrugaram neste domingo (8) para receber e aplaudir o grupo, no desembarque no Rio. Desceram no Aeroporto Internacional do Galeão sete jogadores: Douglas Costa, Taison, Gabriel Jesus, Neymar, Philippe Coutinho, Casemiro e Geromel.

Junto veio a comissão técnica da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), incluindo Tite, que, em entrevista, agradeceu o apoio da torcida.

“Só [desejo] retribuir o carinho que estão nos proporcionando. Eu quero, de coração, retribuir a eles todos e agradecer. Obrigado, obrigado”, repetiu o técnico, que foi muito festejado pelos torcedores e ainda teve tempo de tirar fotos ao lado dos fãs, mesmo depois de já estar dentro do carro.

Outro que se dirigiu aos torcedores, assim que saiu da área interna do aeroporto, foi o atacante Philippe Coutinho. Embora não tenha falado com a imprensa, ele atendeu aos pedidos e posou para várias selfies.

A atitude dele e de Tite emocionou os presentes, cerca de 30 pessoas, que acordaram de madrugada e saíram de longe para receber a seleção.

“Eu nem tenho palavras. A gente é que tem de agradecer a ele pelo que fez pela seleção. E vai continuar fazendo, se Deus quiser. Eu fiquei triste pela derrota, mas 2022 está aí”, disse a estudante Manoela da Silva Lopes, que saiu às 3h de Guapimirim, na região metropolitana do Rio.

Inicialmente previsto para aterrissar às 5h, o avião só tocou a pista por volta das 5h40. A comissão técnica e os jogadores começaram a deixar o aeroporto cerca de uma hora depois. Parte desembarcou no Terminal 2 e o restante pela área administrativa do Galeão, no Terminal 1. Nem a longa espera desanimou os torcedores.

“Eu acho que teve uma evolução da seleção brasileira desde a última copa. Até porque, depois do 7 x 1, a gente tem de entender que é complicado. Todo mundo esperava que chegassem mais longe, mas eles fizeram um trabalho bom. Em Copa do Mundo, nem sempre o melhor ganha. Mas estou bastante orgulhosa da seleção”, disse a estudante Rebeca Teixeira Penna.

De acordo com a CBF, Miranda, Marcelo, Fred, Danilo e Fágner desceram na escala que o avião fez em Madri. Os demais jogadores foram para outros destinos por conta própria.29

Deixe sua opinião

Agência Brasil

RIVAIS HISTÓRICOS

Brasil e Uruguai fazem amistoso com desfalques nesta sexta-feira

Publicado

em

© REUTERS/Andres Stapff

A exemplo do que fez no compromisso anterior contra a Argentina, na Arábia Saudita, Tite preferiu não abrir o time que enfrentará o Uruguai, nesta sexta-feira (16), no Emirates Stadium, em Londres. O comandante só deixou escapar que o volante Walace será titular no lugar do lesionado Casemiro. Essa é apenas a segunda vez que o treinador adota o mistério desde que assumiu o comando da seleção brasileira.

O técnico havia liberado o acesso da imprensa apenas ao aquecimento nos treinos de quarta (14) e quinta (15), quando contou com o grupo completo, e evitou dar qualquer pista sobre a escalação ao longo dos últimos dias.

“Casemiro não vai (jogar), está machucado, então, o Walace vai jogar, pois é um jogador da função e foi convocado para isso”, afirmou.

“É o momento em que há uma série de modificações e você acaba oscilando dentro do jogo porque se mexe muito. Diferente de uma equipe que vinha sendo repetida. Se joga Arthur, Paulinho ou Renato (Augusto), são características diferentes, se ajudam diferentes. Não vou facilitar e quero potencializar o que pode ser surpresa para a outra equipe””, disse ao comentar o mistério feito para o jogo com os uruguaios.

Em outras ocasiões, mesmo fechando parcialmente os trabalhos, Tite não via problema em revelar a escalação de forma antecipada e se acostumou, inclusive, a responder a respeito sempre na primeira pergunta de cada entrevista coletiva.

Ele sorriu apenas ao adiantar, durante uma de suas respostas, que o ex-gremista Walace, atualmente no Hannover, ficaria com uma das vagas no meio-campo. A outra dúvida gira em torno da presença de Renato Augusto no lugar de Philippe Coutinho. Se ele não reunir condições, Paulinho é o favorito para entrar na equipe.

A expectativa é que o Brasil entre em campo contra os uruguaios com Alisson; Danilo, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Walace, Arthur e Renato Augusto (Paulinho); Douglas Costa, Neymar e Firmino.

Depois de enfrentar os sul-americanos, a seleção encerra o ano contra Camarões, na próxima terça-feira (20), em Milton Keynes, nos arredores de Londres.

“O radicalismo me incomoda”

No fim da entrevista, Tite foi perguntado sobre o ambiente interno da seleção e como são abordados, por exemplo, assuntos mais controversos como a situação política do país. A exemplo do que havia feito em outra ocasião, o comandante gaúcho preferiu não divulgar o seu posicionamento, mas disse que é natural que existam discussões a respeito dentro da delegação.

“É claro que existem (diferenças), são humanas. Não somos alienados, podemos até querer manifestar, mas não devemos por respeito às situações. Tenho que falar em relação ao futebol. Nós temos opiniões políticas”, afirmou.

Indagado se elas divergem com a dos demais membros, ele não negou.

“(É natural que sim) Como humanos, até mesmo na família, mas sem radicalismo. O radicalismo me incomoda. É isso que não pode acontecer, fazer de conta que ouve e não ouve, é pior. É uma questão difícil”, completou.

O auxiliar Cleber Xavier estava sentado ao seu lado e definiu a postura da equipe. “Dentro do hotel, num café, em determinados momentos, as conversas acontecem. Somos humanos, mas externamos apenas internamente”, finalizou, arrancando risadas. Com informações da Folhapress.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

FUTEBOL

Desfalcado, Flamengo recebe o Santos para manter vivo sonho do título

Publicado

em

© REUTERS/Pilar Olivares

Mesmo distante do título do Campeonato Brasileiro após os tropeços nas últimas rodadas, o Flamengo não jogou a toalha, junta os cacos e busca a vitória contra o Santos nesta quinta-feira, às 17 horas, para se manter na briga com Internacional e Palmeiras. O confronto diante do time paulista será no Maracanã, no Rio de Janeiro.

Com dois empates seguidos ante Palmeiras e São Paulo e o revés no clássico para o Botafogo por 2 a 1, o time rubro-negro falhou nos momentos decisivos e viu a taça do torneio nacional ficar muito distante, assim como aconteceu nas últimas duas temporadas.

Se houver novos tropeços e dependendo dos resultados dos rivais, a equipe treinada por Dorival Júnior pode até perder uma das vagas diretas à próxima edição da Copa Libertadores.

Apesar de mantido o discurso de que o título é viável, o volante Cuéllar admitiu que a temporada da equipe não é boa. “Para a grandeza do Flamengo, o balanço não é positivo. Temos que brigar pelo título e ficamos fora na Copa do Brasil, Libertadores, Estadual… O ano não é bom e temos que reconhecer. Pela qualidade do elenco, já devíamos ter ganhado algo. Temos que refletir”, emendou.

Além da tarefa de elevar o moral do grupo, Dorival Júnior tem que quebrar a cabeça para escalar o time. Isso porque Paquetá, Willian Arão e Renê estão suspensos, e Lincoln e Trauco, com as seleções brasileira sub-20 e peruana, respectivamente. Juan e Geuvânio, machucados, também não jogam.

Nesta quarta-feira, o treinador confirmou a presença de Diego entre os titulares. “O Diego é titular do Flamengo. Jogador de excelente nível. Teve um incômodo contra o Botafogo. Ontem (terça) iniciou processo de trabalho em campo. Hoje (quarta) espero tê-lo em condições. Não gosto de esconder time. A única dúvida era em relação ao Diego, que começou os trabalhos ontem. Fora isso, vamos com Pará e Rômulo como substitutos”, afirmou o treinador.

Caso Diego não possa jogar, o colombiano Marlos Moreno será o titular da posição. Dorival Júnior confirmou também que Pará será o lateral-esquerdo e Rômulo um dos volantes de marcação nos lugares de Renê e Cuéllar, ambos suspensos. Com informações do Estadão Conteúdo.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

LÍDER

Palmeiras busca recorde de invencibilidade e se aproximar de título

Publicado

em

© Getty

Líder do Brasileiro com 67 pontos, o Palmeiras vive a expectativa de comemorar o título já no próximo domingo (18), contra o Paraná.

Antes disso, no entanto, precisa vencer o Fluminense, no Allianz Parque, às 21h45, e torcer pelo tropeço de dois adversários. O Inter, que tem 62 pontos, não poderia vencer nenhum de seus dois próximos jogos. O Flamengo, com 60, teria que perder um deles ou empatar ambos.Os dois jogam em casa na quinta (15). O Flamengo recebe o Santos, e o Inter, o América-MG.

O atacante Willian admite que a campanha palmeirense faz com que os jogadores conversem sobre a possível conquista do título de forma antecipada.

“É normal esse tipo de pensamento e discussão entre os atletas. É muito mais prazeroso fazer isso do que fazer conta para sair da zona de rebaixamento, com todo respeito. Falamos de coisa muito boa e falta pouco, desde que essa ansiedade não atrapalhe”, afirmou.

O Palmeiras está invicto há 18 jogos no Brasileiro. A última derrota do time foi justamente para o Fluminense, por 1 a 0, no dia 25 de julho, no Macaranã, pela 15ª rodada.

Sair de campo sem ser derrotado fará com que o Palmeiras alcance o recorde do Corinthians, que somou 19 partidas de invencibilidade no ano passado.

“Temos de estar com o [lado] mental forte e realmente apresentar o que a gente vem construindo até aqui, de muita intensidade, de muita entrega. É claro que não é todo jogo que a gente vai dar show, mas a gente vem numa regularidade muito boa”, completou o atacante.

PALMEIRAS

Weverton; Mayke, Luan, Gustavo Gómez, Diogo Barbosa; Thiago Santos, Bruno Henrique, Lucas Lima; Willian, Borja, Dudu. T.: Luiz Felipe Scolari

FLUMINENSE

Júlio César; Igor Julião, Paulo Ricardo, Digão, Ayrton Lucas; Airton, Richard, Jadson, Sornoza; Everaldo, Luciano. T.: Marcelo Oliveira

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo

Horário: 21h45 desta quarta

Juiz: Bráulio da Silva Machado (SC)

Com informações da Folhapress

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Piloto de Kart

Gabriel Crepaldi recebe homenagem da Câmara dos Vereadores de Birigui

Publicado

em

Diploma de Honra ao Mérito foi proposto pelo presidente do Legislativo, Valdemir Frederico, o Vadão da Farmácia (Divulgação)

O piloto biriguiense de kart Gabriel Crepaldi recebeu homenagem na noite desta terça-feira (13), na Câmara dos Vereadores da cidade, pelo desempenho nas corridas que tem participado onde eleva o nome de Birigui à posição de destaque dentro do automobilismo nacional e internacional.

O diploma de Honra ao Mérito foi proposto pelo presidente do Legislativo, Valdemir Frederico, o Vadão da Farmácia (PTB), e aprovado por unanimidade pelos vereadores da Casa.

A cerimônia teve a presença do prefeito de Birigui, Cristiano Salmeirão, que em discurso destacou a importância do piloto, que mesmo sendo bem jovem já traz reconhecimento para cidade.

Gabriel agradeceu ao Legislativo e principalmente o vereador Vadão pela homenagem.

“Me sinto bastante honrado por representar a minha cidade pelo Brasil inteiro”, disse, agradecendo também o apoio que recebe dos pais e avô, que acompanhavam a entrega da honraria, além da equipe de preparadores e todos aqueles que torcem por ele nas competições.

Em seguida, o kartista presenteou Vadão com um boné oficial da Shell, patrocinadora do piloto.

De acordo com o Vadão, além do reconhecimento público por Gabriel elevar o nome de Birigui à posição de destaque dentro do automobilismo, a concessão do diploma é um incentivo para que ele atinja as mais altas categorias dentro do kart e reconhecimento pela contribuição em despertar nos mais jovens o amor pelo esporte de competição.

Troféus
O maior incentivador de Gabriel foi o pai, Alexandre José Crepaldi. O piloto tinha 7 anos de idade quando começou a correr na pista de Penápolis.

Hoje, com 14 anos, já conquistou mais de 130 troféus, chegando a representar o Brasil no Skusa Supernationals 2016, a mais tradicional prova de kart do mundo.

Realizada em Las Vegas, nos Estados Unidos, a competição reuniu 77 pilotos de vários países, da categoria Mini Swift (9 a 13 anos). Com 12 anos, Gabriel foi o piloto de número 17 no mundo, superando pilotos mais velhos e que já tinham experiência na prova.

Também foi bicampeão do Super Kart Brasil SKB em 2015 (categoria cadete), vice-campeão sulamericano em 2015 (categoria cadete), campeão do Open do Brasileiro de Kart em 2014 (categoria cadete), vice-campeão brasileiro em 2014 e em 2015 (categoria cadete), além de campeão do Torneio Classificatório para o Skusa 2016 (categoria júnior menor).

Para se dedicar mais ao esporte, neste ano, Gabriel mudou-se para a capital paulista, acompanhado do avô Tizziano José Crepaldi, outro grande apoiador do piloto.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

MAIS LIDAS - 24 HRS

error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998