CONECTE CONOSCO

FUTEBOL

A dois dias de estrear na Copa, técnico da Espanha é demitido

Federação diz que a causa foi a decisão do treinador de negociar contrato com o Real Madrid sem avisar a entidade

Publicado em

WIKIMEDIA COMMONS


Faltando apenas dois dias para a estreia da seleção da Espanha na Copa do Mundo, a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) demitiu nesta quarta-feira (13/6) o técnico Julen Lopetegui. O surpreendente anúncio foi uma resposta da entidade à decisão do treinador de romper seu contrato unilateralmente com a seleção ao fim do Mundial da Rússia para comandar o time do Real Madrid.

“Queremos agradecer a Julen por tudo o que fez. Ele é o grande responsável por estarmos aqui na Rússia. Mas nos vimos na obrigação de dispensar os seus serviços. Desejamos a ele a melhor sorte possível”, declarou o presidente da RFEF, Luis Rubiales, na manhã desta quarta.
O dirigente deixou claro que a causa foi a decisão do treinador de negociar contrato com o Real Madrid sem avisar a entidade. “As negociações aconteceram sem qualquer informação enviada à RFEF. Fomos informados apenas cinco minutos antes do anúncio oficial. Existe um jeito correto de proceder que precisa ser respeitado”, destacou o presidente da federação espanhola. “Esta é uma mensagem a todos os funcionários da RFEF.”

A irritação de Rubiales se deve principalmente à renovação de contrato que a entidade havia acertado recentemente com o treinador. Pelo novo vínculo, oficializado e tornado público no mês passado, Lopetegui comandaria a seleção espanhola até a Eurocopa de 2020.

Este contrato, contudo, será rompido unilateralmente por causa do acerto do treinador com o Real Madrid, que estava sem comando desde a inesperada saída de Zinedine Zidane, no dia 31 de maio, ao fim da temporada europeia. Com a decisão, o clube vai pagar a alta multa rescisória do vínculo de Lopetegui com a RFEF.

A decisão de demitir o treinador chama a atenção por causa da proximidade da estreia dos espanhóis na Copa. Os campeões mundiais de 2010 vão entrar em campo às 15 horas (horário de Brasília) de sexta-feira, no Fisht Stadium, na cidade de Sochi, para enfrentar a equipe de Portugal, de Cristiano Ronaldo, pelo Grupo B.

O anúncio do acerto de Lopetegui com o Real – num contrato de três temporadas – gerou rápida crise dentro da seleção da Espanha. Rubiales, que deveria comparecer ao Congresso Anual da Fifa, deixou Moscou rapidamente para ir até Krasnodar, onde os espanhóis se concentram para o início da Copa.

Logo surgiram rumores de que ele demitiria o treinador. Mas estas informações repercutiram dentro do grupo da seleção, que rejeitou a saída de Lopetegui. A resistência dos jogadores, liderados por Sergio Ramos, Iniesta e Piqué, atrasou o anúncio da saída do técnico.

A RFEF havia marcado inicialmente uma entrevista coletiva para falar sobre o assunto para as 10h30 (horário local), mas o anúncio foi adiado em mais de uma hora porque Rubiales precisou se reunir com os jogadores para acalmar os ânimos e definir a saída de Lopetegui.

O presidente da RFEF afirmou que o substituto do técnico será anunciado em breve. A Espanha é considerada uma das favoritas ao título na Rússia, principalmente em razão da campanha invicta nas Eliminatórias Europeias da Copa.

Deixe sua opinião

Fonte: METRÓPOLES
Anunciante

Luto

Tricampeão da F-1, austríaco Niki Lauda morre aos 70 anos

Publicado em

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Três vezes campeão mundial de Fórmula 1, o austríaco Niki Lauda morreu nesta segunda (20), aos 70 anos. Atualmente, ele ocupava um cargo de dirigente da equipe Mercedes.

Vencedor dos Mundiais de F-1 em 1975, 1977 e 1984, Lauda correu por cinco equipes durante a sua carreira: March, BRM, Ferrari, Brabham e McLaren.

“É com profundo pesar que anunciamos que nosso querido Niki morreu de forma pacífica ao lado de seus familiares. Suas conquistas únicas como atleta e empreendedor são e continuarão inesquecíveis, seu incansável entusiasmo pela ação, sua franqueza e sua coragem permanecerão como um modelo e uma referência para todos nós. Ele era um marido, pai e avô amoroso e carinhoso longe do público, e sentiremos a sua falta”, informou o e-mail assinado pela família Lauda.

Até hoje, ele é o único piloto a ter vencido o campeonato por Ferrari e McLaren. Um dos momentos mais marcantes da sua trajetória foi em 1976, no circuito de Nürburgring, na Alemanha, quando Lauda sofreu um acidente e ficou preso nas ferragens da sua Ferrari, que pegou fogo.

Apesar das graves queimaduras, que causaram sequelas principalmente em sua orelha, e de ter inalado gases tóxicos, ele ainda voltou a pilotar no mesmo ano.

O acidente e a história da rivalidade entre Lauda e o britânico James Hunt foram mostrados no filme “Rush – No Limite da Emoção”, de 2013, dirigido por Ron Howard. Lauda foi interpretado pelo ator Daniel Brühl.

Em 2018, Lauda ficou cerca de dois meses internado após precisar passar com urgência por um transplante de pulmão. No começo deste ano, voltou a ser internado, após uma gripe.

Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

BOA AÇÃO

Corinthians acolhe e dá emprego a imigrantes africanos

Dois amigos ganharam uma oportunidade do clube e estão desempenhando um excelente trabalho no Corinthians

Publicado em

O eletricista Komlan Bolouvi e a contadora Rissikatou Modoukpe não estavam satisfeitos com a situação política e a falta de trabalho em seus respectivos países, duas pequenas nações africanas: Togo e Benin. Depois de tentar sem sucesso um visto de permanência na Europa, Komlan pesquisou na internet países mais acolhedores para estrangeiros e decidiu imigrar para o Brasil em 2017. Ele veio na frente e facilitou a chegada da amiga Rissi. Hoje, os dois são funcionários do Parque São Jorge, sede administrativa do Corinthians.

Rissikatou, ou apenas Rissi, trabalhava no Ministério do Turismo no Benin. Ela conta que a situação do país da costa ocidental da África vinha bem até 2015. Nessa época, a economia baseada no algodão, que corresponde a 80% da exportação, começou a ruir. Casos de corrupção no governo, desemprego e crescente desigualdade social fizeram com que Rissi decidisse sair. Em 2017, deixou seu filho, então com três anos, e apostou no Brasil.

Aqui, ela vê enormes semelhantes com sua terra natal, colônia francesa até 1960. Não é uma apenas uma impressão pessoal. Entre os séculos XVII e XIX, o País recebeu um grande fluxo de escravos da região do reino de Daomé, onde está hoje o Benin. Os historiadores apontam que a costa ocidental tem pratos parecidos com o acarajé e a feijoada e adota uma espécie de candomblé.

Mas o diploma de Ciências Contábeis de Rissi não foi reconhecido aqui. Ela foi acolhida por Ana Canadá, gerente de Esportes Aquáticos do Corinthians, e chegou a trabalhar como empregada doméstica. Hoje, ganhou uma oportunidade na área de limpeza das piscinas do clube. “Ela foi um anjo para mim”, diz a africana.

Rissi começou a estudar novamente depois que ganhou uma bolsa de estudos da Universidade Brasil, patrocinadora do Corinthians, no programa Esporte com Educação. A cada vitória, gol marcado, partida sem sofrer gol e rodada na liderança do Campeonato Brasileiro renderam uma bolsa de estudo. No ano passado, foram 57 benefícios. A doação se dirige os funcionários, trabalhadores com renda de até dois salários mínimos e atletas do futebol feminino. “Tive dificuldades psicológicas para entender que não podia trabalhar com contabilidade no Brasil, mas hoje eu aceitei. Quero me estabilizar e trazer meu filho para cá”, diz a beninense.

Komlan chegou ao Brasil antes de Rissi. Ele estava insatisfeito com a questão política de Togo, que vive uma das mais longas ditaduras do continente africano. Hoje, o país é chefiado por Faure Gnassingbe que está no poder desde 2005. Ele é filho do general Gnassingbe Eyadema, que já havia governado o país com uma ditadura durante 38 anos. “Você não pode falar sobre política. Se falar, você simplesmente desaparece”, conta.

A falta de liberdade política se reflete na economia nacional, opina Komlan. “O país não evolui. Os ricos estão cada vez mais ricos”. A agricultura é a principal fonte de receitas com o plantio de mandioca, algodão, milho, frutas, café e cacau. O setor industrial é pouco diversificado. Mais da metade dos togoleses vive com menos de 1,25 dólar por dia, quantia considerada insuficiente para suprir as necessidades básicas. Esse fato se reflete no alto índice de subnutrição (37%), na baixa expectativa de vida (58 anos) Apenas 10% das casas têm saneamento.

Depois de enfrentar situações de discriminação na Europa, Komlan pesquisou na internet e consultou os amigos sobre países que poderiam aceitá-lo. Com o apoio de africanos que já estavam no Brasil, conseguiu a documentação de permanência. Dono de um diploma de Educação Física, ele também se formou como Eletricista no Serviço Nacional da Indústria (Senai) e conseguiu um emprego como auxiliar de Serviços Gerais no Corinthians. Hoje, cuida da manutenção das quadras de tênis. “Ninguém pode falar mal do Corinthians perto de mim”, sorri Komlan.

Ele sente saudades do filho de 12 anos e da mãe. Diz que só com Deus no País, mas que não se sente sozinho. “O Brasil gosta muito de mim e eu gosto muito do Brasil”.

Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

Futebol

Real Madruga sofre primeira derrota fora de casa, mas segue vivo no Campeonato Paulista

Publicado em

Foto: Divulgação

Com um jogo muito equilibrado, a equipe do Real Madruga voltou as quadras nesta noite de sábado, dia 18/05, contra o time da ADVAZTUR Futsal em Marilia. Com o placar de 2×1, o Real Madruga teve a sua primeira derrota na competição, mas se mantem vivo e busca a classificação nas próxima partida.

Kletinho foi o autor do único gol da equipe de Araçatuba, perguntado sobre o desempenho da equipe fora de casa, o jogador disse ‘’ no primeiro tempo tivemos chance de fazer os gols com ataques com um homem a mais, infelizmente fizemos algumas escolhas erradas na hora de concluir. Já o segundo gol, foi balde de água fria no final do jogo empatado, tomamos o gol de goleiro linha e perdemos 3 pontos que seriam importantes fora de casa’’ relatou o fixo.

Já Leandro Luz, técnico do Real Madruga comentou sobre a atuação do time ‘’ Nossa equipe ontem falhou muito no que temos de melhor, transições em velocidade, fizemos as escolhas erradas e desperdiçamos várias situações claras de gol. Depois como punição, tomamos o gol. Agora é reconhecer nossas falhas, ajustar alguns movimentos e nos motivar para fazermos um grande jogo diante da nossa torcida’’ disse o técnico.

Agora a equipe araçatubense volta as quadras no dia 01/06 contra Sertãozinho em casa no Henny Ferraz Homem as 19:00 na busca de mais uma classificação no campeonato paulista A1. (Assessoria de imprensa)

Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

futebol

Fora de casa, Corinthians vence o Athletico-PR pelo Brasileirão

Publicado em

Após dois empates seguidos, o Corinthians voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. Pela quinta rodada, o Timão bateu o Athletico-PR por 2 a 0 neste domingo (19), na Arena da Baixada, e somou três pontos.

Com o resultado, o time paulista subiu para o oitavo lugar, com oito pontos. O Furacão, com sete, aparece na décima posição.

Jogando com o time titular, o Corinthians levou a melhor diante da equipe reserva do Athletico-PR. No entanto, o primeiro tempo da partida em Curitiba foi de poucas oportunidades para os dois lados.

O Timão abriu o placar aos 13 minutos, quando Jadson cruzou da esquerda para Vagner Love desviar de cabeça e fazer 1 a 0. Nos instantes finais, o Furacão teve a chance do empate na cabeçada de Lucas Halter, que foi para fora.

No segundo tempo, o time da casa seguiu criando boas jogadas. Em uma delas, Marcelo Cirino foi lançado em velocidade, entrou na área e finalizou para boa defesa de Cássio.

O Corinthians, que foi administrando o resultado com tranquilidade, ainda ampliou aos 41 minutos. Fagner lançou a bola para o ataque, Pedrinho aproveitou erro de Lucas Halter e cabeceou para fechar o placar: 2 a 0.

Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

©2018 Regional Press- Direitos Reservados | Vamos fazer um site? Logo RC Criativa