Fique Conectado

Crise no Brasil

Abastecimento de gás de cozinha caminha para normalidade

Publicado

em

Anunciante

abastecimento de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), conhecido como gás de cozinha, caminha para a normalização no país, informou a Abragás (Associação Brasileira de Entidades de Classe das Revendas de Gás LP) neste sábado (16).

“As entregas de GLP da Petrobras para as distribuidoras seguem em ritmo acelerado e os estoques logo deverão estar normalizados”, disse a entidade em nota.

As distribuidoras deixaram de envazar em torno de 11 milhões de botijões durante a paralisação dos caminhoneiros, o que deixou as revendas com os estoques zerados. E duas semanas após o fim da paralisação dos caminhoneiros, nove estados e (DF) Distrito Federal ainda enfrentavam desabastecimento parcial de gás de cozinha.

Citado informações da petroleira, a Abragás afirma que em junho serão entregues ao mercado 709 mil toneladas de GLP –11,5% a mais que as 637 mil toneladas inicialmente previstas para o mês.

Filipe Fornari

“Os estados do Centro-Oeste, Nordeste, Minas Gerais e interior de São Paulo, que estavam vivendo uma situação bastante crítica, já estão recebendo maiores quantidades de GLP, as revendas já iniciam as reposições de estoques e, nas demais regiões do país, os estoques já estão parcialmente abastecidos”, afirma a associação.

O Brasil comercializa em média 620 mil toneladas de GLP por mês, sendo cerca de 430 mil toneladas via 33 milhões de botijões envasados. Outras 190 mil toneladas são comercializadas a granel nos tanques que abastecem condomínios, comércios e indústrias.

A Abragás pede para que consumidores não comprem botijões acima de suas reais necessidades. Segundo a entidade, um botijão dura, em média, 42 dias para uma família de quatro pessoas. Armazenar mais de um botijão de gás em casa, diz a associação, pode ainda colocar em risco a segurança dos moradores se não for feito da forma adequada.

A entidade reforça a recomendação para que consumidores adquiram gás de cozinha apenas de revendas autorizadas pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), “evitando a compra do produto em comerciantes clandestinos, já que podem não oferecer segurança e ainda cobrar preços desproporcionais”.

Deixe sua opinião

Notícias ao Minuto
Anunciante

política

Solidariedade oficializa candidatura do governador Márcio França à reeleição

Publicado

em

O Solidariedade, partido político ligado à Força Sindical, realizou neste domingo, 22, a sua Convenção Estadual, em São Paulo. O partido, presidido nacionalmente pelo deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, faz parte do chamado Centrão que deve fechar apoio ao pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin.

O evento, que acaba de oficializar as candidaturas a deputados federais e estaduais também oficializou a candidatura do governador de São Paulo, Márcio França (PSB) à reeleição.

Márcio França concorrerá ao Palácio dos Bandeirantes contra o ex-prefeito da capital paulista, o tucano João Doria. O governador vive uma situação inusitada porque seu partido, o PSB, está inclinado a apoiar o pedetista Ciro Gomes na corrida presidencial.

O Solidariedade, partido político ligado à Força Sindical, realizou neste domingo, 22, a sua Convenção Estadual, em São Paulo. O partido, presidido nacionalmente pelo deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, faz parte do chamado Centrão que deve fechar apoio ao pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin.

Filipe Fornari

O evento, que acaba de oficializar as candidaturas a deputados federais e estaduais também oficializou a candidatura do governador de São Paulo, Márcio França (PSB) à reeleição.

Márcio França concorrerá ao Palácio dos Bandeirantes contra o ex-prefeito da capital paulista, o tucano João Doria. O governador vive uma situação inusitada porque seu partido, o PSB, está inclinado a apoiar o pedetista Ciro Gomes na corrida presidencial.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Correção

Confira para quanto pode ir a aposentadoria em 2019

Publicado

em

As aposentadorias com valor acima do salário mínimo receberão em 2019 uma correção um pouco maior do que a aplicada neste ano. A LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) aprovada pelo Congresso prevê correção de 3,3% para os benefícios, portanto, acima dos 2,07% de reajuste em 2018. O índice definido pelos congressistas eleva o teto do INSS de R$ 5.645,80 para R$ 5.832,11.

O reajuste definitivo, porém, somente será conhecido no início do ano que vem, quando o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgará a inflação medida pelo INPC (inflação para famílias com renda de um a cinco salários mínimos), índice oficial de reajuste.

O valor incluído na proposta orçamentária é, na verdade, uma expectativa, que tem como base a projeção de inflação feita pelo Ministério do Planejamento ainda no segundo bimestre deste ano. Na última sexta (20), porém, o Planejamento já havia atualizado a previsão de alta no custo de vida para 4,2%.

A mudança é consequência da disparada nos preços – principalmente dos alimentos – em junho, após a paralisação de caminhoneiros e transportadoras entre o final do mês de maio e o início de junho.

Filipe Fornari

Em um primeiro momento, a expectativa de um índice mais alto para a correção pode parecer uma vantagem para aposentados e pensionistas, mas não é bem assim. O acréscimo a ser aplicado no ano que vem nos benefícios será nada menos do que a reposição do poder de compra perdido neste ano pelos segurados com o avanço do custo de vida no país.

NOVO PISO

O salário mínimo previsto na lei orçamentária de 2019 é de R$ 998, o que representa reajuste de 4,6% em relação ao piso atual, de R$ 954.

O acréscimo em relação ao INPC ocorre por dois motivos: além da inflação, o reajuste do piso também conta com o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de dois anos antes (1%, em 2017) e o governo deverá compensar em 2019 o ajuste feito abaixo da inflação neste ano. Com informações da Folhapress.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Repercussão

‘Chega de frescura’, diz Bolsonaro sobre polêmica com criança e arma

Publicado

em

Opré-candidato ao Planalto Jair Bolsonaro (PSL) classificou como “frescura” a polêmica sobre fotos tiradas ao lado de crianças simulando uma arma.

“Chega de frescura, quando eu era criança brincava de arma o tempo todo. Nas favelas, tem gente de fuzil por todo o lado”, disse o deputado em entrevista ao Globo.

Na conversa, Bolsonaro falou sobre diversos assuntos polêmicos, como a sua participação em debates.

Segundo o presidenciável, ele deve comparecer aos encontros, mas vai responder apenas o que lhe for conveniente.

Filipe Fornari

O deputado disse ainda que acredita ser possível estimular crianças a se tornarem gays e afirmou que no seu governo “não vai ter essa preocupação de afro, mulher ou gay”.

“Quero gente que dê conta do recado”, concluiu em resposta à agenda do movimento feminista.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Transporte

Justiça decide que motorista de aplicativo não tem vínculo trabalhista

Publicado

em

A Justiça do Trabalho em São Paulo negou pedido de reconhecimento de vínculo de emprego a um motorista do Cabify, aplicativo de transporte similar ao Uber.

A juíza substituta Christina de Almeida Pedreira, da 48ª Vara do Trabalho, considerou que o motorista não comprovou enquadramento em artigo da CLT (Consolidação de Leis do Trabalho) que define relações empregatícias.

A decisão é do dia 15 de julho. O motorista cobrava, além do registro em carteira, o pagamento de verbas trabalhistas e rescisórios e horas extras. A juíza afirmou, na sentença, que a prestação de serviços de transporte por meio de aplicativo é um modelo de negócio com normas mínimas de comportamento.

“Regras comportamentais não podem ser confundidas com subordinação jurídica; mesmo porque, nesse tipo de negócio, a autonomia do prestador dos serviços também é inerente à relação”, diz a decisão.

Filipe Fornari

O Cabify considerou a decisão “muito significativa” e disse oferecer “suporte para os motoristas parceiros que são profissionais autônomos” e usam a plataforma para se conectar com as pessoas que buscam locomoção com segurança. Com informações da Folhapress.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

MAIS LIDAS - 24 HRS