Fique Conectado

Araçatuba

UniSalesiano conquista prefixo editorial e abre espaço para publicações de livros

Primeira obra se remete a uma viagem na Amazônia, em 2015

Publicado

em

Professora doutora Eliane Patrícia Cervelatti (Foto: Divulgação)
Anunciante

O UniSALESIANO acaba de conquistar o prefixo editorial, emitido pela Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, órgão responsável pelo controle de obtenção do prefixo editorial e gerações de ISBN (International Standard Book Number) para obras literárias.

Com isso, a Instituição abre espaços para docentes e acadêmicos produzirem até 100 volumes, sejam eles publicados de forma digital ou impressa.

AnuncianteClínica Fornari

“Há uma complexidade de informações e exigências feitas pela Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro. O processo todo demorou mais de 30 dias até a aprovação final conquistada no dia 11 de junho”, explicou o chefe do Departamento de Comunicação e Marketing do UniSALESIANO, Maikon Malaquias.

Ele ressalta que, agora, há uma ponte entre autores dentro da instituição, onde se pode compartilhar conhecimento de forma organizada, seguindo os padrões internacionais de publicações.

AMAZÔNIA

“Conhecimento popular e ciência: uma parceria de sucesso no interior da Amazônia” é o título da primeira obra recém-lançada com o prefixo editorial do UniSALESIANO, que tem como organizadora responsável a professora doutora Eliane Patrícia Cervelatti.

A docente foi convidada pelo Reitor do UniSALESIANO, Pe. Luigi Favero, e pelo Pró-Reitor Acadêmico, Profº. André Ornellas, a conhecer os trabalhos realizados no projeto “Farmácia Verde”, na cidade ribeirinha Maricoré, na Amazônia.

Eliane ficou em Maricoré por cinco dias, no final do ano de 2015. Lá, ela pode acompanhar diariamente o atendimento de saúde feito pelas irmãs franciscanas e voluntárias. “O trabalho que elas desenvolvem é muito sério, com produtos 100% naturais e, além do uso exclusivo de ervas, o grande diferencial é o atendimento humanizado. Os pacientes não saem da farmácia sem antes tomar chá, café ou comer pão”, lembrou.

O livro traz a rotina do projeto e ainda os trabalhos científicos realizados com as ervas, de autoria de professores e pesquisadores do UniSALESIANO: Denise Junqueira Matos, Rossana Abud Cabrera Rosa, Vivian Aline Preto, Vilma Clemi Colli, Casimiro Cabrera Peralta, Juliane Cristina Trevisan Sanches, Natalia Felix Negreiros e Eliane Cervelatti.

Primeira obra recém-lançada com o prefixo editorial do UniSALESIANO

Dentre as pesquisas feitas no UniSALESIANO, com o intuito de comprovar as propriedades medicinais das ervas, estão: análise da ação antimicrobiana; eficácia da insulina vegetal como controle da glicemia; estabilidade do extrato; análise da toxicidade, entre outras.

“Esse livro é fruto do trabalho de uma equipe e mostra o quanto podemos ir mais longe quando entendemos que temos que somar forças”, frisou Eliane, ao completar que se sente honrada e feliz por participar da primeira obra. “Sou grata ao Pe. Luigi e ao André Ornellas pela confiança que em mim depositaram. Ter um livro depois de três anos dessa experiência superou todas as expectativas que eu tinha no coração.”

O pró-reitor acadêmico, Profº André Ornellas, afirma que as portas para novas publicações estão abertas a todos os professores e alunos interessados. “É uma oportunidade para alavancar a carreira e expandir os conhecimentos”, destacou Ornellas, ao comentar que o UniSALESIANO não mede esforços para oferecer condições diversas na formação de seus integrantes.

ISBN

O ISBN é um sistema internacional padronizado que identifica numericamente os livros segundo o título, o autor, o país, a editora, individualizando-os inclusive por edição.

Utilizado também para identificar software, seu sistema numérico é convertido em código de barras, o que elimina barreiras linguísticas e facilita a circulação e comercialização das obras. Além disso, simplifica a busca e a atualização bibliográfica, concorrendo para a integração cultural entre os povos.

Deixe sua opinião

Anunciante

requerimento

Vereadores de Araçatuba repudiam a descriminalização do aborto

Publicado

em

A descriminalização do aborto foi tema de debate na Câmara Municipal de Araçatuba durante a 24ª Sessão Ordinária do ano, realizada na segunda-feira (20/08).

Um requerimento de repúdio sobre o assunto, proposto pelos vereadores do PV, Lucas Zanatta e Dr. Alceu, foi discutido e aprovado por unanimidade na fase do Grande Expediente.

AnuncianteClínica Fornari

O documento é contrário à Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 442, que pede a exclusão do Código Penal dos artigos 124 e 128, que definem o aborto como crime.

A ação foi ajuizada pelo Psol (Partido Socialismo e Liberdade) no STF (Supremo Tribunal Federal) sob a alegação de que os dispositivos violam princípios e direitos fundamentais garantidos na Constituição.

Para o vereador Lucas Zanatta, a tese do Psol é absurda. “Usa-se na (petição) inicial ‘a mulher tem o direito’, buscando-se um direito sobre a vida de um terceiro totalmente vulnerável. Nós, cidadãos brasileiros, pela nossa Constituição, temos que prezar pela vida e ali há vida. Com 12, 11 ou 10 semanas (de gestação), há vida. O direito de alguém não pode sobrepor o direito de um terceiro”, exemplifica o parlamentar.

Ausente na sessão, o vereador Dr. Alceu manifestou-se por meio de nota, que foi lida pelo presidente da Mesa Diretora, Rivael Papinha (PSB).

“Entendo que a descriminalização do aborto é um sinal de decadência da sociedade. Aborto é homicídio. O grito silencioso dos inocentes clama por nossa intervenção e a nossa omissão será fatal. Tomemos, portanto, a defesa dessas vidas”, diz trecho da nota.

Os autores do requerimento de repúdio argumentaram ainda que a própria legislação já permite a interrupção da gravidez em determinados casos. “Quando a gravidez representa risco de vida para a mãe, quando resultante de estupro ou quando o feto não tiver cérebro, a mulher pode optar por fazer ou não o aborto”, afirmam.

OPINIÕES 
Outros vereadores também se manifestaram contrários à descriminalização do aborto. “Matar um ser que não tem como se defender é covardia extrema. Que preceito fundamental está sendo descumprido? É a coisa mais absurda que eu já vi, porque esse tipo de ação busca complementar princípios basilares que estão na Constituição e são violentados, mas não têm base expressa”, explicou o vereador Dr. Jaime (PTB).

“Os embriões são seres humanos que começam a existir na concepção. É na concepção que se dá a existência humana”, defendeu o vereador Dr. Almir (PSDB).

Para o vereador Professor Cláudio (PMN), a liberação indiscriminada do aborto é perigosa. “Nós temos que respeitar quem pensa o contrário, mas, na minha concepção, meninas pobres vão morrer fazendo aborto, porque engravidou. É isso que vai acontecer. Agra, liberar como querem liberar, vai virar um caos”, opinou.

A pedido dos autores, cópias do requerimento de repúdio serão encaminhadas para a presidente do STF, ministra Carmem Lúcia, e a relatora da ADPF 442, ministra Rosa Weber.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Urgente

Incêndio destrói cabine de caminhão canavieiro em estrada vicinal de Araçatuba

Publicado

em

Incêndio ocorreu na tarde desta terça-feira (21), na zona rural de Araçatuba (Fotos: Leitor para o Regional Press)

Um caminhão teve a cabine consumida pelo fogo na tarde desta terça-feira (21), em Araçatuba.

O incêndio, de origem ainda desconhecida, ocorreu na estrada vicinal Oswaldo Cintra, perto da ponte do rio Tietê pela rodovia Elyeser Montenegro Magalhães (SP-463).

AnuncianteClínica Fornari

O Corpo de Bombeiros foi acionado e até por volta das 17h30 ainda estava no local. A cabine do caminhão foi destruída pelo fogo. A carroceria do veículo não chegou a ser atingida.

O caminhão é usado para o transporte de cana entre lavouras da região e usinas.

O veículo deverá ser periciado pelo IC (Instituto de Criminalística). O laudo apontará a causa do incêndio. Segundo a polícia, ninguém se feriu no incidente.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Trânsito

Parte da rua São Paulo terá sentido alterado em Araçatuba

Publicado

em

Imagem Ilustrativa

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (SMMU) de Araçatuba informa que, a partir da próxima quinta-feira (23), um trecho da rua São Paulo sofrerá alteração de trânsito.

A via deixará de ser mão dupla e passará a ter sentido único de circulação a partir da avenida Dos Estados até a rua Quinze de Novembro.

AnuncianteClínica Fornari

De acordo com Reginaldo Frare, assessor executivo da SMMU, a alteração proposta tem potencial para reduzir o número de acidentes, pois proporciona condições de fluxo sem retenções (paradas para conversões à esquerda), diminui o número de pontos de convergência e conflitos da rua (fluxos em sentidos opostos) e facilita a travessia de pedestres e ciclistas.

 

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Abelhas

Araçatuba inicia Programa de Apicultura

Publicado

em

Imagem Ilustrativa

O Senar, em parceria com o Sindicato Rural da Alta Noroeste (Siran), iniciou em Araçatuba um programa de apicultura com um grupo de 16 produtores.

A primeira aula aconteceu no último sábado numa propriedade localizada no Bairro Rural Água Limpa e abordou o tema implantação do apiário.

AnuncianteClínica Fornari

“Eles vão aprender a trabalhar com abelhas Apismelífera, que são abelhas com ferrão, a colher o principal produto, que é o mel, e comercializá-lo. Hoje há uma grande procura por esse produto, então o curso também é uma forma deles agregarem valorem seus orçamentos e aumentarem os rendimentos dentro da propriedade”, explica o instrutor do Senar, Edson Antônio Guarido Ribeiro.

O instrutor também destaca que o mercado é promissor. “Há uma procura muito grande pelo produto no mercado interno e pouca oferta, o produtor aprendendo essa nova profissão, de apicultor, terá condições de colocar seu produto no mercado com um preço muito bom, o que fará com que ele aumente a receita dele”, acredita Ribeiro.

As aulas acontecerão em seis módulos, um por mês, no sítio da família da produtora Cristiane Sakuma, ela conta que começou a se interessar pela apicultura em 2012, quando fez seu primeiro curso sobre o assunto e iniciou uma pequena criação.

“Agora estou fazendo esse novo curso mais para aprimoramento e melhoramento da criação. Eu sou apaixonada pela apicultura, eu acho que é um mercado muito bom, meu apiário é pequeno, mas tudo que é produzido é vendido”, diz a participante.

Mensalmente, o Senar, em parceria com o Siran, realiza diversas capacitações gratuitas na região. Para acompanhar a agenda de eventos, cursos e programas, basta acessar o link “Agenda”no site www.siran.com.br.

 

Deixe sua opinião

Continue Lendo

MAIS LIDAS - 24 HRS