Fique Conectado

EM CIMA DA HORA

Sede mais complicada da Copa ainda passa por ajustes

Samara ainda precisa ser 'envelopada' pela Fifa

Publicado 

em

© REUTERS/Maxim Shemetov
Anunciante

A Copa terá início em dois dias, mas ainda há um estádio que precisa de ajustes. Com a obra mais complicada de todas as sedes, a Arena de Samara recebe, dia 17 de junho, Costa Rica e Sérvia, pelo Grupo E, o do Brasil.

Um problema no solo fez com que a obra atrasse e, segundo o GloboEsporte, o estádio ainda precisa receber todo o material da Fifa (como banners e cartazes) que o identifica como uma sede do Mundial.

Além de precisar ser ‘envelopado’, os sistemas de TV e internet também estão sendo instalados.

Com custo de mais de um bilhão de reais, a partida começa 9h da manhã.

Filipe Fornari

Deixe sua opinião

Fonte:
Noticias ao Minuto

Copa 2018

Para Tite, ansiedade atrapalhou jogadores do Brasil

O técnico da Seleção Brasileira, Tite, afirmou que a ansiedade atrapalhou o desempenho do time na estreia hoje (17), em Rostov. Para ele, os atacantes precisam ser mais “frios” na hora da finalização. “A ansiedade bateu forte. Quando apressa demais, a finalização fica imprecisa”, disse.

“Nesse momento, em uma Copa do Mundo, temos que absorver quando toma um gol. Então, serve de aprendizado”, completou o treinador na coletiva de imprensa após o empate de 1 a 1 com a Suíça.

Tite evitou atrair os holofotes para o erro do árbitro, que não marcou falta em Miranda no gol da Suíça, mas afirmou que um erro como aquele “não pode acontecer em um jogo de alto nível”.

Ele também defendeu os jogadores, que reclamaram de forma tímida da falta no lance do gol. Para ele, o time não pode perder o equilíbrio emocional pressionando o árbitro. “Não tem que pressionar a arbitragem. Tem todo um processo [de arbitragem], pessoas que avaliam [os lances] e eu não posso fazer da equipe do Brasil uma equipe desequilibrada”.

Filipe Fornari

Melhor em campo

Autor de um golaço de fora da área, Philippe Coutinho recebeu o troféu de melhor jogador da partida e participou da coletiva de imprensa após o jogo. O camisa 11 brasileiro evitou remoer o resultado ruim de hoje. “Tivemos muitas coisas positivas e agora temos que pensar no próximo jogo”.


Deixe sua opinião

Continue Lendo

1 a 1

Brasil joga mal e empata em estreia na Copa da Rússia

A Seleção Brasileira jogou mal e apenas empatou com a Suíça por 1 a 1, pela primeira rodada do grupo E da Copa do Mundo. O Brasil fez um bom primeiro tempo, quando abriu o placar com Philippe Coutinho que fez um golaço de fora da área. No entanto, sofreu um gol logo no início do segundo tempo e não teve volume de jogo suficiente para chegar ao segundo gol.

Apesar do segundo tempo ruim do Brasil, o árbitro mexicano César Ramos foi determinante para o resultado. Ele não marcou uma falta em Miranda no lance do gol.

Neymar também não esteve bem no jogo e sofreu várias faltas.

O jogo

Philippe Coutinho comemora primeiro gol ao lado do lateral Marcelo  REUTERS/Marko Djurica

O primeiro ataque foi da Suíça, aos 3 minutos. Após cruzamento na área, Dzemaili finalizou por cima do gol, sem perigo. Aos 10 minutos, veio a resposta do Brasil. Após troca de passes na entrada da área, Paulinho recebeu de Neymar e tocou para o gol. A bola passou raspando pela trave direita. Aos 16 minutos, o Brasil chegou bem mais uma vez. Coutinho tocou para Gabriel Jesus no lado esquerdo. O atacante brasileiro passou para o meio da área, mas o goleiro Sommer defendeu.

Filipe Fornari

Aos 19 minutos, veio o gol brasileiro, e um golaço. Philippe Coutinho pegou a sobra de bola no lado esquerdo e chutou de fora da área. A bola fez uma curva, bateu na trave esquerda de Sommer e morreu no fundo da rede.

Depois do gol, a Suíça passou a atacar mais e ter o domínio da bola. Ao Brasil restava os contra-ataques em roubadas de bola. No final do primeiro tempo, o Brasil chegou de novo com perigo em uma cobrança de escanteio. Thiago Silva cabeceou por cima do gol.

Segundo tempo

Steven Zuber celebra gol de empate em partida contra o Brasil   REUTERS/Marko Djurica
Aos 4 minutos do segundo tempo, em uma cobrança de escanteio, Zuber cabeceou livre para empatar o jogo. Os jogadores brasileiros reclamaram de um empurrão de Zuber em Miranda, mas o árbitro mexicano ignorou os protestos.

Aos 12 minutos, o Brasil chegou com perigo. Neymar driblou na pequena área, mas chutou prensado e a bola saiu a escanteio. A Seleção Brasileira ficou visivelmente nervosa após o gol sofrido. Philippe Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus estavam discretos em campo. Só aos 24 minutos o Brasil chegou com perigo novamente. Neymar deu um bom passe para Coutinho, que driblou o defensor, mas bateu mal para gol.

Aos 28 minutos, Gabriel Jesus recebeu na área, mas não conseguiu finalizar. Ele caiu na área pedindo pênalti, mas o juiz não marcou. Aos 42 minutos, outra chance: Neymar aproveitou cruzamento na área, mas cabeceou no meio do gol, para defesa fácil de Sommer. Aos 44, quase o segundo gol do Brasil. Em bola alçada na área, Firmino quase marcou de cabeça, mas o goleiro defendeu.

No último minuto de jogo, o Brasil tentou pressionar, mas sem organização. Com o empate, Brasil e Suíça estão em segundo lugar no grupo com um ponto cada.

A Sérvia, que venceu a Costa Rica por 1 a 0 no primeiro jogo do dia, é a líder do grupo E, com três pontos. O Brasil enfrenta os costarriquenhos na próxima rodada, na sexta-feira (22), às 9h.


Deixe sua opinião

Continue Lendo

COPA DA RÚSSIA

Adversários do Brasil no Grupo E, Costa Rica e Sérvia medem forças

Los Ticos sonham em repetir a campanha do Mundial 2014, no Brasil, quando chegaram às quartas, com grande atuação do goleiro Keylor Navas

DEAN MOUHTAROPOULOS/GETTY IMAGES

O técnico Óscar Ramírez acha que a seleção da Costa Rica não deve se sentir pressionada pelo bom desempenho na última Copa do Mundo, no Brasil, onde a equipe chegou às quartas de final e só foi eliminada nos pênaltis pela Holanda. Para o treinador, os jogadores devem pensar apenas na atual edição do Mundial.

“Em 2014, foi nossa melhor campanha em Copas, mas agora será outra história. O importante é vencer para ter opções. Não pensamos em ganhar para fazer um quinto jogo, como no Brasil, vamos atuar sem pressão, mas com responsabilidade”, disse o técnico costa-riquenho, que vai comandar a seleção dele contra os sérvios na estreia das equipes na Copa do Mundo, às 9h deste domingo (17/6), na Arena Samara, em Samara.

Ramírez ordenou as forças do Grupo E. “A gente e a Sérvia somos parelhos. “Brasil, em primeiro, e a Suíça são favoritos a passar. Mas é preciso jogar as partidas, podem haver surpresas como as de quatro anos atrás, quando tiramos dois campeões do mundo”, lembrou o técnico, em referência às eliminações de Inglaterra e Itália na primeira fase, em 2014.
Ele compartilhou a estratégia da Costa Rica no Grupo E. “Vamos tentar conquistar os pontos para tentar passar junto de Brasil ou Suíça. Nós imaginamos assim”, afirmou o treinador, o primeiro nascido na Costa Rica a classificar e dirigir a seleção do país em um Mundial.

Depois de medir forças com a Sérvia, os costarriquenhos vão enfrentar a seleção do Brasil no dia 22, às 9h (de Brasília), em São Petersburgo, e terminarão sua participação na primeira fase contra a Suíça no dia 27, em Nijni Novgorod.

Filipe Fornari

Final
Já o técnico da Sérvia, Mladen Krstajic, trata a estreia o time na Copa do Mundo como uma decisão para o futebol do país. De volta ao Mundial depois da ausência no Brasil, há quatro anos, ele considera a primeira partida, contra a Costa Rica, como o jogo mais importante da Sérvia na história em muitos anos. “Vai decidir nosso curso na Copa do Mundo e como vamos nos comportar na partida contra a Suíça”, disse Krstajic, já de olho no duelo da segunda rodada do Grupo E, às 15h (de Brasília) do dia 22, em Kaliningrado.

Sobre o estilo de atuar do adversário, o lateral-esquerdo Aleksandar Kolarov elogiou. “Admiro a forma de jogar da Costa Rica. Eles têm uma defesa forte, saem no contra-ataque com velocidade e têm atacantes conhecidos pela precisão. Tenho respeito por eles, chegaram às quartas de final no último Mundial e conhecem esse tipo de torneio. Esperamos uma partida complicada, mas temos fé em nossas opções”, analisou o capitão sérvio, que recebeu do treinador a faixa já em 2018.

Depois de Costa Rica e Suíça, a seleção da Sérvia será adversária do Brasil no último jogo da primeira fase do Mundial. O duelo vai acontecer às 15h (de Brasília) do dia 27, no Estádio Spartak, em Moscou. (Com informações da Agência Estado)


Deixe sua opinião

Continue Lendo

É hoje

Em busca do hexa, Brasil estreia hoje na Copa contra a Suíça

Partida está marcada para às 15h de Brasília

A Seleção Brasileira estreia hoje (17) na Copa do Mundo contra a Suíça. As duas equipes vêm de vitórias em amistosos preparatórios para o Mundial. O time do técnico Tite venceu a Rússia (3 x 0), Alemanha (1 x 0), Croácia (2 x 0) e Áustria (3 x 0). Os suíços não perdem há seis jogos. Em um deles, seguraram um empate de 1 x 1 contra a Espanha (considerada uma das favoritas ao título do Mundial), no início de junho.

No treino da última sexta-feira (15), Tite confirmou o time titular. Será o mesmo que iniciou o jogo contra a Áustria. O Brasil deverá ir a campo com Alisson, Danilo, Thiago Silva, Miranda, Marcelo, Casemiro, Paulinho, Philippe Coutinho, Willian, Neymar e Gabriel Jesus.

Para tentar surpreender o Brasil, a equipe do técnico Vladimir Petkcovic deve explorar a roubada de bola para puxar contra-ataques. Os destaques do time são o o volante Xhaka (Arsenal – ING), os laterais Lichtsteiner (Arsenal – ING) e Ricardo Rodríguez (Milan – ITA), além de Shaquiri (Stoke City – ING) e Seferovic (Benfica – POR) – responsáveis pela parte ofensiva da equipe.

Brasil e Suíça se enfrentam em Rostov, às 15h (horário de Brasília). A Rádio Nacional transmite a partida, e a Agência Brasil acompanhará lance a lance. Com informações da Agência Brasil.

Filipe Fornari

Deixe sua opinião

Continue Lendo

MAIS LIDAS - 24 HRS