Fique Conectado

ENTRETENIMENTO

Backstreet Boys anunciam lançamento de nova música

A música se chamará Don’t Go Breaking My Heart

Publicado

em

RICK DIAMOND/GETTY IMAGES FOR CMT
Anunciante

O grupo Backstreet Boys, que fez sucesso durante a década de 1990, anunciou que lançará um novo single na próxima quinta-feira, dia 17 de maio.

O anúncio foi feito por meio das redes sociais da banda, e a música se chamará Don’t Go Breaking My Heart.
O último lançamento do grupo ocorreu em 2013, com o álbum In A World Like This.

Deixe sua opinião

METRÓPOLES
Anunciante

Loteria

Mega Sena pode pagar R$ 62 milhões neste sábado

Publicado

em

A Mega Sena pode pagar R$ 62 milhões ao apostador que acertar as seis dezenas sorteadas neste sábado (21) no concurso 2061. O sorteio será realizado na cidade de Ipameri (GO).

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) em qualquer casa lotérica. A aposta mínima (de 6 números) custa R$ 3,50.

O resultado do concurso 2061 poderá ser conferido, logo após o sorteio, no site da Caixa. Os sorteios da Mega-Sena são realizados duas vezes por semana, às quartas e aos sábados.

Filipe Fornari

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Lua de sangue

Saiba onde e como observar o maior eclipse lunar do século

Publicado

em

Na próxima sexta-feira, dia 27 de julho, o Brasil verá aquele que deve ser o mais longo eclipse lunar total deste século 21.

No país, o início da fase total do eclipse será às 16h30 e o final será às 18h13, no horário de Brasília. O eclipse lunar vai durar cerca de 1 hora e 40 minutos. De acordo com o Observatório Nacional, a parte leste do Brasil verá o eclipse total -na parte oeste, o eclipse será visto somente como parcial.

O Observatório diz que, para ver a Lua ainda no eclipse total, as pessoas devem buscar um local onde seja possível ver o ceú perto do horizonte a leste.

A partir das 18h13, a Lua vai começar a sair da sombra mais escura. Nesse momento começará o eclipse parcial, que vai até as 19h19. Nesse instante a Lua começará a entrar na sombra mais clara, o que marca a fase penumbral do eclipse, que vai terminar às 20h29.

Filipe Fornari

O que é um eclipse

Um eclipse acontece quando o Sol, a Terra e a Lua se alinham. Isso faz com que a Terra fique diretamente entre o Sol e a Lua, bloqueando a luz solar.

O eclipse acontece porque a Lua entra na sombra criada pela Terra.

O que é a ‘lua de sangue’?

Quando acontece um eclipse total, a Lua adquire uma cor avermelhada ou alaranjada, por isso algumas pessoas chamam o fenômeno de “lua de sangue”.

De acordo com o Observatório Nacional, quando toda a Lua está mergulhada na sombra do Sol, nós vemos o satélite mesmo que ele não esteja recebendo luz direta do Sol. Isso porque luz solar atinge a superfície da Lua por meio da atmosfera da Terra. Algumas faixas de frequência da luz solar são, então, filtradas, criando esse efeito alaranjado, exatamente como acontece nos crepúsculos matutino e vespertino que estamos acostumados a ver antes do nascer e após o pôr do Sol.

Não é necessário usar um telescópio, mas um bom par de binóculos pode ajudar.

Afinal, por que esse será o eclipse mais longo do século?

A pesquisadora do Observatório Nacional Josina Nascimento diz que “é tudo uma questão de geometria: nesse eclipse a Lua vai passar bem no centro da sombra da Terra”.

A pesquisadora diz que é fácil ver diversos planetas no céu em julho, principalmente Marte, que estará próximo da Lua no dia do eclipse.

“Vários planetas estão visíveis a olho nu no céu: Vênus está visível a oeste após o pôr do Sol, Júpiter já está alto no céu quando o Sol se põe, Saturno está visível também no início da noite a leste e Marte que está em máxima brilhância, está visível a leste logo no início da noite.”

Ela lembra que o próximo eclipse total da Lua será na noite de 20 para 21 de janeiro de 2019, quando, diz ela, “o Brasil inteiro verá o eclipse total da Lua do início ao fim”. Com informações da Folhapress.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Rede

Whatsapp limita encaminhamento de mensagens para combater fake news

Publicado

em

O aplicativo de mensagens WhatsApp vai passar a ter um limite de destinatários para o encaminhamento de mensagens. Segundo a empresa, de propriedade do Facebook, o objetivo com isso é reduzir a disseminação de notícias falsas. A novidade foi anunciada ontem (19) pela empresa por meio de seu blog institucional.

O Whatsapp é a segunda maior rede social do planeta, com 1,5 bilhão de usuários. A plataforma perde apenas para o Facebook, com 2,2 bilhões de pessoas inscritas. No Brasil, são mais de 100 milhões de pessoas com o aplicativo.

Até antes da mudança, uma mensagem poderia ser repassada a até 250 chats(conversas, que podem ocorrer com pessoas ou grupos) de uma vez. Com a limitação, o número será de 20 chats quando alguém desejar encaminhar um texto recebido.

Na Índia, a restrição será maior, com o encaminhamento sendo permitido somente cinco chats. Também haverá uma alteração na ferramenta de repasse, retirando a opção de perto das mensagens. O país registrou casos de linchamentos e assassinatos a partir de boatos disseminados pelo WhatsApp, o que colocou o aplicativo em questão e gerou debates em diversos países.

Filipe Fornari

“Nós acreditamos que essas mudanças, que nós vamos continuar avaliando, vão ajudar a manter o WhatsaApp no sentido do que ele foi desenvolvido para ser: um aplicativo de mensagens privadas”, afirmou a empresa em seu blog.

O app vem sendo apontado por especialistas e autoridades como um dos canais mais potentes de difusão de notícias falsas. Entre os fatores que abririam espaço para esse tipo de prática estariam a facilidade de repassar as mensagens e a ausência de identificação desse tipo de procedimento, o que favoreceria uma lógica de mensagens sem autoria.

Para lidar com o segundo problema, na semana passada o WhatsApp já havia anunciado que as mensagens repassadas passariam a ser identificadas enquanto tal. “Esta indicação extra tornará conversas individuais e em grupo mais fáceis de serem seguidas”, argumentou a empresa em seu blog institucional.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

interior de SP

Tatuador usa técnica de hipnose durante sessões para clientes não sentirem dor

Publicado

em

Tatuador de Itapetininga (SP) fazendo tatuagem em cliente hipnotizada (Foto: Arquivo Pessoal/Rico Ribeiro)

Já imaginou dormir e, ao acordar, estar com a tatuagem dos sonhos já pronta no corpo sem sentir dor? É isso que o tatuador de Itapetininga (SP), Rico Ribeiro, promete oferecer aos seus clientes.

Para não sentir dor e nem ver o tempo passar, a única coisa que a pessoa precisa fazer é aceitar ser hipnotizada.

Em entrevista ao G1 para o Dia do Tatuador, comemorado nesta sexta-feira (20), Rico contou que aderiu à técnica de hipnose em abril deste ano após conhecer tatuadores que praticam hipnose em seus clientes e descobrir que poderia diminuir as dores que muitos reclamam.

Camille melo ficou hipnotizada por quase 1h10 em sessão num estúdio de Itapetininga (SP) (Foto: Matheus Fazolin/G1)

Ele, que também é policial, artista plástico e já escreveu um livro sobre o poder da mente, ressalta que a tatuagem e a hipnose – que faz com que a pessoa entre em um estado semelhante ao sono por indução – são dois processos que se encontram.

Filipe Fornari

“Ouvia sempre muitas reclamações sobre a dor. Porém, nos casos em que as pessoas se propuseram a fazer a tatuagem com hipnose, tudo se desenrolou de maneira mais tranquila. Assim fui atrás de aprender a técnica fazendo cursos de hipnose em São Paulo”, afirma.

Durante a hipnose, tatuador fica com a mão na nuca da cliente em estúdio de Itapetininga (SP) (Foto: Matheus Fazolin/G1)

De acordo com o tatuador, há sintomas que configuram o transe, já que o corpo reflete quando está em indução. Segundo ele são:

  • A tatuagem não sangra porque a pressão sanguínea ficar alterada;
  • As pontas dos dedos ficam geladas;
  • O globo ocular fica todo branco;
  • O fluxo de respiração fica alterado;
  • A temperatura do corpo fica elevada.

De acordo com o Conselho Regional de Psicologia (CRP) a hipnose é usada como um recurso auxiliar de trabalho do psicólogo e é proibido, segundo regulamento, usar a técnica como mera demonstração fútil ou de caráter sensacionalista.

O CRP alegou, em nota, que não vai comentar o uso da técnica pelo tatuador.

Ao G1, a psicóloga Ana Laura Schliemann disse que a hipnose pode causar diversos efeitos em uma pessoa.

Ana ainda fala sobre a confiança em que uma pessoa precisa ter para se tatuar enquanto está hipnotizada.

“Você vai precisar se entregar totalmente a pessoa que estiver te tatuando. Será que isso é conveniente? Muitas pessoas não gostam da tatuagem quando estão fazendo, imagina quando estão hipnotizadas?”, diz.

“A tatuagem fica menos inchada quando é feita com hipnose”, afirma Camille Melo em estúdio de Itapetininga (SP) (Foto: Matheus Fazolin/G1)

Deixe sua opinião

Continue Lendo

MAIS LIDAS - 24 HRS