Oi, o que você está procurando?

Motim

Defensores públicos são liberados no presídio de Lucélia

Os três advogados mantidos reféns na penitenciária de Lucélia foram liberados pelos presos nesta sexta-feira (27).
O último defensor público foi solto por volta das 12h. Os outros dois advogados que haviam sido feitos reféns dos presos amotinados tinham sido liberados às 10h e às 11h20.

O motim, iniciado na quinta-feira à tarde, só terminou na noite desta sexta-feira (27). Durante a rebelião, os presos atearam fogo na unidade prisional e fizeram reféns três defensores públicos que estavam em uma visita de rotina ao local.

De acordo com as informações da Secretaria da Administração Penitenciária, a Penitenciária de Lucélia possui capacidade para abrigar 1.440 presos, mas atualmente conta com uma população carcerária de 1.820 homens.

A unidade também dispõe de uma ala de progressão penitenciária, que tem capacidade para 110 presos e abriga atualmente 126.

Equipes da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e do Grupo de Intervenção Rápida (GIR), uma espécie de “tropa de elite” que atua em situações críticas no sistema prisional paulista, foram até o local.

Familiares de presos informaram que os rebelados reivindicam melhores condições para o cumprimento de suas penas na unidade.

Lucélia fica a 119 km de Araçatuba. O presídio abriga vários detentos da região. Todos os presos seriam transferidos para outras unidades do Estado.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!