Fique Conectado

BOEING 787

Janela de avião indiano cai em pleno voo; veja

Piloto informou que nunca havia passado por uma situação dessas

Publicado

em

Anunciante

A parte interna de uma janela de um avião da companhia Air India caiu quando a aeronave entrou em uma zona de turbulência ao realizar o voo entre Amritsar e Nova Deli.

O incidente ocorreu em 19 de abril. A bordo do avião Boeing 787 estavam 242 pessoas — 236 passageiros e quatro membros da tripulação, informa o portal ABC News.

O vídeo mostra uma atendente de voo tentando colocar a janela caída no lugar e acalmando o passageiro que estava sentado perto da janela.

“Nunca enfrentei algo assim. Passamos por uma área de turbulência muito forte durante 10-12 minutos”, afirmou o piloto do avião.

Filipe Fornari

Como resultado do incidente, três passageiros ficaram ligeiramente feridos devido à queda de bagagem do compartimento de cima. Um passageiro que não tinha o cinto de segurança colocado bateu com a cabeça no interior do salão

Deixe sua opinião

NOTÍCIAS AO MINUTO
Anunciante

Mundo

Soldado israelense é morto por disparos de palestinos de Gaza, diz Exército

Publicado

em

Um soldado israelense morreu nesta sexta-feira (20) por disparos de palestinos durante uma operação perto da Faixa de Gaza, controlada pelo movimento islamita Hamas, anunciou o Exército em comunicado.

“Em um incidente, um grupo de terroristas disparou contra soldados israelenses. Um deles foi gravemente atingido e morreu por conta das feridas”, acrescentou o Exército, que respondeu com uma série de bombardeios aéreos contra o enclave palestino, segundo detalhou.

Trata-se do primeiro israelense morto desde que, em 30 de março, começou um movimento de protestos em Gaza contra o bloqueio ao qual Israel submete esse território.

Filipe Fornari

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Mundo

Cingapura sofre pior ataque cibernético e dados de saúde de premiê são roubados

Publicado

em

Hackers se infiltraram na base de dados de saúde do governo de Cingapura na pior violação de dados pessoais do país, roubando registros de 1,5 milhão de pacientes, incluindo prescrições médicas do primeiro-ministro, disse o governo na sexta-feira.

Autoridades do governo não disseram quem poderia estar por trás do ataque, mas uma declaração conjunta dos Ministérios de Saúde e Comunicações sugeriu um alto grau de sofisticação.

“Investigações da Agência de Segurança Cibernética de Cingapura (CSA) e do Sistema Integrado de Informação de Saúde (IHiS) confirmaram que se tratava de um ciberataque deliberado, direcionado e bem planejado”, disse o comunicado.

“Não foi o trabalho de hackers casuais ou gangues criminosas.”

Filipe Fornari

Os hackers roubaram detalhes pessoais e os registros de prescrições de pacientes que visitaram os ambulatórios de Cingapura entre 1º de maio de 2015 e 4 de julho deste ano, segundo o comunicado.

“Os hackers repetidamente miraram nos dados pessoais do primeiro-ministro Lee Hsien Loong e informações sobre seus medicamentos prescritos”, disse o comunicado.

O primeiro-ministro Lee disse em um post no Facebook que não sabia quais informações os invasores esperavam encontrar.

“Meus dados de medicação não são algo que eu normalmente contaria às pessoas, mas não há nada de alarmante nisso”, disse.

Ataques cibernéticos têm sido raros em Cingapura, que investiu pesadamente em segurança nessa área na última década. O ataque ocorre no momento em que o Estado altamente conectado e digitalizado tornou a segurança cibernética uma das principais prioridades tanto internamente, quanto para seus vizinhos no bloco regional Associação de Nações do Sudeste Asiático.

Um funcionário do Ministério da Saúde, que pediu para não ser identificado, disse que pode haver “algum inconveniente” como resultado do ataque, mas a extensão total do impacto não ficou imediatamente clara.

Os ataques cibernéticos nos sistemas de saúde aumentaram nos últimos anos em todo o mundo, porque os registros médicos podem fornecer informações valiosas tanto para agências de espionagem de governo quanto para hackers criminosos que buscam lucrar com esse tipo de roubo.

Cingapura criará uma comissão de inquérito para investigar o ataque cibernético e se mobilizará para fortalecer as defesas do governo contra hackers, informou o Ministério das Comunicações em um comunicado separado.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Mundo

Diálogo na Nicarágua por um fio após duro ataque de Ortega a bispos

Publicado

em

O diálogo entre o governo e a oposição em busca de uma saída à crise vivida pela Nicarágua está por um fio após o presidente Daniel Ortega desqualificar os bispos que mediam as conversas, acusando-os de “golpistas”.

“Ortega desqualificou os bispos para criar seu próprio diálogo, um que ele possa controlar, que possa manejar sua estratégia e os que dialogam”, declarou à AFP Azahálea Solís, uma das delegadas opositoras que participa das negociações com o governo.

O presidente criticou na quinta-feira os bispos da Conferência Episcopal que, desde maio, tentam mediar a solução à crise gerada pela violenta repressão aos protestos, que deixam mais de 280 mortos em três meses.
“O que está fazendo é desqualificar a mediação dos bispos porque ele já não quer negociar nesse espaço onde tem que tocar no tema da democratização”, disse à AFP o cientista político José Antonio Peraza, diretor executivo do Movimento pela Nicarágua.

Segundo Ortega, ex-guerrilheiro de 72 anos que governa há 11 anos de forma autocrática, a proposta feita pelos bispos em junho para adiantar as eleições de 2021 para março de 2019 e democratizar o Estado era parte de uma conspiração “golpista” com a cumplicidade da Igreja.

Filipe Fornari

“Eu achava que eram mediadores, mas não, estavam comprometidos com os golpistas”, disse o governante na quinta-feira em um furioso discurso pela celebração do 39º aniversário da Revolução Sandinista em Manágua, onde chamou os manifestantes opositores de “satânicos”.
Apoio internacional –

A oposição considera que o diálogo continuará, pois é a única saída que o presidente tem para resolver a crise, que, em sua visão, não termina com a vitória que as forças do governo proclamaram sobre as cidades que estiveram controladas pelos manifestantes.

Para o sociólogo Oscar René Vargas, o diálogo também conta com o “apoio da comunidade internacional mediante resoluções da OEA e da União Europeia, e dos Estados Unidos”.

Na quarta-feira, a OEA aprovou uma resolução que condena a repressão das manifestações contra o governo na Nicarágua, e pediu ao governo de Daniel Ortega que acorde um calendário eleitoral com seus opositores.

Enquanto isso, o conselheiro para América Central do Departamento de Estado, Todd Robinson, disse que “o caminho para a paz continua sendo eleições antecipadas justas e transparentes” na Nicarágua.

Segundo disse à AFP o embaixador americano na OEA, Carlos Trujillo, os Estados Unidos descartam “neste momento” a opção de uma intervenção militar na Nicarágua.
“Os Estados Unidos vão fazer todo o possível para que a Nicarágua volte à democracia”, afirmou. “Todas as opções estão sobre a mesa”, embora quando questionado se isso inclui uma opção militar, respondeu: “Neste momento, não”.

Trujillo disse que o governo de Donald Trump avalia novas sanções “contra membros do governo e indústrias” para pressionar a restauração da democracia.

Mas Ortega desafiou a pressão internacional ao assinalar que “nossas decisões não estão em Washington”, mas na Nicarágua.

A Fundação Nicaraguense para o Desenvolvimento Econômico e Social (Funides) estima que os setores mais atingidos da economia este ano serão o do comércio, com perdas de 673 milhões de dólares, seguido do turismo, com 159 milhões de dólares.

– ‘A luta continua’ –

“A Nicarágua não pode continuar neste impasse”, sustentou o analista.
Nesta sexta-feira, a oposição anunciou novas ações após as violentas operações realizadas nas últimas semanas pelas forças antimotins e paramilitares para derrubar as barricadas que os manifestantes levantaram nas vias e desarticular protestos.

A oposição convocou para sábado uma marcha em Manágua chamada “Do povo, para o povo”, em solidariedade ao bairro indígena Monimbó, em Masaya (sul), reduto opositor que foi tomado na quarta-feira pelas forças do governo.

Na segunda-feira farão outro protesto para pedir a liberdade dos manifestantes detidos ilegalmente e justiça pelos mortos nos protestos, que começaram em 18 de abril.

“A luta do povo da Nicarágua vai continuar com uma insurreição cívica contra a ditadura de Ortega”, assegurou Azahálea Solís, da opositora Aliança Cívica pela Justiça e Democracia.

Para Vargas, os golpes sofridos pela oposição nos últimos dias “fazem parte dos altos e baixos de um processo político”, mas a demanda principal do país, que é a saída de Ortega do poder, não mudou.

A oposição acusa Ortega de formar, junto com sua esposa, um regime marcado pelo nepotismo e autoritarismo.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Mundo

Tailândia quer controlar filme sobre resgate em caverna

Publicado

em

O Ministério da Cultura da Tailândia pretende instituir uma comissão para supervisionar os filmes a serem produzidos sobre os “Javalis Selvagens”, time de futebol que ficou preso por duas semanas na caverna de Tham Luang, no norte do país.

O anúncio foi feito pelo ministro Vira Rojpojchanatarat, após uma reunião na noite da última quinta-feira (19). Na semana que vem, a proposta será apresentada ao primeiro-ministro do país, Prayuth Chan-ocha.

A ideia é que a comissão seja formada por diversos setores do governo, entre eles os ministros da Cultura, do Turismo e das Relações Exteriores, além de profissionais do ramo cinematográfico. De acordo com Vira, cinco produtoras já manifestaram interesse em contar a história.

Apesar de o objetivo declarado da comissão ser “proteger os direitos dos jovens e do treinador”, já se observa que as autoridades tailandesas tentam explorar a história para exaltar os méritos do governo no salvamento e promover uma reconciliação nacional.

Filipe Fornari

A retórica utilizada pela junta militar que ocupa o poder no país desde 2014 é uma tentativa de adquirir legitimidade perante a população.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

MAIS LIDAS - 24 HRS