Fique Conectado

Meio Ambiente

SP regulamenta a implantação do novo Código Florestal

Processo de implementação da legislação no Estado está sendo auxiliada por meio de subsídios científicos da Fapesp

Publicado

em

Anunciante

O novo Código Florestal, votado pelo Supremo Tribunal Federal em fevereiro deste ano, determinou que os estados brasileiros precisarão implementar, nos próximos anos, programas de regularização ambiental para compensar e restaurar áreas suprimidas de reserva legal.

Aqui no Estado São Paulo, as Secretarias de Meio Ambiente e Agricultura e Abastecimento prosseguirá com a efetivação por meio do Programa de Regularização Ambiental (PRA). Com ele, será possível garantir segurança jurídica aos produtores para manter as áreas de preservação, bem como permitir o acesso a financiamentos.

AnuncianteCirco Mágico

O primeiro passo para instalação, dessa forma, é estabelecer o Cadastro Ambiental Rural (CAR) das propriedades paulistas. Para isso, as duas pastas se dividiram para orientar diferentes tipos de produtores a se cadastrarem no sistema. Hoje, já são cerca de 99% de registros referente à 324.601 propriedades no Estado. Esse sistema permitirá o auxílio do planejamento do imóvel rural e da recuperação de áreas degradadas.

A partir de então, os impactos ambientais deverão se adequar à legislação. Em regra geral, é necessário que 20% da área do imóvel seja destinado a reserva legal, com exceção dos pequenos proprietários rurais e aqueles que desmataram de acordo com a legislação vigente na época.

Mais área verde no Estado

Com esse sistema, serão necessárias políticas públicas que incentivam o plantio de florestas multifuncionais (florestas produtivas), para que o produtor não perca esse espaço e que atenda a regulação ambiental.

A especialista ambiental e diretora técnica da Secretaria do Meio Ambiente explica que com essa implementação será possível melhorar a oferta de serviços ecossistêmicos dentro da propriedade. “Com áreas de preservação, o proprietário estará protegido de diversas adversidades naturais, como assoreamento, escassez de água, entre outras”, explica.

A ideia, sendo assim, não está apenas na conservação da biodiversidade. Através dessa regulação, poderão surgir florestas espalhadas por todo Estado de carácter produtivo. “Essas áreas podem ser usadas para gerar renda alternativa ao produtor. Ele poderá produzir frutas, verduras, madeiras e outros produtos nativos”, completa a especialista.

Diante disso, o maior número de áreas verdes no território paulista é fundamental para melhorar a qualidade do ar, regular o microclima, bem como criar corredores ecológicos de preservação.

Apoio a pesquisas

O processo de implementação do Código no Estado está sendo auxiliado por meio de subsídios científicos. Quatro Institutos de pesquisa ligados à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, foram contemplados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). No total, serão aplicados R$ 49,765 milhões.

“Com esses investimentos será possível criar novos conhecimentos, acessar conhecimento do exterior, interagir com instituições referências na área, principalmente internacionais, e criar capacidade de inovação em diversas áreas”, afirma Orlando Melo de Castro, coordenador da APTA.

Um grupo de pesquisadores da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq-USP), em colaboração com colegas do Instituto de Biociências da mesma universidade, desenvolveram um projeto com o objetivo de gerar mapas, dados quantitativos e informações para apoiar a tomada de decisões para implementação do PRA.

“A ideia é apresentar e discutir esses dados com os diferentes atores sociais envolvidos – como proprietários de imóveis rurais, representantes do terceiro setor, da academia e do poder público – e, com base nos apontamentos, compor uma peça técnica que integre, da melhor forma possível, a visão desses atores com o conhecimento científico”, explicou Gerd Sparovek, professor da Esalq-USP e coordenador do projeto.

Segundo ele, é possível fazer um levantamento do déficit por hectare de reservas legais no Estado. “Já conseguimos gerar mapas e diversas informações sobre como ficará a cobertura vegetal e as áreas de produção agrícola em São Paulo daqui a 20 anos, quando o programa de recuperação ambiental do estado estiver plenamente consolidado”, disse.

O projeto é um bom exemplo do que as duas Secretarias vêm tentando executar no Estado. Com essa pesquisa, será possível relacionar políticas públicas com conservação ambiental. O professor do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e coordenador do Biota-Fapesp comenta que ele “resultará na produção de dados para apoiar as discussões para a implementação do novo Código Florestal no Estado de São Paulo por meio de um processo de diálogo contínuo entre atores de diferentes setores e da academia”.

Cadastro das propriedades

O prazo para os produtores realizarem a sua inscrição foi prorrogado para o dia 31 de maio de 2018. O processo é feito pelo Cadastro Ambiental Rural pela internet, por meio do Sicar-SP.

Para isso, é necessário ter em mãos documentos pessoais (CPF e RG), endereço, telefone e e-mail de todos os proprietários/posseiros e o registro de matrícula do imóvel. Caso não seja o mesmo, será necessário informar também o endereço e CEP da residência.

A inscrição demora, em média, 30 minutos, mas não precisa ser concluída de uma única vez. É possível entrar, se inscrever, inserir algumas informações, salvar e retornar posteriormente para concluir. A sessão é expirada quando o usuário fica mais de 60 minutos sem interagir com a aplicação.

Deixe sua opinião


Portal SP
Anunciante

RIO PRETO

Menino de 2 anos fica machucado ao escorregar e ter camiseta presa em escada rolante de shopping

Publicado

em

Menino ficou machucado na região do tórax ao cair em escada rolante de shopping de Rio Preto — Foto: Arquivo Pessoal

Um menino de 2 anos e 8 meses ficou ferido ao cair em uma escada rolante de um shopping de São José do Rio Preto (SP) na sexta-feira (12).

O pai da criança disse à TV TEM que o filho soltou a mão dele e correu em direção à escada rolante. Assim que entrou sozinho no equipamento, escorregou e a camiseta enroscou na estrutura.

AnuncianteCirco Mágico

Ainda de acordo com o pai, o desespero foi tão grande que, apesar de haver um dispositivo de emergência para parar a escada rolante, ele não conseguiu encontrar o botão rapidamente.

Além do susto, a criança ficou com ferimentos leves na região do tórax e passa bem.

Em nota, a assessora de imprensa do Plaza Avenida Shopping confirmou o acidente e ressaltou que existem botões de segurança na entrada e saída da escada rolante.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

HOMENAGEM

Título de Cidadão é entregue ao Major-Brigadeiro Marcelo Damasceno

Publicado

em

Foto: AG Cardoso - Assessoria de Comunicação

O Major-Brigadeiro-do-Ar Marcelo Kanitz Damasceno recebeu, na noite desta quinta-feira (11/10), o Título de Cidadão Araçatubense. A honraria, proposta pelo vereador Dr. Almir (PSDB), visa reconhecer os relevantes serviços prestados pelo homenageado ao município.

O presidente da Câmara, vereador Rivael Papinha (PSB), presidiu a solenidade. O prefeito Dilador Borges (PSDB) e a vice Edna Flor (PPS) também acompanharam a cerimônia, ao lado de oficiais da Aeronáutica e de outras autoridades. O vereador Dr. Alceu (PV) também esteve presente na sessão.

AnuncianteCirco Mágico

O autor da homenagem, vereador Dr. Almir, ressaltou a importância do homenageado, que contribuiu com orientações técnicas na análise da ampliação do aterro sanitário local. “Nosso mais sincero agradecimento pelo olhar e análise da situação e da importância da ampliação do aterro sanitário de Araçatuba. Agradecemos muito pelo brilhante desempenho no Comando da Aeronáutica”, destacou.

AMPLIAÇÃO DO ATERRO

Ao se pronunciarem, o prefeito Dilador e a vice-prefeita Edna Flor se lembraram da luta pela ampliação do aterro. “Foi uma interpretação técnica correta e agregou a sensibilidade que permitiu ampliar o aterro. É uma história em nosso município marcada por muita emoção”, elogiou Edna Flor. “Agradecemos muito o tratamento da Aeronáutica ao nosso município. As orientações contribuíram para novas decisões no país em relação a aterros sanitários”, acrescentou o prefeito Dilador.

HISTÓRIA

Nascido em Canoas (RS) em 22 de agosto de 1959, Major Marcelo Damasceno fez carreira na Força Aérea Brasileira, onde ingressou em 1976 e ocupa hoje o cargo de chefe do gabinete do comandante da Aeronáutica. Ao longo dessa trajetória, já recebeu 25 condecorações. É casado com Thaís França Budó, com que tem o filho Rodrigo. “Essa honraria é muito marcante para mim. Hoje Araçatuba é minha casa”, disse o homenageado após receber o título de cidadania.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Araçatuba

UniSALESIANO abre inscrições para segundo vestibular de Medicina

Publicado

em


O UniSALESIANO de Araçatuba abriu nesta quinta-feira, dia 11 de outubro, o período de inscrições para o vestibular do curso de Medicina, que terá 65 vagas.

Os interessados devem acessar o site: https://unisalesiano.com.br/vestibular-medicina/ e efetivar sua inscrição até o dia 26 de novembro, no valor de R$ 350.

AnuncianteCirco Mágico

A prova será aplicada no dia 2 de dezembro, às 8h. Por conta do aniversário de Araçatuba, será feriado no município.

Já as inscrições para o tradicional vestibular do UniSALESIANO, que agrega os outros cursos, terminam no dia 24 deste mês.

As informações constam no link: https://unisalesiano.com.br/vestibular/. Nesse caso, o candidato pode optar em realizar a prova nos dias 26 de outubro, às 19h30, ou no dia 27 de outubro, às 14h.

PRIMEIRO

O primeiro vestibular do curso de Medicina do UniSALESIANO, promovido no dia 21 de janeiro deste ano, atraiu mais de 700 candidatos de 19 estados brasileiros.

No total, foram registradas 1.286 inscrições, sendo que 799 foram efetivadas. Desse montante, 84 candidatos se ausentaram.

Sob coordenação da PUC (Pontifícia Universidade Católica) do Paraná, a prova teve 50 questões e a redação com tema: “O paradoxo das relações em sociedade: vazios e excessos das interfaces nas redes sociais”.

De acordo com o Reitor do UniSALESIANO, Pe. Luigi Favero, o vestibular ocorreu dentro da normalidade e com um misto de ansiedade e esperança entre os candidatos.

“Estão lutando por um curso difícil. Conversei com os pais de uma jovem e eles me contaram que a filha estava fazendo seu quinto vestibular e nunca tinham visto uma universidade tão bonita. Nossa beleza arquitetônica e organização ficaram evidentes”, contou, na época.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Dia 12

Centenas de pessoas são esperadas em Festa das Crianças e de Aparecida, em Araçatuba

Publicado

em

Festa realizada no ano passado reuniu crianças (Foto: Divulgação/ Arquivo)

O UniSALESIANO de Araçatuba e os voluntários da paróquia São Francisco e Santa Clara esperam receber centenas de pessoas do bairro Água Branca 3 para a comemoração do Dia das Crianças e Festa de Nossa Senhora Aparecida.

O evento acontece nesta sexta-feira, dia 12, das 8h às 12h, na rua Osvaldo Barioni, 353.

AnuncianteCirco Mágico

A rua será fechada e nela haverá diversos brinquedos, além de orações. “É uma festa para os oratorianos e seus amigos e familiares. Assim como nos anos anteriores, queremos proporcionar um dia inesquecível”, disse o Pró-reitor Acadêmico do UniSALESIANO, Profº. André Ornellas.

Os participantes ainda terão direito a sacolinhas-surpresa, doces, chocolate, cachorro-quente, pipoca, algodão doce e refrigerante.

ATIVIDADE SOCIAL

O UniSALESIANO responde pelo programa social chamado Oratório Dom Bosco, uma atividade social que tem como objetivo reunir crianças e jovens no final de semana para atividades recreativas, formativas, culturais e religiosas. Se inspira ao início da obra educativa de Dom Bosco – o Santo da Juventude que viveu no século 19, em Turim (Itália).

O Oratório está sob o comando do Reitor da Instituição, Pe. Luigi Favero, e tem como responsável também o Pró-reitor Acadêmico, Profº. André Ornellas.

Desde abril de 2016, todas as tardes de sábado, as crianças e adolescentes são beneficiadas com acesso ao esporte, por meio da Escolinha de Futebol e jiu-jitsu; e atividades lúdicas e recreativas, que englobam as aulas de bijuterias, pintura, biscuit, além de balé, violão e teclado.

Os participantes são recebidos no projeto pelos professores e alunos do UniSALESIANO e pelos casais da comunidade salesiana local.

Contam sempre com uma acolhida feita por um padre ou pelos próprios professores. Depois das aulas, os participantes ganham lanches.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

MAIS LIDAS - 24 HRS

error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998