Fique Conectado

Filipinas

Presidente ordena que soldados atirem em ‘vaginas’ de militantes

Declaração de Rodrigo Duterte causa revolta em movimentos feministas

Anunciante

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, teria ordenado aos soldados do país para atacarem mulheres militantes com tiros nas vaginas. A declaração provocou críticas severas entre movimentos feministas e organizações de direitos humanos.

“Diga aos soldados. Há uma nova ordem que vem do prefeito. Nós não vamos matá-las, vamos atirar em suas vagina”, ele disse durante seu discurso no Hall dos Heróis do Museu Presidencial em Quezon City na semana passada.

“Se não houver vagina, seria inútil”, acrescentou, implicando que as mulheres não seriam úteis sem a sua genitália. De acordo com Duterte, os soldados devem agir assim para combater a ameaça da oposição feminina.

O texto completo do discurso, traduzido para o inglês, foi publicado no site de relações públicas do presidente. No entanto, a palavra referente aos órgãos genitais femininos não foi explicitamente mencionada no texto oficial e substituída por asteriscos. Com informações da Sputnik News Brasil.

Oque você acha disso?

Anunciante

Internacional

Justiça alemã obriga Facebook a reforçar privacidade de seus usuários

Um tribunal de Berlim condenou o Facebook a modificar uma parte das suas condições de uso para fortalecer a privacidade dos dados de seus usuários, indicou nesta segunda-feira uma associação de consumidores.

Em uma decisão de 16 de janeiro, consultada pela AFP, o tribunal regional de Berlim aponta para várias das opções e cláusulas que a rede social impõe aos seus usuários.

O caso foi levado à justiça pela Federação Alemã de Organizações de Consumidores (VZBV). Em particular, a Justiça cita a geolocalização nas comunicações privadas através do aplicativo móvel ou o fato de que as contas do Facebook aparecem nos mecanismos de busca, o que facilita o acesso de qualquer pessoa a informações pessoais.

Os juízes também censuraram oito cláusulas das condições gerais.

A corte obriga o Facebook a aplicar essas mudanças sob ameaça de uma multa de até 250.000 euros por cada violação encontrada.

O Facebook anunciou sua intenção de apelar da decisão e disse que seus produtos e condições “mudaram muito desde o início do processo” judicial em 2015, de acordo com um porta-voz à AFP.

A rede social tem cerca de 30 milhões de usuários na Alemanha, 23 dos quais usam diariamente.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

71 mortos

2ª caixa-preta do avião que caiu na Rússia é encontrada

Companhia aérea suspendeu os voos de todos seus AN-148 após acidente que matou 71 pessoas que estavam a bordo.

Equipes de emergência trabalham nos arredores de Moscou após a queda do avião que deixou 71 mortos neste domingo (11) (Foto: Reuters/Sergei Karpukhin)

O avião modelo Antonov AN-148 que caiu neste domingo (11) nos arredores de Moscou, matando 71 pessoas a bordo, tinha passado por uma revisão completa de manutenção em janeiro, segundo informou nesta segunda-feira a companhia russa Saratov Airlines.

A revisão, conhecida como “tipo C”, é realizada a cada dois anos e inclui, entre outras coisas, “a revisão do motor, da fuselagem e das asas”, afirma um comunicado divulgado pela companhia aérea baseada na cidade de Saratov, que suspendeu os voos de todos seus AN-148.

A aeronave passou, além disso, pela revisão de manutenção obrigatória que se deve fazer antes de cada voo “sem que se detectasse nenhuma falha”, acrescentou a companhia aérea.

O avião, que caiu minutos depois de decolar do aeroporto Domodedovo, em Moscou, tinha completado outras três rotas durante o domingo (11).

No entanto, a tripulação do voo regular 6W 703 entre Moscou e a cidade de Orsk, no sul dos Urais, acabava de começar seu turno.

Serviço de emergência russo trabalham no lugar onde ocorreu o acidente da Saratov Airlines, em Moscou. (Foto: REUTERS/Tatyana Makeyeva)

Cerca de mil pessoas, 191 veículos e nove aviões não pilotados participam dos trabalhos de busca dos corpos das vítimas do acidente e dos destroços da aeronave acidentada.

“Por enquanto foram encontrados mais de 200 fragmentos dos corpos dos falecidos”, disse à imprensa local Sergei Poletikin, chefe do Ministério de Situações de Emergências para a região de Moscou.

Por sua vez, a ministra de Saúde, Veronika Skvortsova, afirmou que será necessária uma semana para coletar todos os restos mortais do local da tragédia.

Caixas pretas

Poletikin também anunciou a localização das duas caixas-pretas do AN-148, que serão analisadas por especialistas do Comitê de Aviação Estatal russo, encarregado de investigar as causas do acidente.

A grande dispersão dos fragmentos da aeronave, sobre uma superfície de pelo menos 30 hectares, a neve e as caraterísticas do terreno dificultam os trabalhos de busca.

Por enquanto, as autoridades russas não anteciparam nenhuma hipótese sobre as possíveis causas da queda do avião e se limitaram a assinalar que estão abertas todas as linhas de investigação.

Meios de comunicação locais publicaram nesta segunda-feira (12) imagens, captadas por uma câmera de vigilância, do momento no qual avião se choca contra o solo e ocorre uma grande explosão.

Foto tirada em 6 de maio de 2017 mostra avião da Saratov (An-148) decolando do aeroporto de Moscou. (Foto: Marina Lystseva/AFP)

Inicialmente, as autoridades comunicaram que todos os ocupantes do avião eram cidadãos russos, mas depois informaram que havia três passageiros estrangeiros, um cidadão suíço, um azerbaijano e um cazaque.

O AN-148 é um avião projetado pela empresa aeronáutica ucraniana Antonov para cobrir rotas de média distância, com uma autonomia de voo de entre 2.200 e 4.400 quilômetros, em dependência da sua configuração.

O acidente aéreo deste domingo é o mais grave ocorrido na Rússia desde 25 de dezembro de 2016, quando um Tupolev Tu-154 da força aérea russa caiu no mar Negro, causando a morte de seus 96 ocupantes.

Serviços de emergência trabalham no local do acidente do avião da Saratov (Foto: Maxim Shemetov/Reuters)

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Internacional

Egito mata 28 jihadistas em operação militar no Sinai

Vinte e oito jihadistas foram mortos e 126 foram detidos no norte e centro da península do Sinai como parte de uma operação lançada na sexta-feira no Egito, anunciou nesta segunda-feira o Exército.

Batizada “Sinai 2018”, esta campanha militar lançada faltando um mês e meio para a eleição presidencial mobiliza a Aviação e a Marinha, no interior e ao redor do Sinai (leste do país), onde a facção local do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) atua.

A operação também se estende às regiões do Delta do Nilo (norte) e do deserto ocidental, que faz fronteira com a Líbia.

A operação levou à eliminação de 12 jihadistas armados durante um tiroteio com as forças de segurança, anunciou o porta-voz do Exército Tamer el Refai em um comunicado.

Outros 16 foram mortos neste domingo.

Um total de 126 jihadistas foram detidos pelas forças de segurança que destruíram um número idêntico de esconderijos, de acordo com dois comunicados do Exército.

No final de novembro, o presidente egípcio Abdel Fatah Al-Sissi, o único candidato de peso nas eleições de 26 de março, deu três meses às suas forças para restaurar a segurança e a estabilidade no Sinai.

Esta ordem foi dada dias após um ataque em uma mesquita no norte do Sinai que deixou mais de 300 mortos. Este ataque, o mais sangrento da história recente do Egito, não foi reivindicado.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Facebook

Anunciante

MAIS LIDAS - 24 HRS