Fique Conectado

ato infracional

PM apreende revólver municiado com dois ‘garotos’ em praça de Araçatuba

Publicado

em

Revólver municiado apreendido com dois adolescentes em praça de Araçatuba neste domingo (Foto: Thiago Augusto/ Regional Press)
Anunciante

Dois adolescentes, de 15 e 16 anos, foram detidos com um revólver municiado com cinco projéteis intactos na noite deste domingo (11), em Araçatuba. A apreensão foi feita pela Polícia Militar na praça João Pessoa (500 Anos), no centro da cidade.

Policiais militares do RPM (Rádio Patrulhamento com Motocicletas), da 1ª Companhia, desconfiaram da atitude dos dois jovens.

AnuncianteClínica Fornari

O adolescente de 16 anos, que estava com o revólver, tentou se desfazer da arma ao notar a aproximação dos PMs. No entanto, os dois menores foram abordados e a arma foi apreendida.

A dupla foi apresentada no plantão policial de Araçatuba para registro da ocorrência de ato infracional de porte de arma. O caso será encaminhado à Promotoria da Infância e Juventude.

Deixe sua opinião

esclarecido

DIG prende três acusados de tentativa de homicídio motivada por furtos

Publicado

em

L.C.M.P., acusado de atirar contra a vítima. Foto: Fábio Shiz/Regional Press

Policiais da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) realizaram uma operação na manhã desta terça-feira e prenderam três acusados de participação de tentativa de homicídio contra o desempregado Marcelo Paula, de 45 anos, ocorrido na madrugada do dia 3 de agosto no bairro Vila Alba, em Araçatuba. O crime foi arquitetado por um acusado de tráfico que queria se vingar de Paula, acusando-o de estar praticando furtos no bairro.

De acordo com o delegado Alessander Lopes Dias, que conduziu as investigações, o esclarecimento do caso teve papel importante da vítima, que ao ver que seria alvejado, partiu para cima do atirador, que estava na garupa de uma moto, e conseguiu reconhecê-lo como sendo L.C.M.P., morador no bairro Primavera.

AnuncianteClínica Fornari

A polícia descobriu que o atirador atua no tráfico de drogas e já teria intimidado Marcelo Paula, acusando-o de estar praticando furtos no bairro, inclusive dizendo que o mataria se ele não parasse de cometer furtos em seu bairro.
Para cumprir sua ameaça, segundo a investigação, ele acionou um amigo de Marcelo Paula, identificado como I.C.C., o qual possuía uma dívida de drogas, e ordenou que, como crédito, ele teria de ir até a casa de Marcelo e chamá-lo, atraindo-o para fora de casa.

D.A.S., acusado de levar o atirador de moto até a casa da vítima. Foto: Regional Press

I.C.C., acusado de atrair a vítima para rua a mando do atirador. Foto: Regional Press

I.C.C. concordou em participar do crime e foi até a casa da vítima, por volta 1h da madrugada. E passou a chama-lo insistentemente. Marcelo Paula saiu e encontrou I.C.C. próximo a um terreno baldio, o qual o chamou para conversar.

De repente surgiu uma moto ocupada por dois homens, sendo que o piloto foi identificado como D.A.S., que levava L.C.M.P. na garupa. Ao se aproximar da vítima o garupa sacou um revólver e disparou dois tiros mirando para a cabeça de Marcelo, que partiu para cima da moto. O acusado acertou um tiro no abdome e outro de raspão na perna do desempregado, que foi socorrido, passou por atendimento médico na Santa Casa e sobreviveu, ajudando a polícia a desvendar o caso.

Após esclarecer o crime o delegado conseguiu mandado de prisão temporária e nesta terça-feira prendeu todos os acusados.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

SEITA

Suspeitos de matar grávida ofereciam pacto com ‘Lúcifer’ na internet

Publicado

em

Morte de jovem em Mongaguá pode ter ligação com ritual satânico (Foto: Montagem/G1 Santos)

O casal suspeito de matar a técnica em segurança Atyla Arruda Barbosa, de 20 anos, ofertava serviços de magia negra e rituais satânicos pelas redes sociais. Sergio Ricardo Re da Mota, de 47 anos, e Simone Melo Koszegi, de 41, foram presos preventivamente na casa em que moravam, em Itanhaém, no litoral de São Paulo, onde também, de acordo com informações da polícia, mantinham a jovem em cárcere privado.

Inicialmente, a polícia trabalhava com a hipótese de que Atyla havia sido vítima de afogamento, em julho, em uma praia de Mongaguá, cidade vizinha. Os investigadores da Polícia Civil, porém, desconfiaram quando representantes de uma empresa de seguros procuraram a polícia para saber da morte da jovem, que tinha em seu nome um seguro de vida no valor de R$ 260 mil.

AnuncianteClínica Fornari

A partir daí, as investigações concluíram que Atyla, que estava grávida de três meses, foi morta propositalmente, após o término da carência do seguro, para que o casal pudesse receber o valor da indenização. Ela morava com Simone e Sérgio na cidade vizinha, para onde tinha ido com a promessa de um emprego em uma transportadora mantida pelos dois na cidade.

O que se sabe:
Corpo da jovem foi encontrado em uma praia de Mongaguá no dia em 3 de julho. Suspeita era de afogamento acidental no mar;
Patrões da jovem se apresentaram como padrinhos da vítima na delegacia. Polícia Civil iniciou as investigações;
Mãe descobriu morte da filha 20 dias após o último contato. Ela viajou até Itanhaém;
Jovem estava grávida e tinha seguro de vida de R$ 260 mil; patrões, falsos padrinhos, foram presos tentando resgatar o dinheiro. Eles tinham envolvimento com uma seita satânica.

Os investigadores também descobriram diversos perfis no Facebook, que indicavam a atividade do casal em rituais de magia negra e satanismo. Nas imagens, ambos aparecem oferecendo pactos de adoração a Lúcifer, em troca de “poder” e “status”. Os dois também aparecem com roupas pretas, ao lado de velas, pentagramas e imagens, e até mesmo dentro de cemitérios.

Além disso, na residência do casal, foram achadas imagens e altares de ‘adoração’ a Lúcifer. Segundo o delegado Ruy de Matos Pereira, Atyla passou a participar dessa seita, e há a suspeita de que ela foi morta durante um ritual. “Há conversas em que ela dizia que queria desistir disso tudo, mas que se isso acontecesse, teria que pagar com a vida”, explica.

Publicações de casal ofertavam rituais satânicos no Facebook (Foto: Reprodução/Facebook)

Matos também revela que há a suspeita de que outras pessoas tenham sido vítimas do mesmo golpe. Na residência, documentos, um punhal e apólices no nome de outras três pessoas, que não tinham relações familiares com o casal, também foram encontrados.

“Além disso, foram achadas várias contas-correntes em nome dela, e empresas”, diz o delegado. Um laudo conclusivo do Instituto Médico Legal (IML) também deverá dizer quais eram as substâncias encontradas na boca e no estômago da jovem.

Publicações atraíam pessoas para ‘pacto com Lúcifer’ no Facebook (Foto: Reprodução/Facebook)

Deixe sua opinião

Continue Lendo

MT

Cadela farejadora encontra maconha coberta por pó de café em bagagem de passageira

Publicado

em

Segundo a Polícia Federal, a droga foi descoberta pela nova cadela farejadora da instituição, Dea (Foto: Polícia Federal de MT/Assessoria)

Uma passageira foi presa com 11 kg de maconha ao ser abordado por policiais federais e rodoviários nessa segunda-feira (20) na BR-364, em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá.

Segundo a Polícia Federal, a droga foi descoberta pela nova cadela farejadora da instituição, Dea.

AnuncianteClínica Fornari

Dea participava de abordagens a ônibus e veículos de passeio na rodovia. Ela e outro cão farejador da PF, Tommi, indicaram duas bagagens sob o assento de uma passageira de um ônibus que fazia a linha entre Londrina (PR) e Cuiabá.

Nas mochilas foram identificados vários tabletes de maconha, totalizando 11,2 kg, que estavam cobertos em pó de café, além de envoltos em roupas embebidas com o produto, no intuito de enganar o trabalho dos cães.

Em entrevista, a passageira autuada em flagrante, informou que receberia dinheiro pelo transporte da droga de Campo Grande (MS) para Sinop, a 503 km de Cuiabá, onde o entorpecente seria revendido.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

combate ao crime

Denúncia leva Rocam a prender acusado de tráfico em Birigui

Publicado

em

Policiais militares da Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) prenderam um homem por tráfico de drogas após denúncia anônima, em Birigui.

A ação ocorreu no bairro Thereza Maria Barbieri. Os policiais Aiglo e Nunes receberam a informação sobre o envolvimento de um morador no tráfico. Ele foi identificado por meio das características físicas.

AnuncianteClínica Fornari

O suspeito estava com a esposa e nada de ilícito foi encontrado na abordagem, ocorrida em rua próxima da casa dele. Os PMs notaram que o suspeito apresentava forte odor de maconha.

Indagado sobre a existência de droga em casa, o abordado admitiu possuir maconha no quarto. Os PMs apreenderam 127 gramas da droga e R$ 170 em dinheiro, que seria fruto do tráfico no local.

O morador foi autuado no plantão policial de Birigui. A esposa foi ouvida como testemunha e liberada.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

MAIS LIDAS - 24 HRS