Fique Conectado

Paraná

Vídeo mostra desespero de menina ao ser deixada pela mãe na rua;assista

"Mamãe, por favor, mamãe", grita desesperada a menina

Publicado

em

Anunciante

A Polícia Civil do Paraná instaurou um inquérito para investigar uma mulher que abandonou a filha de 5 anos na rua e arrancou com seu carro em Curitiba na última quarta-feira, 31. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a criança aos berros pedindo para a mãe não deixá-la no local. A mãe deverá responder pelos crimes de abandono de incapaz e maus-tratos, além de poder perder a guarda da filha.

O caso aconteceu no cruzamento das Ruas Visconde do Serro Frio e Olga de Araújo Espíndola, no bairro Novo Mundo, e as imagens foram gravadas por uma moradora da região.

“Mamãe, por favor, mamãe”, grita desesperada a menina, enquanto a mulher continua dentro do veículo e começa a acelerar. A criança chega a passar na frente do automóvel para tentar impedir a saída da mãe, mas a motorista não se sensibiliza.

As imagens provocaram revolta nas redes sociais. “Meu Deus, estou muito triste com mais essa cena de crueldade e covardia”, escreveu um internauta. “Nem os animais cometeriam tamanho descaso com suas crias.”

“Eu chorei vendo isso, chorei apavorada, chorei com ódio e por saber que essa criança levará essa dor pelo resto da vida”, comentou outra internauta.

De acordo com a polícia, a menina foi resgatada pela mãe e colocada para dentro do carro depois de ter pedido ajuda a um homem na rua. O vídeo que circula nas redes sociais não mostra esse momento, registrado apenas por imagens de câmeras de segurança de uma casa.

O delegado José Barreto, do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria), afirmou que a polícia tomou conhecimento das imagens nesta quinta-feira, 1º, e que o vídeo evidencia a ocorrência de um crime.

“É notório que ela (mãe) está expondo a perigo a vida daquela criança. Então, o crime de maus-tratos tem grandes indícios de ter ocorrido”, declarou.

Depoimento

Barreto explicou que, como o caso aconteceu no dia anterior, a Polícia Civil não pôde prender a suspeita em flagrante. O advogado da mãe procurou a delegacia e informou que ela se apresentaria nesta sexta-feira, 2, para prestar depoimento no Nucria. A menina também será ouvida.

“O advogado disse que vai apresentar a criança aqui. Nós precisamos que ela seja ouvida pelo nosso setor de psicologia”, afirmou o delegado.

Segundo a polícia, os pais da menina são divorciados e disputam a guarda dela. O pai foi localizado, ouvido pelos investigadores e pediu medida protetiva. Em seu depoimento, o homem negou que a mulher já tenha submetido a filha a uma situação parecida com a de quarta.

O delegado descartou a hipótese de que a mulher não tenha percebido que a criança estava fora do veículo. “A criança grita o tempo inteiro, a ponto de uma pessoa que está numa casa, alguns metros dali, ter saído de dentro de casa para pegar um celular e filmar.”

A autora do vídeo foi localizada pela polícia e também prestará depoimento como testemunha. A ação foi elogiada por Barreto. “Nós precisamos dessa ajuda da população. Qualquer situação que envolva algum crime contra menores de idade deve ser trazida para o Nucria”, disse. “Nós vamos tomar as medidas cabíveis.” Com informações do Estadão Conteúdo.

Oque você acha disso?

6º dia de protestos

Temer assina decreto que permite ao governo assumir caminhões

Requisição de bens é amparada no artigo 5º da Constituição.

O presidente Michel Temer editou neste sábado (26) um decreto que permite ao governo assumir o controle de caminhões para desobstruir as rodovias (leia a íntegra do decreto mais abaixo).

A medida, chamada de requisição de bens, já havia sido anunciada pelo governo nesta sexta (25) e, segundo o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, só seria tomada se houvesse necessidade.

A greve dos caminhoneiros chegou ao sexto dia neste sábado. A categoria protesta em todo o país contra o aumento no preço do óleo diesel.

O decreto de Temer estabelece: “Fica autorizada a requisição, pelas autoridades envolvidas nas ações de desobstrução de vias públicas determinadas pelo Decreto nº 9.382, de 25 de maio de 2018, dos veículos particulares necessários ao transporte rodoviário de cargas consideradas essenciais.”

A requisição de bens é amparada no artigo 5º da Constituição, inciso XXV, que prevê que “no caso de iminente perigo público, a autoridade competente poderá usar de propriedade particular, assegurada ao proprietário indenização ulterior, se houver dano”.

Na noite de sexta-feira (25), o governo publicou outro decreto, que autorizou o uso das Forças Armadas em todo o território nacional para a desobstrução vias públicas federais.

O decreto prevê o emprego de militares até o dia 4 de junho em situações de perturbação da ordem pública e também ações de desobstrução de vias.

Além disso, a medida publicada na sexta autoriza:

  • Remoção ou condução de veículos que estiverem obstruindo a via pública;
  • Escolta de veículos que prestem serviços essenciais ou transportem produtos considerados essenciais;
  • Garantia de acesso a locais de produção ou distribuição desses produtos;
  • Medidas de proteção para infraestruturas consideradas críticas.

O decreto autorizou, ainda, a atuação das Forças Armadas na desobstrução de vias públicas estaduais, distritais e municipais, desde que solicitado pelo prefeito ou governador, e se demonstrada a insuficiência da Polícia Militar local para a liberação das pistas.

Após uma reunião de mais de sete horas no Palácio do Planalto, na quinta-feira (25), governo e representantes dos caminhoneiros anunciaram uma proposta de acordo para suspender a paralisação da categoria por 15 dias.

Com a paralisação, postos têm ficado sem gasolina, diversos produtos não estão chegando aos supermercados e falta querosene em aeroportos, por exemplo.

Na reunião da quinta, o governo propôs, entre outros pontos, manter a redução de 10% do diesel nas refinaria e reajustar o preço do combustível com periodicidade mínima de 30 dias.

Essa operação, de acordo com o Ministério da Fazenda, custará à União R$ 4,9 bilhões até o fim deste ano. O valor deverá ser repassado à Petrobras a título de compensação.

Desde que a proposta foi apresentada, caminhoneiros continuam nas rodovias. Mas a Associação Brasileira de Caminhoneiros, diz que representar cerca de 650 mil integrantes da categoria, já pediu que os motoristas desobstruam as estradas.

Leia abaixo a íntegra do decreto:

DECRETO Nº 9.385, DE 26 DE MAIO DE 2018

Autoriza a requisição de veículos particulares necessários ao transporte rodoviário de cargas consideradas essenciais pelas autoridades envolvidas nas ações de desobstrução de vias públicas determinadas pelo Decreto nº 9.382, de 25 de maio de 2018.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84,caput, incisos VI, alínea “a”, da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 5º,caput,inciso XXV, da Constituição,

DECRETA:

Art. 1º Fica autorizada a requisição, pelas autoridades envolvidas nas ações de desobstrução de vias públicas determinadas pelo Decreto nº 9.382, de 25 de maio de 2018, dos veículos particulares necessários ao transporte rodoviário de cargas consideradas essenciais.

Parágrafo único. O Ministro de Estado da Defesa poderá requisitar para a condução dos veículos a que se refere ocaput,desde que possuam a habilitação específica exigida pela legislação de trânsito:

I – servidores de qualquer órgão ou entidade da administração pública; e

II – militares das Forças Armadas.

Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 26 de maio de 2018, 197º da Independência e 130º da República.

MICHEL TEMER

Joaquim Silva e Luna

Eliseu Padilha

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Brasil

Polícia Federal instaurou 37 inquéritos para apurar locaute, diz Jungmann

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse, em entrevista coletiva, neste sábado (26), que a Polícia Federal instaurou 37 inquéritos em 25 estados a fim de apurar prática de locaute. O locaute é uma paralisação incentivada por, ou com apoio de, empresas.

Jungmann fez questão de ressaltar que houve “apoio criminoso” de empresas à paralisação e que elas “pagarão por isso”. O ministro disse que suspeitos estão sendo chamados para prestar depoimento. Mandados de prisão foram emitidos, mas Jungmann não soube dizer se alguém já foi preso.

“Temos comprovado, seguramente, que essa paralisação por caminhoneiros autônomos, em parte, teve desde seu início a promoção e o apoio criminoso de patrões, de empresas transportadoras”, garantiu o ministro da Segurança Pública.
Na última sexta-feira, Jungmann já havia falado sobre o locaute. Ressaltou que é crime e que a Polícia Federal já estava investigando “quem está tirando proveito (da greve) com fins econômicos”.

O ministro da Segurança Pública também disse que a PRF já emitiu 400 autos de infração, no valor total de R$ 2,03 mi. No entanto, destacou que não estão na conta as multas de R$ 100 mil por hora divulgadas mais cedo, também em coletiva, pelo ministro da Secretaria de Governo Carlos Marun.

A greve chegou ao sexto dia neste sábado (26). Os protestos se dão contra aumento no preço do diesel.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Brasil

Governo de SP suspende cobrança de eixo suspenso em pedágios

O governador de São Paulo, Márcio França (PSB), anunciou no final da tarde de hoje (26) a suspensão da cobrança do eixo suspenso, usado pelos caminhões que trafegam sem carga total, nos pedágios das rodovias paulistas.

Em reunião no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, com caminhoneiros identificados como líderes do movimento grevista no Estado pelas redes sociais, principalmente pelos grupos de Whatsapp, o governador anunciou um pacote de medidas para negociar a desobstrução das rodovias paulistas.

O fim da cobrança do eixo suspenso começa a vigorar a partir da 0h de terça-feira, prazo negociado pelos líderes dos caminhoneiros para liberação das rodovias, principalmente trechos da Régis Bittencourt (que liga aos estados do Sul) e do Rodoanel (que interliga rodovias na região metropolitana paulista). França prometeu retirar as multas aplicadas pela Polícia Rodoviária aos caminhoneiros parados nas rodovias.

Líderes do movimento deixaram a reunião no começo da noite prometendo informar o pacote de medidas favoráveis à categoria, principalmente aos caminhoneiros parados nas duas rodovias. Na reunião, que teve a participação de vários secretários estaduais, o governador anunciou que também estudará uma proposta de cobrança diferenciada de Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) aos caminhoneiros autônomos em 2019, que segundo os líderes presentes representam 130 mil motoristas no estado de São Paulo.

O fim da cobrança por eixo suspenso significa uma queda de cerca de R$ 50 milhões na arrecadação das concessionárias que administram as rodovias paulistas, segundo o governador. França informou que negocia com o governo federal um repasse para cobrir essa isenção. A negociação entre o governo paulista e o governo federal terá como interlocutor o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun, que acertou para hoje à noite a vinda à São Paulo para participar de uma reunião com representantes do governo paulista e integrantes do movimento grevista dos caminhoneiros.

Rodovias

No início da noite, as rodovias que desembocam na capital paulista seguiam com mobilizações dos caminhoneiros em greve. Depois de negociações com policiais rodoviários, os caminhoneiros concordaram em desocupar as faixas da Rodovia Régis Bittencourt, entre as cidades de Embu das Artes e Jacupiranga, e irem para o acostamento.

Na ligação com o interior do estado, a Rodovia Anhanguera tem pontos de manifestação na região de Limeira. A recomendação da concessionária CCR AutoBan, é que os motoristas utilizem a Rodovia dos Bandeirantes como alternativa.

Na Via Anchieta, que leva ao litoral paulista, os caminhoneiros ocupam a faixa da direita na altura do quilômetro 23 ao 25, sentido Baixada Santista. Os veículos de passeio conseguem transitar pela faixa da esquerda.

O Porto de Santos também tem protestos, tanto na margem esquerda, pela rodovia Cônego Domênico Rangoni, quanto na margem direita, na chegada a Santos. Os protestos não chegaram a interferir no tráfego da Baixada Santista.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Brasil

Abastecimento em Brasília deverá ser normalizado até segunda

O abastecimento de combustível no Distrito Federal deverá estar normalizado até segunda-feira (28), informou há pouco o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e de Lubrificantes do Distrito Federal (Sindicombustíveis). Segundo a entidade, que representa os postos de gasolina, hoje (26) foram entregues mais 3 milhões de litros em diversos postos da capital federal e de cidades próximas.

De acordo com o sindicato, o abastecimento amanhã (27) funcionará em esquema de plantão e os caminhões continuarão a ser escoltados por policiais. Segundo a entidade, a população não precisa mais se alarmar com a falta de combustíveis na cidade.
A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) também tranquilizou a população e afastou o risco de desabastecimento de água potável a partir de terça-feira (29). Em nota emitida esta tarde, a empresa informou que as carretas com produtos químicos que purificam a água que estavam retidas em Cristalina (GO) foram liberadas com escolta da Polícia Rodoviária Federal.

No comunicado, a Caesb recomendou que os consumidores não estoquem água em excesso e evitem desperdícios. A empresa assegurou que o sistema está dentro da capacidade e da necessidade de atender à população.

Aeroporto

Depois de receber quatro caminhões com querosene de aviação por volta das 13h, o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek informou ter recebido mais dois caminhões ao longo da tarde. Segundo a última atualização, o aeroporto operava com 6,5% da capacidade de abastecimento. Até as 17h, haviam sido cancelados 58 voos, dos quais 32 chegariam a Brasília e 26 partiriam da capital federal.

Casamento coletivo cancelado

A greve dos caminhoneiros, no entanto, continua a provocar transtornos. Um casamento coletivo com 68 casais no Centro de Convenções de Brasília, que seria realizado amanhã, foi cancelado. Segundo a Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania do Distrito Federal, o deslocamento dos noivos, dos parentes e demais convidados e de profissionais como cabeleireiros, maquiadores, seguranças, responsáveis por bufês e servidores públicos ficou prejudicado. Uma nova data para o evento será informada nos próximos dias.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

MAIS LIDAS - 24 HRS

error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998