Oi, o que você está procurando?

EM NOTA

OSS Santa Casa de Birigui explica contratação denunciada ao MP

A assessoria de imprensa da Santa Casa de Birigui entrou em contato com a reportagem do Regional Press nesta segunda-feira e enviou uma nota oficial a respeito da reportagem publicada no dia 19, após denúncia de uma técnica de enfermagem a respeito de uma convocação de pessoa que não teria participado do processo seletivo, para trabalhar na Estratégia Saúde da Família (ESF), mantida pela prefeitura e administrada pela Santa Casa.

Na denúncia, feita ao Ministério Público na quinta-feira passada, uma técnica de enfermagem de Birigui, que preferiu manter a identidade em sigilo à reportagem, acusou a instituição de possível irregularidade no processo seletivo para contratação de profissionais para integrar as equipes de saúde da família.

Segundo ela, uma profissional cujo nome não constava nas fases do processo seletivo foi chamada para ocupar uma das vagas de técnico de enfermagem do ESF, conforme publicação feita na própria página do facebook da entidade, onde fica claro que a contratação seria para o ESF.

A reposta, assinada pelo superintendente geral Antônio Carlos de Oliveira, traz o seguinte texto: “A OSS Santa Casa de Misericórdia de Birigui, datada de 15 de janeiro de 2018, esta refere-se a contratação do quadro interno da instituição, e não para a Estratégia saúde da Família (ESF).

Em outra folha uma nota diz: “A OSS Santa Casa de Misericórdia de Biriguivem por meio desta esclarecer à população de Birigui que, quanto ao veiculado nos meios de comunicação sobre o processo seletivo 012017, para a contratação de técnicos em enfermagemda Estratégia Saúde da Família (ESF), todas as contratações seguiram os parâmetros técnicos vigentes, estando de acordo com as normas e regulamentos que disciplinam a matéria. Outro sim, para ampla lisura e transparência do procedimento, segue a lista dos profissionais contratados”, seguida de uma lista com a relação.Na página oficial da Santa Casa de Birigui no ainda consta a convocação da profissional para o ESF, e ontem foi postada uma explicação onde o hospital diz que houve o equívoco e pede desculpas à população pelo transtorno.

A técnica afirma que decidiu fazer a denúncia porque, conforme print apresentado ao MP, a convocação realmente era para o cargo de técnico de enfermagem no ESF e não para o quadro interno da instituição, conforme foi justificado em nota pela assessoria de imprensa do hospital.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!