Connect with us
Banner Samar Eco

NOVIDADE

Com investimento de R$ 17 milhões e geração de 250 empregos Hot Planet inaugura 1ª etapa

Publicado

em

Após muita expectativa o Hot Planet Araçatuba inaugurou sua primeira etapa neste fim de semana, atraindo milhares de pessoas ao parque mesmo com tempo chuvoso. O diretor do empreendimento, José Manoel Silva, explica que nesta primeira fase foram locados recursos da ordem de R$ 17 milhões e o empreendimento está gerando 250 empregos diretos.

Nesta etapa foram inauguradas piscinas com três toboáguas, sendo há mais um em fase final de construção. Para as crianças foi feita uma grande piscina com ilha de brinquedos com pequenos escorregadores. De acordo com Silva, todo o empreendimento incluindo a academia, gera cerca de 250 empregos. Assista o vídeo:

De acordo com ele, esta foi apenas a primeira fase de um amplo projeto que será executado ao longo de 10 anos, incluindo até uma vila de apartamentos. O novo parque aquático, localizado na área do antigo Thermas da Noroeste, no bairro Pinheiros, deverá gerar cerca de mil novas vagas de trabalho no mercado, conforme avalia o diretor.

Em breve o empreendimento estará firmando parceria com 300 agências de turismo, que deverão fomentar a vinda de pessoas de outras regiões a Araçatuba, estimulando o setor hoteleiro da cidade.

José Manoel Silva, que é do Paraná, é um empreendedor na área de mineração e descobriu que em Araçatuba havia uma jazida com uma das melhores fontes de água mineral termal do Brasil, e partir daí conseguiu mobilizar amigos, investidores e parceiros para viabilizar este grande projeto.

Nos primeiros finais de semana após a inauguração o parque está realizando o Festival Hot Planet Music Verão, com oito dias de shows e 11 atrações, incluindo Bruno e Barreto, Thiaguinho, Paralamas do Sucesso, Michel Teló, Day e Lara, Lucas Lucco, Pedro Paulo e Alex e outros.

Deixe sua opinião

Estado de SP

Lei proíbe consumo de bebidas alcoólicas em postos de combustíveis

Publicado

em

A partir desta quinta-feira (17), está proibido consumir bebidas alcoólicas na área de abastecimento dos postos de combustíveis do Estado de São Paulo.

Quem descumprir a nova lei, publicada nesta quinta no Diário Oficial, terá de deixar o local, e o proprietário ficará sujeito a multas e até a cassação da licença de funcionamento do estabelecimento.

O projeto, de autoria do deputado Wellington Moura (PRB), foi aprovado em dezembro do ano passado. O texto não proíbe a comercialização de bebidas nos postos, mas o consumo.

Este, aliás, só será permitido no interior das lojas de conveniências e restaurantes, bem como em áreas restritas e delimitadas que não se confundam com a pista de abastecimento de veículos automotores.

Os donos dos postos deverão afixar avisos de proibição em pontos de ampla visibilidade e advertir os infratores. Em caso de persistência, o infrator será retirado do local, utilizando-se força policial, se necessário.

Já o empresário que descumprir a lei ficará sujeito a sanções previstas no artigo 56 do Código de Defesa do Consumidor, que estabelece multas, suspensão de fornecimento de produtos e serviços ou da atividade, interdição do estabelecimento e cassação de licença.

VITÓRIA

O Sincopetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo do Estado de São Paulo) considerou a lei uma vitória.

“Desde o ano passado, o Sincopetro vem trabalhando intensamente junto à Assembleia Legislativa para flexibilizar o consumo de bebidas alcoólicas nos postos e lojas de conveniência – Projeto de Lei nº 215 (Abril/2018) – que proibia o consumo em todas as dependências do posto, inclusive nas lojas de conveniência”, dia a nota divulgada à imprensa.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

questionamentos

Prefeitura se manifesta sobre vias de acesso a principal atração turística de Araçatuba

Publicado

em

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Araçatuba respondeu nesta quarta-feira (16) os questionamentos feitos no último dia 09, referentes a matéria sobre os problemas nas vias de acesso à principal atração turística da cidade, o Hot Planet Thermas Park, que está recebendo me média 3 mil turistas por final de semana, e enfrenta um problema com o descaso do poder público em relação a conservação das vias de acesso.

A reportagem publicada pelo Regional Press mostrou a precariedade das vias, como a rua dos Buritis, que está toda cheia de remendos e buracos, e necessita de um trabalho de recapeamento. A rua Vítor Bombonati, um dos principais acesso ao bairro Água Branca e também ao Hot Planet, está tomada por grandes buracos.

Um dos principais problemas é a avenida Kameo Ussui, que está com uma das pistas totalmente intransitáveis. No ano passado a prefeitura aplicou uma camada de asfalto na avenida na pista de acesso ao parque. No entanto, a via oposta, não foi mexida. Hoje está com muita poeira e os buracos tomaram conta da avenida, fazendo com que motoristas trafeguem na contramão, para evitar a buraqueira, e isso vem colocando em risco que passa pelo local.

Basta ficar na avenida durante os finais de semana para constatação das infrações. A reportagem foi publicada no dia 10 de janeiro e nada foi feito no local, nem um tapa-buracos paliativo. Neste período de férias aumenta ainda mais o fluxo de veículos pelo local, bem como o número de visitantes.

Em resposta a assessoria de imprensa da prefeitura informou que:
“ O Plano Municipal de Turismo prevê melhoria em acesso aos pontos turísticos da cidade, bem como, inclua-se o Hot Planet. Além da
infraestrutura asfáltica, está incluída a sinalização turística, que irá facilitar o acesso ao parque.

O Hot Planet é um equipamento de natureza privada. O poder público tem como escopo a divulgação deste e os outros equipamentos turísticos da cidade.

O processo do MIT (Município de Interesse Turístico) deverá fazer parte da pauta da Assembléia Legislativa, assim que ela retornar às suas atividades em fevereiro”.

Questionada sobre os motivos pelos quais a prefeitura não tem dado a devida importância a manutenção das vias de acesso ao Parque, a assessoria informou: “Houveram (sic) outras prioridades na questão de infraestrutura na cidade que estavam mais precárias”

Leia mais:

 

Vias de acesso à principal atração turística da cidade estão em estado de abandono

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Araçatuba

Morre o economista e advogado Mário Ferreira Batista, aos 93 anos

Publicado

em

Mário Ferreira Batista tinha 93 anos (Foto: Reprodução)

Faleceu na manhã desta quinta-feira (17), em Araçatuba, o economista e advogado Mário Ferreira Batista. Ele tinha 93 anos (completaria 94 no dia 21 de fevereiro) e morreu dormindo, em sua residência, por volta das 9h. Ele tinha problemas cardíacos.

Ferreira Batista era filho do pioneiro português José Ferreira Batista, nome da avenida que é prolongamento da Rua do Fico, no Jardim Ipanema.

Nascido em Araçatuba em 21 de fevereiro de 1925, Mário Ferreira Batista era formado em Economia. Já idoso, resolveu cursar Direito, conquistando o diploma aos 71 anos de idade.

Atuou como diretor-financeiro da antiga Cal Construtora Araçatuba Ltda, empresa da qual era sócio. Também tinha participação na Destilaria Goálcool, com sede em Serranópolis, Goiás. Além disso, dirigiu o jornal A Comarca, na década de 1990.

Além das atividades empresariais, Ferreira Batista era rotariano – foi governador do distrito 4470 do Rotary de 1997 a 1998.

Também atuava em movimentos políticos, como a histórica União Pró-Araçatuba (UPA), que elegeu prefeito Waldir Felizola de Moraes. Apesar disso, nunca chegou a exercer cargos eletivos.

Ferreira Batista descobriu um problema cardíaco, chamado de estenose aórtica, há cerca de quatro anos, segundo o filho, o engenheiro civil Mário Ferreira Batista Júnior. A doença provoca o fechamento da válvula do coração.

Recentemente, chegou a ficar internado duas semanas na Santa Casa de Araçatuba. A doença teria se agravado nos últimos meses, após o falecimento da esposa, Helena, em março do ano passado. “Ele sentiu muito e foi definhando”, conta o filho.

Para Mário Ferreira Batista Júnior, o pai foi um exemplo para todos da família. “Sempre admiramos muito o conhecimento que ele tinha sobre história e geografia. Ele gostava de contar fatos da pré-história e da Idade Média”, relata.

Mário Ferreira Batista deixa os filhos Mário, Sandra e Eduardo. O velório será realizado na capela da Funerária Laluce, em Araçatuba, mas ainda não há definição de horário. O corpo do economista e advogado deverá ser cremado, atendendo a um pedido dele.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

TRIBUTOS

Prefeitura de Araçatuba espera arrecadar R$ 45,5 milhões com o IPTU de 2019

Publicado

em

A Secretaria Municipal da Fazenda finalizou, na última
sexta-feira (11), a distribuição dos boletos para pagamento do Imposto
Predial e Territorial Urbano (IPTU) em Araçatuba. A entrega foi executada
pelos Correios aos endereços dos contribuintes cadastrados no Município.
Este ano prefeitura espera arrecadar R$ 45 milhões com os tributos.

Na segunda feira (14), dos cerca de 101.500 imóveis para os quais foram
emitidos, os Correios devolveram à Prefeitura cerca de 1.500 boletos, que a
empresa explicou não ter sido possível realizar, com a justificativa de que
não foram encontrados os destinatários.

Segundo o secretário municipal da Fazenda, Josué Cardoso de Lima, os
números trazem ainda uma constatação positiva. “O volume devolvido
corresponde a apenas 1,47% dos boletos de IPTU confeccionados. Achei muito
importante, foi muito pouco o que os Correios não encontraram de
destinatários, mostrando que os dados de endereços em nosso cadastro estão
razoavelmente atualizados, gerando cada vez menos demandas de fiscalização
e correção”.

A Secretaria Municipal da Fazenda informa que os munícipes que não
receberam seus boletos ou caso tenham sido extraviados, podem retirar as
guias para pagamento no Atende Fácil, que fica na rua Oscar Rodrigues
Alves, 295, no centro de Araçatuba.

Balanço e previsão

O total arrecadado de IPTU no ano passado foi de R$ 34.046.804,35, quase R$
5 milhões a menos que o previsto no orçamento para 2018 para este tributo,
que era de R$ 38.936.343,68.

Segundo o secretário da Fazenda, o orçamento para 2019 prevê arrecadar R$
45.515.359,50 com o IPTU, projeção maior que 2018 em virtude do aumento da
área urbana e da mudança de categoria de alguns imóveis, que eram terrenos
e passaram a ser áreas construídas. “Mesmo assim, o valor do IPTU não teve
nenhum aumento, nem em relação à inflação, e continua tendo o mesmo valor
de 2018. Somente a taxa de lixo, que está junto no boleto de IPTU, teve
aumento, por causa da planilha de custos que o município suporta para
coletar e tratar o lixo. Nela houve aumento de exatos 12,35%”, acrescentou
Josué Cardoso de Lima.

Dia 20/01 é o vencimento da primeira parcela, pra quem optou por pagar o
valor dividido em três vezes.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

MAIS LIDAS - 24 HRS