Fique Conectado

Após perseguição

Polícia apreende 5 fuzis e uma tonelada de maconha na Presidente Dutra

Publicado

em

Anunciante

Agentes da  Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreenderam nas últimas horas cinco fuzis automáticos e uma tonelada de maconha prensada.

A carga estava sendo levada da cidade de Lavrinhas, em São Paulo, para o Rio de Janeiro. Os criminosos furaram uma barreira da PRF.

AnuncianteCirco Mágico

Eles ocupavam um carro Fiat Toro e foram perseguidos pela rodovia Presidente Dutra até a cidade de Resende, a 168 quilômetros do Rio.

A ação contou com integrantes da Polícia Militar que também participaram da perseguição ao Fiat, que foi parado ao bater em outros veículos.

Os ocupantes do carro conseguiram fugir ao cerco policial passando para o outro lado da pista. A droga e o armamento pesado foram levados para a delegacia policial de Resende, onde o caso foi registrado.

Deixe sua opinião

Agência Brasil
Anunciante

amazonas

Empresária é agredida após ser confundida com travesti

Publicado

em

Sandy é ex-rainha de bateria de uma famosa escola de samba no Amazonas — Foto: Reprodução

Sandy Salum, de 36 anos, é uma empresária amazonense que trabalha como chef de cozinha. Na última sexta-feira (12) ela foi agredida por um homem, por volta das 6h, na saída de uma festa. Segundo relato, a discussão entre os dois iniciou após assédio a uma amiga de Sandy. Ao se manifestar contra a atitude do rapaz, a empresária foi chamada de travesti e “escória da humanidade”. Os dois, então, entraram em uma luta corporal. (Veja o vídeo abaixo).

“Esse indivíduo passou e puxou o cabelo dela. Ela disse ‘ai, me deixa’. Eu disse, ‘ei, deixa ela’. Só que, pelo fato de eu ter a voz grossa, ele já falou ‘o que que é, sua travesti? sua escória da humanidade, puta’. Ele veio pra cima e me empurrou. Ele saiu correndo a ladeira e entrou no taxi. Eu fui atrás dele, entrei no taxi e falei ‘agora tu me chama de travesti de novo. Você vai aprender a me respeitar”, conta Sandy.

AnuncianteCirco Mágico

Em vídeo que circula pelas redes sociais é possível ver o que já é o desfecho da agressão. Sandy se posiciona frente ao carro e o confronta. O homem sai do carro e vai para cima. Demora para que pessoas separem a briga, enquanto uma voz de fundo narra as agressões avisando “É marido e mulher”.

“É inadmissível. Só me ajudaram depois, porque baixou o sangue e eu comecei a chorar. Ele me chamou de escória da humanidade, de puta. Eu sou mulher, eu sou mãe de dois filhos adolescentes. Eu mereço respeito. Ele não tinha direito de tocar em mim. Foi quando os homens realmente ficaram indginados e saíram empurrando ele”, relata.

A empresária Sandy Salum, uma das participantes do “Peladão a Bordo – O Reality” de 2017, da TV A Crítica, foi agredida verbal e fisicamente por volta de 6h30, desta sexta-feira (12), quando saia de um show realizado na Zona Oeste de Manaus. De acordo com ela, o ataque estaria ligado à intolerância, já que o rapaz que praticou a agressão a confundiu com uma travesti. Ela afirmou que vai registrar um Boletim de Ocorrência neste sábado.Segundo a empresária, ela estava saindo da festa, acompanhada pela amiga Patrícia Magno, outra participante do “Peladão a Bordo – O Reality”, quando um rapaz passou por elas e mexeu com as duas. Ambas falaram para ele sair fora e foi quando a agressão começou. “Ele disse pra mim: sai daqui travesti do cara***, escória da humanidade, sua puta e me empurrou”, contou.Depois de tê-la empurrado, conforme Sandy, o rapaz correu e entrou num táxi. Na mesma hora ela correu atrás dele, tirou ele de dentro do táxi e começou a bater nele. A empresária disse que reagiu desta forma porque é a segunda vez que um caso como este acontece com ela. “Ele ficou gritando na frente de todo mundo. Uma coisa dessas não pode ficar impune, mesmo eu sendo uma mulher ou uma travesti. E se eu fosse uma travesti? Ninguém tem o direito de encostar em ninguém só porque este é diferente”, afirmou.Ainda conforme Sandy, vários homens a defenderam depois que a confusão começou. Mas ela acredita que se realmente fosse uma travesti ninguém teria feito isso. “Com certeza não fariam nada, ficariam rindo da situação. Isso me abalou muito. Tenho muitos amigos gays e travestis, se isso acontece comigo, que sou mulher e mãe, imagina com eles? Deve ser pior. O joelho ralado não é nada, mas estou perplexa com o nível que o ser humano chega, de repente e do nada”, disse, ressaltando que não admite desrespeito. “Intolerância nunca, jamais”, concluiu.

Posted by Messias Oliveira on Friday, October 12, 2018

A empresária, que é ex-rainha de bateria de uma renomada escola no Amazonas, abriu um Boletim de Ocorrência e fez exame de corpo e delito. O caso foi registrado no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

“A gente não pode deixar essas atitudes impunes. Nós temos que denunciar e continuar, porque, independente de qualquer coisa, se for parente de político, se for uma pessoa poderosa, se você for gay, trans, mulher, negra, lésbica, não importa. Você é ser humano e você tem os seus direitos como cidadão de bem. E eu vou lutar. Eu sou mãe, eu sou mulher, eu sou negra, eu sofri preconceito desde criança e nem por isso eu vou me fazer de vítima. Eu vou atrás dos meus direitos na Justiça”.

Vocês querem saber o que é intolerância? Pois eu vou mostrar pra vocês!

Posted by Sandy Morais Salum on Friday, October 12, 2018

Deixe sua opinião

Continue Lendo

rio grande do sul

Quatro pessoas da mesma família morrem em acidente ao voltar de casamento

Publicado

em

Carro saiu da pista e se chocou contra uma árvore na BR-158 — Foto: PRF/Divulgação

Quatro pessoas morreram em um acidente de trânsito em Boa Vista das Missões, Região Norte do Rio Grande do Sul, na manhã deste domingo (14). De acordo com a Polícia Civil, todos são da mesma família e, provavelmente, voltavam de um casamento, já que havia um convite com data de sábado (13) no porta-luvas.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o carro em que eles estavam saiu da pista e se chocou contra uma árvore, na altura do km 87 da BR-158. Uma das vítimas foi arremessada para fora do veículo.

AnuncianteCirco Mágico

Morreram no local, conforme a Polícia Civil, Valderi da Silva Santos, 57 anos, motorista do carro, Aulívia Poncio Machado, 77 anos, João Alberi Machado, 53 anos e Soray Santos Matos, 42 anos.

Havia cinco pessoas dentro do carro. Uma mulher de 53 anos foi resgatada com vida. Ela é companheira de Valderi e filha de Aulívia, mãe também de João Alberi, casado com Soray. O casal teria viajado do Mato Grosso do Sul para encontrar os familiares. Todos são naturais de Palmeira das Missões, segundo a Polícia Civil.

A sobrevivente recebeu atendimento em uma ambulância do Samu e foi encaminhada a um hospital de Palmeira das Missões.

Bombeiros auxiliaram no socorro. Uma equipe de perícia também foi ao local do acidente para análises. A rodovia não precisou ser interditada. Não se sabe ainda o que causou o acidente.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

11 anos

Menina é estuprada por detento ao visitar o irmão em presídio

Publicado

em

(Imagem Ilustrativa)

Uma criança de 11 anos foi raptada e estuprada por um preso durante o horário de visitas, neste sábado (13), dentro da Casa de Privação Provisória de Liberdade (CPPL V), no complexo prisional de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza. De acordo com o Conselho Penitenciário do Estado do Ceará (Copen), a vítima é irmã de um preso e foi violentada por um outro detento da unidade.

De acordo com o presidente do Copen, Cláudio Justa, a criança estava com a mãe para ajudar a entregar produtos pessoais para o irmão, que está recolhido na unidade prisional. Durante a visita, porém, um detento levou a menina para dentro de um compartimento do presídio e estuprou a criança.

AnuncianteCirco Mágico

A mãe da criança notou o sumiço dela e acionou a segurança da unidade. Agentes penitenciários realizaram buscas, encontraram a criança e capturaram o suspeito em flagrante. Conforme a polícia, ele já estava preso por estupro de vulnerável.

Após o crime, a garota foi socorrida e levada para uma unidade hospitalar. A menina passou por exames médicos e periciais que comprovaram o abuso.

Já o presidiário foi encaminhado para uma área de isolamento para evitar que os outros detentos o agredissem em represália ao ocorrido. Ele foi transferido neste domingo (14) para evitar conflitos com outros detentos. O local, porém, não foi informado para evitar represálias contra o presidiário.

Crime ocorreu dentro do complexo prisional no Ceará — Foto: Reprodução/DN

Cláudio Justa afirmou que o crime demonstra a insegurança no interior da unidade prisional, que sofre com a superlotação. O presidente do Copen comentou que não é comum esse tipo de ações contra familiares, já que os presos têm a visita como “sagrada”.

“O que é preocupante é que hoje, em razão da superlotação, estamos presenciando problemas de acesso de agentes dentro de onde os presos ficam. Só conseguem ter o pleno acesso à segurança com o Batalhão de Choque. Mas nos dias de visitas, os próprios presos colaboram. É uma violência que viola as regras deles mesmos. Não é adotado um plano especial de segurança, já que é um horário sagrado pra eles. Fugiu da expectativa total”, afirmou.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

rio preto

Professora universitária é detida após pichar muro de casa e agredir morador

Publicado

em

Professora universitária foi detida após ser flagrada pichando muro de imóvel de Rio Preto — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Uma professora universitária grega foi detida suspeita de pichar o muro de uma casa e agredir um morador de São José do Rio Preto (SP) na tarde deste domingo (14).

De acordo com as informações da Polícia Militar, o morador do imóvel flagrou a mulher, de 29 anos, pichando o muro com conteúdo que remete ao racismo e fascismo.

AnuncianteCirco Mágico

Ela fugiu do homem pulando os muros de casas vizinhas, mas caiu no quintal de uma residência. Quando o morador disse que chamaria a polícia, ela o agrediu com mordidas e arranhões.

“Na casa onde ela caiu, o morador ficou preocupado com porque ela caiu do telhado. Ela estava eufórica e não sabia explicar o que ela fazia lá”, conta o tenente da PM Cristiano Vieira.

Professora grega caiu do telhado de uma casa em Rio Preto e foi detida pela polícia — Foto: Arquivo Pessoal

A Polícia Militar foi acionada e a mulher, que mora nos Estados Unidos e passa as férias no Brasil desde o início do mês, foi encaminhada para a unidade de pronto-atendimento Tangará.

Em seguida, ela foi encaminhada ao plantão policial, onde prestou depoimento e foi liberada. Ela vai responder por crime ambiental e lesão corporal. Uma mochila com seis latas de spray foi apreendida.

Morador de Rio preto foi agredido por grega com arranhões e mordidas — Foto: Reprodução/TV TEM

Deixe sua opinião

Continue Lendo

MAIS LIDAS - 24 HRS

error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998