Fique Conectado

Saúde

Casos de hepatite A crescem no Brasil. Previna-se e fique fora dessa

Anunciante

Com pequenos cuidados de higiene dentro de casa, é possível ficar livre da doença, que é transmitida, principalmente, por meio de água ou alimentos contaminados.

Com a confirmação de 75 casos de hepatite A no Rio de Janeiro – mais 92 estão sob investigação – cada cidadão – no Rio de Janeiro e fora dele – pode aproveitar a oportunidade para garantir que a hepatite A não entre em sua casa.

Com a confirmação de 75 casos de hepatite A no Rio de Janeiro – mais 92 estão sob investigação – cada cidadão – no Rio de Janeiro e fora dele – pode aproveitar a oportunidade para garantir que a hepatite A não entre em sua casa.

De acordo com a Fiocruz, uma das principais medidas de controle da hepatite A é mais simples do que você pensa: é só lavar bem as mãos e as chances de contaminação caem consideravelmente.

De acordo com a prefeitura do Rio de Janeiro, foram fechados locais de coleta de água contaminados com o vírus da hepatite A. Para não contrair a doença por meio da água, evite contato e a construção de fossas perto a poços e nascentes de rios.

Oque você acha disso?

Portal Brasil
Anunciante

grana extra

Começa o pagamento do PIS-Pasep a nascidos em janeiro e fevereiro

Tem direito ao abono salarial quem recebeu, em média, até dois salários mínimos mensais com carteira assinada e exerceu atividade remunerada durante, pelo menos, 30 dias em 2016.

Começa a ser depositado nesta quinta-feira (18) o abono salarial PIS do calendário 2017-2018, ano-base 2016, para os trabalhadores da iniciativa privada nascidos em janeiro e fevereiro. No caso do Pasep, que é pago para servidores públicos por meio da Banco do Brasil, o pagamento começa para quem tem final da inscrição 5. O PIS é pago na Caixa Econômica.

De acordo com o calendário, os nascidos entre janeiro e junho receberão o PIS no 1º trimestre de 2018. Já quem nasceu nos meses de julho a dezembro receberam o benefício ainda no ano de 2017. Em qualquer situação, o recurso ficará à disposição do trabalhador até 29 de junho de 2018, prazo final para o recebimento.

Para o exercício 2017/2018 serão destinados R$ 16,9 bilhões para pagamento do abono salarial a 24,3 milhões de trabalhadores. Só dentro do PIS são R$ 15,7 bilhões para 22,1 milhões de beneficiários, segundo a Caixa Econômica Federal.

Neste 7º lote, só no PIS, 3,5 milhões de pessoas têm direito a R$ 2,5 bilhões, segundo a Caixa Econômica Federal.

Quem tem direito

Tem direito ao abono salarial quem recebeu, em média, até dois salários mínimos mensais com carteira assinada e exerceu atividade remunerada durante, pelo menos, 30 dias em 2016. É preciso ainda estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter os dados atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais), ano-base 2016.

Valores do abono salarial

O valor do abono varia de R$ 80 a R$ 954, dependendo do tempo em que a pessoa trabalhou formalmente em 2016. Trabalhadores da iniciativa privada retiram o dinheiro na Caixa Econômica Federal, e os servidores públicos, no Banco do Brasil. É preciso apresentar um documento de identificação e o número do PIS/Pasep.

O valor do abono é associado ao número de meses trabalhados no exercício anterior. Portanto, quem trabalhou um mês no ano-base 2016 receberá 1/12 do salário mínimo. Quem trabalhou 2 meses receberá 2/12 e assim por diante. Só receberá o valor total quem trabalhou o ano-base 2016 completo.

Por exemplo, se o período trabalhado foi de 12 meses, vai receber o valor integral do benefício, que é de um salário mínimo (R$ 954). Se trabalhou por apenas um mês, vai receber o equivalente a 1/12 do salário (R$ 80), e assim sucessivamente.

Calendários

No caso do PIS, para quem é correntista da Caixa, o pagamento é feito 2 dias antes do restante dos outros trabalhadores. Veja calendário do PIS abaixo:

Tabela PIS 2017-2018 (Foto: Reprodução)

Já no caso do Pasep, o crédito em conta para correntistas do Banco do Brasil será efetuado a partir do 3º dia útil anterior ao início de cada período de pagamento, conforme cronograma abaixo:

Tabela Pasep 2017-2018 (Foto: Reprodução)

Como sacar

Para sacar o abono do PIS, o trabalhador que possuir Cartão do Cidadão e senha cadastrada pode se dirigir aos terminais de autoatendimento da Caixa ou a uma casa lotérica. Se não tiver o Cartão do Cidadão, pode receber o valor em qualquer agência da Caixa, mediante apresentação de documento de identificação.

Informações sobre o PIS também podem ser obtidas pelo telefone 0800-726-02-07 da Caixa. O trabalhador pode fazer uma consulta ainda no site www.caixa.gov.br/PIS, em Consultar Pagamento. Para isso, é preciso ter o número do NIS (PIS/Pasep) em mãos.

Os servidores públicos que têm direito ao Pasep precisam verificar se houve depósito em conta. Caso isso não tenha ocorrido, precisam procurar uma agência do Banco do Brasil e apresentar um documento de identificação. Mais informações sobre o Pasep podem ser obtidas pelo telefone 0800-729 00 01, do Banco do Brasil.

E se não sacar o dinheiro?

De acordo com a Caixa, quando o saque do PIS não é efetuado, o valor é incorporado ao saldo de quotas. Ao final do exercício financeiro (29 de junho de 2018), após a atualização do saldo, os rendimentos são disponibilizados para saque no novo calendário. Os rendimentos variam conforme o saldo existente na conta do PIS vinculada ao trabalhador.

Segundo o governo, os recursos do abono salarial ano-base 2016 que ainda não foram sacados chegam a mais de R$ 9,84 bilhões, e envolvem 13,4 milhões de trabalhadores em todo o país.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

baixou

Petrobras reduz preço do botijão de gás de cozinha nas refinarias

Preço do gás de cozinha deverá ter redução de 5% nas refinarias; repasse da redução ao consumidor depende das distribuidoras e dos revendedores.

Botijas gás, gás cozinha, botijão, reajuste gás (Foto: Rogério Aderbal/G1)

O botijão de gás de cozinha ficará 5% mais barato nas refinarias a partir desta sexta-feira (19), segundo informou a Petrobras em fato relevante divulgado nesta quinta-feira (18).

De acordo com a petroleira, sua diretoria executiva aprovou a revisão de política de preços do gás liquefeito de petróleo (GLP) residencial, comercializado em botijões, o chamado gás de cozinha. Foram definidos novos critérios para reajustes em GLP residencial e uma regra de transição para 2018, que permitirá a redução do preço do produto. A revisão de preços, que antes era mensal, será trimestral.

O preço médio de GLP residencial sem tributos comercializado nas refinarias da Petrobras será equivalente a R$ 23,16 por botijão de 13kg. No entanto, como os preços no mercado de combustíveis e derivados são livres, os reflexos no preço final ao consumidor vão depender de repasses feitos especialmente por distribuidoras e revendedores.

“O objetivo, conforme já anunciado, foi suavizar os repasses da volatilidade dos preços ocorridos no mercado internacional para o preço doméstico”, destacou a Petrobras.

No ano passado, o botijão de gás registrou um aumento de 16%, representando um dos principais impactos no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

No dia 5 de dezembro, a Petrobras elevou os preços GLP em 8,9%. Na ocasião, o reajuste foi motivado principalmente devido à alta das cotações do produto nos mercados internacionais.

Mudanças

O que muda com a nova política de preços:

  • Os ajustes de preços passam a ser trimestrais em vez de mensais, com vigência no dia 5 do início de cada trimestre
  • O período de apuração das cotações internacionais e do câmbio que definirão os percentuais de ajuste será a média dos 12 meses anteriores ao período de vigência
  • Reduções ou aumentos de preços superiores a 10% terão que ser autorizadas pelo Grupo Executivo de Mercado e Preços
  • Criação de um mecanismo de compensação que permitirá comparar os preços praticados segundo esta nova política e os preços que seriam praticados de acordo com a política anterior
  • Em 2018, excepcionalmente, o cálculo da variação do preço seguirá a seguinte regra de transição: redução imediata de 5% no preço vigente a partir de 19/01, apurado com base nas médias das cotações internacionais e do câmbio de 01 a 12/01/2018.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

COPACABANA

Suspeitos assaltam casa de câmbio, levam R$ 100 mil e exigem bitcoin

Donos do estabelecimento foram amarrados durante o roubo. "Eles sabiam quem éramos todos nós", disse uma das vítimas

Uma casa de câmbio foi alvo de criminosos no Rio de Janeiro. A ação aconteceu em Copacabana, na Zona Sul da capital fluminense. Os suspeitos ordenaram que os donos do estabelecimento, que foram amarrados durante o assalto, entregassem joias e dinheiro. Além dos R$ 100 mil roubados, os bandidos também exigiram a moeda virutal bitcoin.

“Eles chegaram, renderam a cliente e falaram meu nome: ‘Queria falar com Lucas’. Respondi que era eu e eles me abordaram. Nossa cabine é blindada, mas meu irmão tinha acabado de chegar e a porta estava aberta, por onde um deles entrou. Eles nos amarraram e ficaram fazendo perguntas para o meu pai sobre o dinheiro, colocando a arma na cabeça e na boca dele. Também colocaram a arma em nossas cabeças várias vezes. Eles sabiam quem éramos todos nós. Falaram ‘o serviço é dado, a gente conhece a família de vocês, conhece vocês'”, relembrou o dono do local, Lucas Cohen, 23 anos, em entrevista ao Extra.

No boletim de ocorrência, as vítimas detalharam o que os suspeitos levaram. Além de cordões, anéis e pulseiras, eles também roubaram aparelhos celulares e pingentes de ouro dos jovem e do irmão. As moedas da mora, bitcoin, também foram alvo da investida. “Colocamos uma placa recentemente de Bitcoin e eles procuraram por isso depois de roubarem tudo. Eles pegaram meu celular e disseram que queriam a bitcoin, que fica na carteira virtual em um aplicativo no celular”, disse. A Polícia Civil investiga o caso.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Facebook

Anunciante

MAIS LIDAS DO DIA