Fique Conectado

PERIGO

Jovem transexual de Lins entra em coma após aplicar silicone industrial

Renata Valasque procurou atendimento médico em Lins, onde mora, no dia 14 de outubro depois de passar mal por conta da aplicação do produto no corpo. Familiares registraram boletim de ocorrência contra o rapaz que teria feito o procedimento irregular

Anunciante

A família da jovem trans que está internada em coma na UTI do Hospital de Base de Bauru (SP) devido a complicações causadas pela aplicação de silicone industrial no corpo procurou a polícia nesta terça-feira (5) para registrar boletim de ocorrência contra o homem que teria feito o procedimento.

A transexual, que mora em Lins, está internada na UTI do hospital e o estado dela é considerado grave, segundo a assessoria de imprensa do hospital.

O caso será investigado pela Polícia Civil em Lins, cidade onde a vítima e os familiares moram e também onde foi feita a aplicação do silicone. Segundo familiares, Renata Valasque, de 19 anos, entrou em coma nesta segunda-feira (4) após ter sofrido uma parada cardíaca. No entanto, ela está internada desde o dia 16 de outubro no Hospital de Base.

De acordo com a mãe, que prefere ter a identidade preservada, as dores da filha começaram dias depois que a substância foi injetada por um conhecido da jovem, que mora em Belém (PA).

Ainda conforme a mulher, a filha e o rapaz que fez a aplicação do silicone industrial se conheceram em Portugal e mantinham contato pelas redes sociais. “Logo no início da aplicação começou a queimar. No outro dia amanheceu com ferida, ela foi levada para a Santa Casa de Lins, fez cirurgia para remover, depois veio para Bauru, onde passou por outras quatro cirurgias”, relata a mãe.

A jovem comprou o silicone industrial pela internet e pagou a passagem de avião para o homem que fez a aplicação da substância nas nádegas dela, informou a mãe. O procedimento foi realizado na casa da jovem, em Lins.

O silicone industrial aplicado na jovem é usado para lubrificar peças de veículos. A substância é proibida pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e Ministério da Saúde para fins médicos. A aplicação do produto para este fim é crime com pena de dois a oito anos de prisão.

Uma irmã da jovem contou que a aplicação foi feita no dia 11 de outubro. Três dias depois, a jovem foi levada para a Santa Casa da cidade. No dia 16 de outubro, foi transferida para o Hospital de Base.

Logo que chegou ao hospital de Bauru, segundo a irmã, Renata ficou três semanas em coma induzido. Ela foi despertada para começar a receber enxerto para a reconstrução da nádega, mas no último sábado (2), sofreu uma parada cardíaca e ficou “sem reações”, segundo a parente, resultando no coma.

Ainda segundo a família, essa não foi a primeira vez que a jovem teve silicone industrial aplicado no corpo. Antes, ela já tinha feito outras duas aplicações, nas pernas e nos quadris. (com informações: G1)

Oque você acha disso?

G1

Araçatuba

Ritinha Prates faz baile de Carnaval para seus usuários e colaboradores

Festa contou com salão decorado e muita marchinha de Carnaval; familiares também participaram do evento

Salão de Eventos do hospital foi tomado pela folia de usuários, familiares a colaboradores, que caíram no samba (Divulgação)

O Hospital Neurológico Ritinha Prates realizou o seu tradicional baile de Carnaval. A festa contou com a participação dos 60 usuários internos da entidade, de colaboradores, da diretoria e familiares dos pacientes.

O salão de eventos da instituição foi todo decorado com serpentinas e máscaras. Colaboradores e usuários entraram no clima. Muitos pintaram o rosto e colaram purpurina, outros optaram por usar peruca ou chapéu.

Quem animou o baile de Carnaval do Ritinha Prates foi o grupo musical ‘Mancha e Banda’, de Araçatuba, que tocou antigas marchinhas de Carnaval. O ponto alto da festa foi a chegada do Rei e Rainha do Carnaval 2018 de Araçatuba. Com muito samba no pé, o casal real animou ainda mais a festa.

Gratidão
A administradora do hospital, Daniele Grizolli, fez questão de agradecer por mais um baile de Carnaval. “É fantástica essa alegria. Mais uma vez estamos aqui reunidos para festejar”, disse. Para ela, esse tipo de atividade é importante, pois quebra a rotina do tratamento, sendo benéfica para usuários e colaboradores.

Um dos fundadores do Ritinha Prates, José Américo do Nascimento, também agradeceu. “Vocês são as pessoas que moram em nossos corações”, disse se referindo aos 60 usuários que moram na entidade.

A irmã do usuário Paulo Sérgio, Luana Laleska, faz questão de participar da festa. “Isso aqui é uma maravilha para eles. O sorriso no rosto é animador. O Ritinha está de parabéns”, falou.

A Entidade
Sem fins lucrativos, a Associação de Amparo do Excepcional Ritinha Prates trabalha na área da saúde e inclusão social, por meio do Hospital Neurológico Ritinha Prates, que atende atualmente 60 pacientes internos com deficiências neurológicas severas e irreversíveis.

A entidade também é a mantenedora do Centro Especializado em Reabilitação III – Ritinha Prates (CER III Ritinha Prates), que presta serviços nas áreas física, visual e auditiva. Entre os seus valores está o tratamento humanizado, além do respeito a conceitos éticos, morais, ambientais e filantrópicos.

Sugestão de legenda: Salão de Eventos do hospital foi tomado pela folia de usuários, familiares a colaboradores, que caíram no samba

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Teatro

Segunda tem “O Pequeno Príncipe no Espaço Garden” em Penápolis

A montagem do espetáculo é do Núcleo Municipal de Teatro (Divulgação)

Numa promoção da Secretaria Municipal de Cultura de Penápolis em parceria com o Penápolis Garden Shopping, acontece na segunda-feira (12), véspera de feriado, o espetáculo teatral “O Pequeno Príncipe” , do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry. A entrada é gratuita, e a apresentação será no Espaço Garden a partir das 20h.

A montagem é do Núcleo Municipal de Teatro, e tem direção de Cláudia Aguiar. A peça conta com a participação de aproximadamente 23 alunos entre 12 e 15 anos que frequentam as aulas do Núcleo de Teatro.

Todos estão convidados. Confira a seguir a ficha técnica do espetáculo:

Direção – Cláudia Aguiar
Iluminação – Cláudia Aguiar
Som – Cláudia Aguiar
Figurinos – Larissa Gimenes
Cenografia – Bruno Selvino
Elenco – Camily Rodrigues, Mariana Silva, Camilly Peres, Beatriz Carrareto, Beatriz Fernandes, Beatriz Gomes, Beatriz Lopes, Beatriz França, Beatriz Tripudi, Ana Clara Costa, Elioena Rafá, Lorena Rodrigues, Natieli Lorraine, Ticiane Rodrigues, Sabrina Rodrigues, Letícia Herrero, Manoela Bianch e Maria Eduarda Manzano
Classificação – Livre
Entrada – Gratuita

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Araçatuba

Comas busca integração entre entidades e poder municipal

O Conselho Municipal de Assistência Social (Comas) de Araçatuba promoveu, nesta sexta-feira (9), um encontro entre representantes de entidades e de conselheiros do Comas. Também participaram representantes de outros conselhos municipais e autoridades.

O presidente do Comas, Thiago Mendes, explicou a importância do trabalho das entidades e as funções do Comas. “Ontem tivemos a assinatura do termo de colaboração entre as entidades e a administração municipal, que, além de oficializar a transferência de verbas, representa um ato de gratidão ao trabalho prestado pelas instituições. Nós, do Comas, temos a função de fiscalizar, mas também trabalhamos para auxiliar a secretaria e as entidades, com o intuito de formar uma parceria sedimentada”.

A secretária de Assistência Social (SMAS), Maria Cristina Domingues, destacou a posição do Comas como agente fiscalizador. “Ressalto a função do Conselho como órgão fiscalizador e auxiliador das ações da SMAS e das entidades, pelas quais temos muito carinho.

Rivael Papinha, presidente da Câmara, frisou a necessidade de união dos órgãos municipais e conselhos. “O poder legislativo, a SMAS, o Comas e o poder executivo precisam estar unidos. E para somar a essas forças, nada melhor do que contar com pessoas engajadas e que vivem de perto a realidade de quem mais precisa. Digo isso porque a Câmara reconhece todo o trabalho que é prestado pelas entidades e que há tantos anos cuida das pessoas”.

Em vez de pronunciamento, a vice-prefeita Edna Flor preferiu fazer uma dinâmica. Com uma tigela nas mãos, em referência ao café da manhã que ia ser servido, Edna pediu aos presentes que dissessem uma palavra a contribuir com o intuito do encontro.

O prefeito Dilador parabenizou o trabalho exercido pelas entidades e enalteceu o trabalho do Comas.

“Sem desmerecer nenhum outro conselho municipal, mas quero dizer que o Comas tem a maior responsabilidade do município. Nele são agregadas todas as entidades que nos auxiliam a cuidar de gente. Gosto de compartilhar sempre que, antes de conhecer melhor sobre as questões sociais, eu achava que quando dava dinheiro a quem pedia nos semáforos, eu estava contribuindo com a pessoa. Mas descobri que não é assim. É preciso ter cuidado, carinho e muita integração de forças para garantir a qualidade de vida das pessoas e a boa gestão das políticas públicas”.

COMAS
O Comas tem a função de orientar a população com relação aos seus direitos, divulgando os segmentos representados e fiscalizando as entidades e organizações ligadas aos segmentos, além de deliberar sobre a política pública municipal de Assistência Social. São fornecidas às entidades todas as orientações sobre localização, instalações, normas operacionais básicas, entre outras informações.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Facebook

Anunciante

MAIS LIDAS - 24 HRS