Fique Conectado

Diversão

‘Dona Flor e Seus Dois Maridos’ ganha nova versão no cinema

Publicado

em

Anunciante

A clássica obra de Jorge Amado que fala de amor, saudade, desejo, e há 40 anos já dava ênfase à sexualidade feminina. ‘Dona Flor e Seus Dois Maridos’ ganha nova versão cinematográfica e entra em circuito nacional a partir de amanhã. A obra estrelada por Juliana Paes, a Flor do título, protagonista do filme ao lado de Marcelo Faria e Leandro Hassum, tem direção e roteiro de Pedro Vasconcelos, e pretende levar uma leitura diferente do filme de 1976, eternizado por Sonia Braga, aos cinemas.

“É completamente diferente do anterior. Não vejo esse filme há muitos anos, desde que comecei a trabalhar com a montagem de ‘Dona Flor’ no teatro. Não queria criar uma referência, senão não teria liberdade para trabalhar esse novo filme”, revela Pedro. “É uma história maravilhosa! Ficamos sete anos em cartaz com a peça e pudemos sentir no teatro que as pessoas queriam ver mais disso. Principalmente as novas gerações, que não viram o filme e para as antigas que gostariam de recordar”.

AnuncianteClínica Fornari

O DILEMA DE FLOR

O longa conta a história de amor de Florípedes Paiva, a Dona Flor, uma encantadora professora de culinária casada com Vadinho (Marcelo Faria), um boêmio farrista, que por conta dos abusos, acaba morrendo. Viúva, ela se casa com o tranquilo farmacêutico Dr. Teodoro (Leandro Hassum). Mas a saudade do antigo marido, que era um ótimo amante, faz com que ele retorne em forma de espírito que só ela consegue ver. Flor vive o dilema de achar que deve escolher entre o amor carnal e o amor que lhe dá segurança e paz.

Marcelo Faria, que viveu Vadinho na versão teatral e interpreta o personagem no cinema, conta como é a experiência de, literalmente, se desnudar em cena, já que passa mais da metade do fi lme sem roupa. “No palco, apesar de sentir tranquilidade, ficava nu para a plateia. Era ainda mais complicado. Nas filmagens, quem me via nu era a minha equipe, e isso acabou se tornando normal”, diferencia. “E também a câmera fez planos que protegem a nudez, então eu ficava tranquilo”, conta.

JULIANA DE AMADO

Encarnando a protagonista nas telonas em 2017, Juliana Paes, que recentemente
fez sucesso estrondoso com sua Bibi Perigosa, em ‘A Força do Querer’, revela que a direção deu total liberdade para sua versão de Flor. “Logo na primeira conversa que eu tive com o Pedro (Vasconcelos), perguntei se devia assistir a tudo, e ele pediu que eu apenas relesse o livro. O nosso filme tem o livro como grande base”, conta. “Fiquei muito livre para fazer a minha Dona Flor. Claro que interpretar personagens assim tão míticas sempre é uma grande responsabilidade, mas foi muito gostoso trazer o meu entendimento”.

Perguntada sobre as diferenças da sua composição, a atriz é elegante na resposta. “Difícil dizer. Acho que cada intérprete carrega um pouco do seu próprio tempo, das suas experiências. E talvez eu, sendo uma discípula do meu tempo, tenha tentado fazer a Flor de uma maneira muito simples, muito orgânica, muito natural, sem carregar nas tintas”, observa.

No papel que já foi de Sonia Braga no cinema e de Giulia Gam na TV, Juliana vive sua segunda personagem de Amado, já que foi Gabriela na novela homônima em 2012. “Gabriela foi uma experiência maravilhosa e claro que você já fica um pouco mais situada no universo de Jorge Amado. Tive a chance de estudar bastante a obra dele e já estava um pouco mais ambientada”, diz sobre o papel também vivido por Sonia Braga na TV. No entanto, a intérprete da Flor atual garante que as duas personagens de Amado são bem diferentes uma da outra.

“Flor é uma mulher, apesar de consciente dos seus desejos, vivendo na sociedade castradora da época. Era complicado para uma mulher viúva casar-se novamente, ser dona das próprias vontades. E nesse campo ninguém melhor para falar sobre a alma feminina do que Jorge Amado. Ele entendia e tratou muito bem disso em suas obras. Em Gabriela, era a alma selvagem e sertaneja, a mulher sem pudores, sem a polidez de uma vida em contato com a sociedade. Já Flor é uma mulher, talvez tão libidinosa quanto, mas sem consciência disso. Ela só toma consciência disso depois do despertar que Vadinho promove na libido dela”, esclarece.

A atriz também comenta as cenas ousadas. “Todas as cenas de mais intimidade são mais complicadas, mas em termos de dificuldade, dramaturgicamente falando,
fazer as que Vadinho falava comigo em um lugar e aparecia rapidamente em outro, foram bem delicadas. Tínhamos que ter muitos cortes e era necessário manter a continuidade de emoção. Foi bem complicado, mas muito divertido ao mesmo tempo”, lembra.

Deixe sua opinião

odia.ig.com.br
Anunciante

FACEBOOK

Zuckerberg quer impedir interferência nas eleições do Brasil

Publicado

em

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, revelou em post no seu perfil na rede social que acredita que a empresa está pronta para prevenir que a plataforma seja usada para interferir nas eleições presidenciais do Brasil e eleições intercalares dos EUA.

Na publicação, Zuckerberg escreve que o seu “desafio pessoal para 2018 foi resolver as importantes questões com os quais o Facebook se depara”, como a “defesa conta interferência eleitoral por estados soberanos, proteger a comunidade de abuso e perigo e garantir que as pessoas têm controle da sua informação e estão confortáveis como ela é usada”.

AnuncianteClínica Fornari

“Estou gastando muito tempo nestas questões e à medida que o ano acaba vou começar a escrever uma série de notas descrevendo o que penso delas e os passos que estamos tomando para lidar com elas. A primeira nota será sobre como estamos prevenindo a interferência eleitoral no Facebook, o que vem com a aproximação das eleições intercalares dos EUA e das presidenciais do Brasil”, escreveu o CEO.

Durante o texto, o líder da rede social reconhece ingenuidade que esteve na origem das polémicas dos últimos meses. “O que aprendi até agora é que quando se constrói serviços que são usados por milhões de pessoas de diferentes países e culturas, pode ver o bem que a humanidade é capaz de fazer e pessoas que tentarão abusar desses serviços de todas as maneiras possíveis. É a nossa responsabilidade amplificar o bom e mitigar o mau”, explica. Confira a postagem completa:

Deixe sua opinião

Continue Lendo

APAGOU

“Vamos mudar o Brasil nem que seja na bala”, diz filho de Bolsonaro

Publicado

em

ZECA RIBEIRO/CÂMARA DOS DEPUTADOS

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), usou suas redes sociais para responder a uma crítica feita pelo candidato tucano Geraldo Alckmin (PSDB), em propaganda veiculada na TV. No vídeo, uma bala perfura vários objetos e fica alojada perto da cabeça de uma criança, com os dizeres “não é na bala que se resolve”.

A mensagem ataca o posicionamento de Bolsonaro, que defende com rigor o uso e porte de armas para cidadãos comuns. Eduardo, que além de deputado é escrivão da Polícia Federal, publicou em seu Twitter uma resposta à peça publicitária.

AnuncianteClínica Fornari

“Sr. Geraldo Alckmin, vulgo ‘merenda’, essa é a mensagem que o Brasil precisa. Necessitamos de homens e mulheres para botar ordem nesta baderna que pessoas como o senhor insistem em perpetuar”, disse Eduardo, num tuíte acompanhado de um vídeo que ironizava o filme de Alckmin.

A publicação foi apagada logo depois, mas internautas já haviam salvado o comentário, que gerou preocupações (veja abaixo): “Vamos mudar o sistema corrupto, nem que seja na bala”.

O tuíte de Eduardo Bolsonaro acompanhava um vídeo que alterava algumas palavras da propaganda original de Geraldo Alckmin, como “desvio de dinheiro da merenda escolar” e “desvio de milhões de obras contra a seca”.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

TRAPALHÃO

Homem invade bar para furtar e quase morre queimado em Araçatuba

Publicado

em

Fotos: Fábio Ishizawa/Regional Press

Um ladrão quase morreu queimado na madrugada desta terça-feira depois de arrombar um bar na rua XV de Novembro, no centro de Araçatuba. Ele entrou no estabelecimento após arrombar o telhado, e como o local estava escuro, utilizou um isqueiro para iluminar, mas o plano deu errado, porque a chama acabou incendiando o forro e um freezer e o fogo começou a se alastrar. Populares acionaram a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. O ladrão atrapalhado estava escondido das chamas dentro do banheiro, todo “chamuscado”.

Foto: Regional Press

De acordo com o boletim de ocorrência,  uma pessoa telefonou anonimamente para o 190, por volta de 2h40, denunciando que estava ouvindo barulhos no interior do bar Plano C. Policiais foram até o local e perceberam que saia fumaça pelo telhado, e acionaram o Corpo de Bombeiros.

AnuncianteClínica Fornari

Como a fumaça estava aumentando, a porta do bar teve de ser arrombada para que as chamas fossem controladas. Quando entraram no local os policiais encontraram o desempregado Deric de Araújo Olsen, 27 anos, escondido no banheiro tentando se proteger das chamas e da fumaça. Ele estava apenas de bermuda, com foligens no rosto, nas pernas, braços e na peça de roupa, com forte cheiro de fumaça.

Ele relatou aos policiais que entrou no bar após destelhar uma parte da cobertura. Depois de separar um televisor de 32 polegadas, 33 maços de cigarro, pastilhas e dinheiro, tentou fugir quebrando o forro. O local estava muito escuro e ele acendeu um isqueiro, que acabou incendiando parte do forro e posteriormente um freezer. Olsen foi preso em flagrante e seria encaminhado para audiência de custódia.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

mato grosso do sul

Corpo apodrece em pasto de fazenda à espera da polícia

Publicado

em

O corpo de Geraldo Maciel Ferreira, de 60 anos, morto há 6 dias, continua em meio ao pasto da fazenda São Gabriel, na região pantaneira. Ele foi morto no último dia 11 e de acordo com o site Edição MS até a tarde de ontem, sexta-feira (17) as autoridades policiais de Coxim e Corumbá não tinham decidido quem iria ao local fazer a perícia e os procedimentos para iniciar a investigação.

A fazenda onde o idoso foi encontrado morto fica no município de Corumbá, porém está mais perto de Coxim. Nenhuma das delegacias dessas cidades tem estrutura para chegar até o local, que depende de aeronave.

AnuncianteClínica Fornari

O proprietário da fazenda, de 43 anos, não tem avião e não tem como custear o deslocamento da Polícia Civil, assim como da perícia, até a propriedade que fica a 170 quilômetros de Coxim.

Enquanto isso, a família da vítima, que vive no município de Caracol, vive um drama e espera ter o corpo liberado para fazer a cerimônia de velório e enterro.

O advogado do proprietário da fazenda, Diego Francisco, disse ao site Edição MS que seu cliente informou sobre o ocorrido à delegacia de Corumbá.

O proprietário conta que no dia seguinte foi ver o corpo e avistou um avião descendo na fazenda, mas, como estava longe, ele não teve como chegar rápido perto da aeronave, que decolou antes que isso acontecesse.

Preocupado com a situação, o fazendeiro procurou a delegacia de Coxim e registrou um boletim de preservação de direito, na terça-feira (14). Três dias se passaram, desde a última comunicação à polícia, e o corpo continua caído no pasto.

O crime

De acordo com o capataz da fazenda, o idoso passava pelo local e pediu para dormir. No dia seguinte quis matar uma vaca e foi alertado pelo capataz, de 71 anos, que ele não poderia fazer aquilo, pois não tinha permissão.

Foi quando Geraldo teria sacado uma arma e disparado contra o capataz, acertando seu braço, na altura do ombro. Os dois entraram em luta corporal e o capataz conseguiu tomar a arma, mas, a vítima sacou um segundo revólver. Foi quando o capataz disparou contra ele e o matou.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

MAIS LIDAS - 24 HRS

error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998