Fique Conectado

Previna-se

Saiba o que fazer para se proteger dos raios neste verão

Vídeo animado explica como o cidadão deve proceder durante as tempestades; Operação Chuvas de Verão já começou no Estado de SP

Anunciante

Você sabia que a descarga elétrica de um raio corresponde a cerca de mil vezes a intensidade de um chuveiro elétrico?

Para alertar sobre esse perigo e com o objetivo de proteger a população dos raios, o Governo do Estado realiza durante a #OperaçãoVerãoSP uma campanha de prevenção, a #PrevineSP.

Confira abaixo as orientações da Defesa Civil do Estado de São Paulo para se proteger dos raios durante as tempestades:

– Evite lugares abertos, como estacionamentos, praias e campos de futebol;

– Abrigue-se em casa, edifício ou em instalação subterrânea como metrô;

– Não permaneça em rio, mar, lago ou piscina;

– Se estiver no carro, mantenha os vidros fechados, sem contato com as partes metálicas do veículo;

– Caso não encontre um abrigo por perto, fique agachado com os pés juntos, curvado para frente, colocando as mãos nos joelhos e a cabeça entre eles até a tempestade passar;

– Mantenha distância de objetos altos e isolados, como árvores, postes, quiosques, caixas d’água, bem como de objetos metálicos grandes e expostos, como tratores, escadas e cercas de arame;

– Evite soltar pipas, carregar objetos, como canos e varas de pesca e andar de bicicleta, motocicleta ou a cavalo;

– Mantenha distância de aparelhos e objetos ligados à rede elétrica, como TVs, geladeiras e fogões;

– Evite o uso de telefone, a menos que seja sem fio ou celular;

– Fique afastado de janelas, tomadas, torneiras e canos elétricos;

– Evite tomar banho durante a tempestade.

Operação Chuvas de Verão
São Paulo deu início no dia 1º de dezembro à Operação Chuvas de Verão, que tem como objetivo a preservação de vidas e a redução de danos humanos, materiais e ambientais, principalmente no período de chuvas que se aproxima.

Com vigor até o dia 31 de março de 2018, a ação vai englobar os Planos Preventivos da Defesa Civil, o PPDC, específicos para escorregamentos e inundações, com o objetivo de prevenir e aliviar os impactos associados aos eventos típicos do período chuvoso. Lei mais, clicando aqui.

Veja vídeo:

Oque você acha disso?

Portal SP
Anunciante

Rumor

Vazamento de informações revela detalhes sobre o novo Moto G6

Próximo modelo da Motorola terá direito a três versões diferentes

Um novo vazamento de informações revelou detalhes sobre o Moto G6. O novo smartphone da Motorola deve chegar ao mercado em três diferentes versões, segundo o “Android Authority”.

Começando pelo modelo mais modesto do trio, o Moto G6 Play terá uma tela com definição 720p+, um processador Snapdragon 430 e, apesar do desempenho mais fraco, terá direito a uma bateria de 4,000mAh. Já o Moto G6 terá um processador Snapdragon 450 e uma bateria de 3,000mAh. Por fim, o Moto G6 Plus, incluirá um processador Snapdragon 630 e uma bateria de 3,250mAh. Os dois últimos terão uma tela com 2,160 x 1,080 de resolução.

Ainda de acordo com a publicação, os três modelos devem incluir o Android 8.0 Oreo. A apresentação oficial deve ser realizada durante o Mobile World Congress em Barcelona, evento focado no mercado mobile, que será realizado a partir do dia 26 de fevereiro.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Tecnologia

Atari investe na criação de sua própria bitcoin

A companhia francesa, que chegou a pedir falência em 2013, comprou 15% de participação na empresa Infinity Networks

Ícone nos anos 1980 com os jogos Pac-Man e Invasores do Espaço, a Atari anunciou que lançará sua própria bitcoin, a Atari Token. A companhia francesa, que chegou a pedir falência em 2013, comprou 15% de participação na empresa Infinity Networks, que está produzindo uma plataforma de entretenimento digital.

Não houve desembolso da Atari no negócio, mas o empréstimo da sua marca para batizar a moeda digital em troca das ações da Infinity. O jogo na Atari é apostar no mercado on-line de jogos. Além da aquisição, ela está ampliando a parceria com a Pariplay, empresa digital focada em cassino on-line.

Ainda neste ano, a promessa é de que sites do ramo sejam lançados com muitos jogos do Atari disponíveis. Neles, apostas poderão ser feitas com moedas reais ou virtuais. Com informações da Folhapress.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Alerta

Família tem papel fundamental no tratamento do alcoolismo entre idosos

O alcoolismo é um problema de saúde pública reconhecido entre jovens de 18 a 29 anos. Contudo, os idosos também sofrem com a doença crônica. Uma pesquisa do Datafolha aponta que 9% dessa população bebe todos os dias.

Esse comportamento põe em risco a saúde e o bem-estar dos idosos. A psicogeriatra Valeska Marinho alerta que os familiares são os principais aliados no tratamento do problema e por isso devem estar atentos aos sintomas.

Sinais

Em geral, fatores como aposentadoria, sentimentos de solidão, inutilidade e falta de perspectiva levam ao consumo exagerado. Segundo Valeska Marinho, se o consumo de álcool leva a brigas e a decisões contra o próprio bem-estar, é preciso moderar a ingestão e prestar atenção aos problemas.

Hábito

“A família tende a olhar como hábito, e não como problema de saúde [a ingestão diária de bebida]. Mas esse padrão de consumo ao longo de décadas é nocivo”, alerta a profissional. Ela explica que, ao longo da vida, esses pacientes adquiriram uma resistência à bebida para que pudessem consumir o álcool sem comprometer a carreira. Como estão acostumados há anos com a ingestão, acabam considerando o volume consumido como inofensivo, apesar dos transtornos neuropsiquiátricos.

Consequências

Nesta fase da vida, o metabolismo fica mais lento, e com isso, o fígado tem mais dificuldade para eliminar o álcool do corpo. Os demais órgãos, como estômago e pâncreas, também têm suas funções reduzidas, tornando o consumo elevado de bebidas ainda mais prejudicial. Entre as doenças relacionadas estão a depressão, demência, problemas cardiovasculares, como pressão alta, além de cirrose e diabetes.

O que fazer?

Marinho explica que, ao identificar o problema, os familiares devem interferir na compra da bebida, que deve ser em pequenas quantidades, além de conversar com o idoso. “Tentem esgotar o assunto na conversa e sinalizar a preocupação com uso.” Ela ressaltou que ainda é preciso procurar ajuda de profissionais como psiquiatras e geriatras.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Facebook

Anunciante

MAIS LIDAS - 24 HRS