Fique Conectado

Ciência

Onde o medo se origina?

Publicado

em

Anunciante

Para saber onde nasce o medo, primeiro devemos falar brevemente sobre a amígdala. A amígdala é uma pequena área do cérebro responsável, entre outras funções, desencadear alertas em situações perigosas que nos fazem sentir medo.

Um grupo de médicos da Universidade de Iowa, liderado pelo professor de psiquiatria, John A. Wemmie, realizou um estudo sobre uma mulher de 40 anos, cuja amígdala foi danificada na adolescência por causa da doença de Urban -Wiethe. Identificada como SM, esta mulher não sentiu nenhum medo em sua juventude, nem mesmo quando ela foi vítima de um assalto.

SM passou pelos mais variados testes, mas todos obtiveram um resultado nulo, desde tocar uma serpente até assistir filmes de terror. Ela não sentiu nenhum medo durante os testes.

Então ela foi testada realizando uma inalação de dióxido de carbono. A dificuldade de respirar causou em SM uma resposta rápida de pânico súbito e real que a levou a gritar por ajuda.

A conclusão do estudo foi que a amígdala está encarregada de nos alertar casos de perigo que vêm do exterior do nosso corpo. Dos perigos que vêm do interior, se a amígdala estiver danificada, ela avisará a outras áreas do cérebro, como o tronco encefálico.

Então, apesar de ser a amígdala que nos adverte dos perigos que estão por vim, agora sabemos que os perigos que surgem dentro do nosso corpo também provocam alertas em outras partes do nosso cérebro.

 

Oque você acha disso?

sitedecuriosidades.com
Anunciante

Música

Projeto Guri tem mais de 9 mil vagas gratuitas no estado de SP

Publicado

em

O Projeto Guri está com inscrições abertas até o dia 15 de dezembro para 9.004 vagas para cursos gratuitos de instrumentos musicais, canto coral e iniciação musical, em mais de 280 polos de ensino no interior e litoral do Estado. Confira a lista completa dos polos com vagas abertas.

O programa que atende mais de 49 mil alunos por ano possui centros de educação musical nas regiões de Araçatuba, Itapeva, Marília, Jundiaí, Presidente Prudente, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Ribeirão Preto, São Carlos, São Paulo e Sorocaba.

Não é preciso ter conhecimento prévio de música, nem possuir instrumento ou realizar testes seletivos. O início das aulas ocorre de acordo com a data de matrícula de cada aluno.

Para realizar a matrícula é necessário ter entre 6 e 18 anos incompletos e comparecer diretamente ao polo em que deseja estudar, acompanhado pelo responsável, com Certidão de Nascimento ou RG do aluno (original e cópia); Comprovante de matrícula escolar e/ou declaração de frequência escolar; RG do responsável (original e cópia); Apresentação do comprovante de endereço para consulta.

Para mais informações sobre os cursos oferecidos no polo da cidade de interesse, endereço e horário de funcionamento, acesse o site do programa.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

DICAS

Saiba como encontrar conexões wi-fi com senha liberada

Aplicativo Datally ajuda usuários Android na tarefa

Publicado

em

Usuários do sistema Android interessados em descobrir lugares com wi-fi com senha liberada têm no aplicativo Datally um aliado de peso. Gratuita, a ferramenta precisa de Google Maps instalado no smartphone para funcionamento integral.

Para utilizar a função, o usuário deve clicar em “Enc. Wi-Fi” para receber uma listagem de contas públicas. Ao escolher a conexão, é necessário clicar em “Ver Rotas”, que direcionará o dono do smartphone ao Google Maps. Depois em “Rotas” e, por fim, em “Iniciar”.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

MATERNIDADE

Ouvir coração do bebê em casa não é recomendado, dizem especialistas

Especialistas consultados referem que, não tendo formação, os pais podem estar captando o batimento cardíaco da gestante e não o do bebê

Publicado

em

Os casais que estão a planejando o nascimento dos filhos para breve foram alertados para, neste Natal, não comprarem dispositivos médicos para realizar dopplers domésticos – equipamento que permite ouvir o ritmo cardíaco do feto – porque “os resultados dos exames podem ser falsos”, alerta o jornal britânico Metro.

Os especialistas consultados pelo meio de comunicação referem que, não tendo formação, os pais podem estar captando o batimento cardíaco da gestante em vez do do bebê.

A diretora executiva da Kicks Count – uma associação que encoraja as grávidas a adquirirem conhecimento sobre a gestação – advertiu que os dispositivos portáteis não são apropriados para que os familiares ofereçam aos futuros pais nesta época festiva.

Estes equipamentos são, na opinião da diretora executiva, dispositivos que “devem unicamente ser usados pelas equipes médicas. Nas mãos erradas, podem fornecer uma garantia falsa, já que a placenta e o batimento cardíaco da mãe podem ser facilmente confundidos com um batimento cardíaco fetal”.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Facebook

Anunciante Sou Mais Familia

MAIS LIDAS DO DIA