Fique Conectado

Clima

Condições de chuva aumentam em SP nesta quarta-feira

Publicado 

em

Anunciante

Nesta quarta-feira (06), um sistema de baixa pressão sobre o Mato Grosso do Sul, ajuda a reforçar as áreas de instabilidades em São Paulo.

Entre o norte e o oeste do estado, o dia será marcado por muitas nuvens e chuva a qualquer hora do dia, com risco de temporais.

Na Grande São Paulo e nas regiões de Campinas, Sorocaba e Vale do Paraíba, faz sol pela manhã, nuvens carregadas se formam a partir da tarde e há previsão de pancadas de chuva. Não dá para descartar o risco de queda de raios.

Nos próximos dois dias, o norte paulista ainda continua com o tempo instável e mais carregado. Não é um céu completamente fechado, mas as nuvens continuam espalhando chuva que ocorre a qualquer hora várias vezes ao longo do dia.

Filipe Fornari

As demais áreas, inclusive a capital paulista terão sol, calor e umidade alta. Essas condições se tornam favoráveis ao crescimento de nuvens ao longo do dia e consequentemente as pancadas de chuva acompanhadas de descargas elétricas.


Deixe sua opinião

Fonte:
Climatempo e Terra
Anunciante

Economia

Negociação entre Boeing e Embraer avança, grupo técnico se reúne nesta semana sobre parceria

As negociações entre Embraer e a norte-americana Boeing tiveram avanços nos últimos dias e uma nova reunião para tratar da criação de uma joint venture global na área de aviação deve ocorrer esta semana, disseram três fontes à Reuters.

As negociações entre as duas empresas e o governo federal, que detém direito de veto sobre decisões estratégicas da fabricante brasileira de aeronaves, visam enfrentar uma parceria em aviação comercial que deve ser concluída em julho entre a canadense Bombardier e a européia Airbus.

Um grupo técnico foi criado dentro do governo federal para estruturar a parceria entre Boeing e Embraer e conta com a participação de integrantes dos ministérios da Fazenda, Defesa e outros órgãos.

“Vamos ter uma reunião essa semana para tratar dos avanços”, disse a primeira fonte próxima do assunto. A ideia é que a joint venture englobe os produtos de aviação comercial das duas empresas.

Filipe Fornari

De acordo com uma segunda fonte próxima ao assunto pelo governo, a Boeing deve ficar com 80 por cento da nova empresa e a Embraer com 20 por cento. O Brasil, de acordo com esse segunda fonte, quer que os negócios na área militar da Embraer, como aviões de combate e sistemas de radar, fiquem com a empresa brasileira.

“Esse é o ponto mais importante da negociação para o Brasil e todos estão debruçados em cima disso. A ordem é manter o desenvolvimento da tecnologia no Brasil e esse é um ponto relevante”, afirmou a segunda fonte. “O que está faltando é resolver a questão de pesquisa e desenvolvimento. Queremos garantir que fique no Brasil”, disse a segunda fonte.

As fontes não indicaram quando a reunião vai ocorrer nesta semana ou quando um acordo poderia ser alcançado. O colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, publicou na véspera que as duas empresas devem fechar um acordo em 15 dias.

As ações da Embraer subiam 0,7 por cento às 16:00, horário de Brasília. Embraer e Boeing conversam desde o ano passado sobre uma eventual parceria, mas até agora não tornaram público nenhum dos termos das negociações.

Em maio, o ministro da Defesa, general Joaquim Silva e Luna, disse que estava otimista com o andamento das negociações e que esperava que as empresas acertassem um acordo ainda neste ano. Na ocasião, ele afirmou que “as empresas buscam um caminho de ganha -ganha entre elas. Esse caminho está sendo encontrado”, disse ele a jornalistas. “O que se busca é preservar o lado de Defesa da Embraer”, adicionou.

Consultadas nesta segunda-feira, a Embraer não comentou o assunto e a Boeing disse apenas que “as negociações continuam”.


Deixe sua opinião

Continue Lendo

Tecnologia

Golpe no WhatsApp tem políticos como principal alvo

Imagine que você recebe uma mensagem pelo WhatsApp de um contato conhecido, normalmente um familiar ou amigo próximo, pedindo que você faça uma transferência que ele próprio não é capaz de realizar. Se o grau de intimidade for grande, você atenderia ao pedido, certo? Pois é justamente esse o modus operandi de uma quadrilha de criminosos que visa, principalmente, políticos, secretários e outros membros do governo em Brasília, em uma nova onda de golpes que parece contar até mesmo com integrantes dentro das operadoras de telefonia.

As mensagens que levam aos depósitos vêm de números legítimos, efetivamente usados pelos contatos da vítima, o que faz com que ela seja levada a realizar as transferências. A conversa segue o mesmo roteiro, com o perfil, agora sob controle dos golpistas, perguntando em qual banco o alvo possui conta e, na sequência, solicitando o envio de pagamentos e prometendo um reembolso no dia seguinte, com a alegação de que o contato não seria capaz de realizar, ele próprio, o depósito.

De acordo com informações do UOL, desde março, pelo menos 20 políticos tiveram seus números clonados como parte do golpe. Estariam na lista, por exemplo, Carlos Marun, atual ministro-chefe da Secretaria de Governo, Eliseu Padilha, ministro-chefe da Casa Civil, Osmar Terra, líder da pasta de Desenvolvimento Social e Agrário e Fernando Coelho Filho, que dirigia o setor de Minas e Energia até abril deste ano.

Uma das vítimas também foi a vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti, em um golpe que teria levado quatro amigos ao envio total de cerca de R$ 8 mil aos criminosos. Na ocasião, também em março, ela informou aos contatos sobre a clonagem de seus números por meio do Facebook e disse também iniciado ação legal para chegar aos bandidos.

Filipe Fornari

O golpe, porém, é bem mais antigo e já estaria acontecendo desde 2016, com direito a prisão de seis integrantes de uma quadrilha no Maranhão e a descoberta do envolvimento de um funcionário da operadora Vivo, responsável por retirar os números originais do ar e os atribuir a novos chips, usados pelos golpistas. No caso ocorrido com Borghetti, duas prisões foram efetuadas, também no estado da região Nordeste, com os bandidos utilizando um login administrativo também da Vivo para realizar a mudança nos números.

Casos de clonagem de números em outras empresas, como Oi e Tim, também já foram registrados. Normalmente, o usuário percebe o problema quando vê seu celular saindo do ar, notando a realização do golpe quando amigos, por e-mail e outros meios de contato, começam a enviar comprovantes de depósito.

O problema se torna ainda pior quando, ao terem acesso ao número clonado, dependendo das configurações de backup de cada usuário, os golpistas podem também ler informações confidenciais, tendo acesso a registros pessoais ou dados que podem ser usados em novos golpes. Não teriam sido registradas ocorrências desse tipo, entretanto.

Como se proteger

A melhor maneira de se manter livre esse tipo de golpe é ativar o sistema de verificação em duas etapas do WhatsApp. Assim, o sistema passa a exigir não apenas a tradicional verificação por SMS (que se torna inútil no caso da clonagem, pois o golpista passa a ter domínio do número original), mas também uma senha de acesso, que deve ser de conhecimento somente do usuário original.

Para fazer isso, basta acessar a tela de configurações do aplicativo e, no menu Conta, ativar a opção de “Verificação em duas etapas”, inserindo uma senha segura. Um e-mail também é exigido como parte do processo, como método adicional de verificação no caso de a senha original ser esquecida.


Deixe sua opinião

Continue Lendo

PSICOLOGIA

Exame atesta que Suzane von Richthofen é ‘risco potencial à sociedade’

Detenta foi submetida a teste de Rorschach a pedido do Ministério Público

© Reprodução

Narcisista, egocêntrica, infantil, vazia, simplista, imatura e incapaz de autocrítica. Este é o perfil do mais recente teste psicológico ao qual foi submetida Suzane von Richthofen. Condenada a 39 anos de prisão pela morte dos pais, a paulistana passou pelo teste de Rorschach – conhecido como teste do borrão de tinta – mais um passo para que a Justiça conceda, ou não, o pedido de progressão ao regime aberto.

O resultado revela, segundo o Fantástico, que a detenta, hoje com 34 anos, representa “risco potencial à sociedade” por ter “dificuldade de avaliar o resultado dos próprios atos”. O exame foi pedido pelo Ministério Público de São Paulo (MP/SP) para auxiliar a decisão da juíza Vânia Regina da Cunha.

Este não é o primeiro teste de Rorschach ao qual Suzane é submetida. Em 2014, antes de ser beneficiada com a mudança do regime fechado para o semiaberto, os borrões apontavam egocentrismo elevado, a chance de ser violenta ou estimular a violência, dependendo do ambiente social em que estivesse inserida.

Juíza responsável pela decisão da progressão da pena ao semiaberto, há quatro anos, Sueli Armani alegou que problemas psicológicos não são condição para manter alguém preso. Com a mudança, para o regime semibaerto, Suzane passou a ter direito a cinco saídas temporárias por ano. A mais recente delas foi no dias das mães deste ano.

Filipe Fornari

A detenta, acusada de ser mandante do assassinato dos próprios pais, está em Tremembé, em São Paulo e, como cumpriu metade da pena, considerando os dias trabalhados na oficina de costura da penitenciária, solicitou a progressão, há um ano. Não há prazo para que a juíza Vânia Regina da Cunha decida de Suzane cumprirá a metade restante da sentença em liberdade. O que daria a ela direito de trabalhar, ficar em casa à noite e nos dias de folga.

Acusado de participação no crime, junto com o irmão Daniel Cravinhos, Christian Cravinhos foi submetido ao mesmo teste e teve progressão para o regime aberto em agosto passado. Christian voltou a ser preso em agosto passado por porte de armas e por tentar subornar a polícia e evitar a prisão.


Deixe sua opinião

Continue Lendo

LANÇAMENTO EM BREVE

Saiba mais sobre o top de linha chinês que superou a câmera do iPhone X

Modelo P20 Pro deve chegar ao país entre agosto e setembro deste ano

© iFixit

A fabricante chinesa Huawei adicionou três celulares ao site brasileiro da marca, indicando que os modelos devem chegar ao mercado nacional em breve. Para além do P20 Lite e Nova 2i, o destaque é a chegada do top de linha da marca, o P20 Pro, que conta com uma câmera que supera a do iPhone X, segundo ranking da Dxomark.

O aparelho conta com uma câmera tripla, de 8 MP, 20 MP e 40 MP. Já a câmera frontal é de 24 MP. O modelo tem tela OLED de 6,1 polegadas, resolução Full HD+ (2240 x 1080 pixels) e formato 18,7:9.

Outras especificações do P20 Pro são: memória RAM de 6 GB, armazenamento interno de 128 GB e bateria de 4.000 mAh. O aparelho também é resistente à água.

Ao Techtudo, a Huawei confirmou o lançamento do P20Pro para o terceiro trimestre deste ano, entre agosto e setembro. “Depois do lançamento desse aparelho, deve chegar nas lojas um dispositivo da série Nova ainda não especificado. Ainda não temos uma data aproximada do lançamento desse dispositivo”, explica a empresa.

Filipe Fornari

Deixe sua opinião

Continue Lendo

MAIS LIDAS - 24 HRS