Fique Conectado

Clima

Condições de chuva aumentam em SP nesta quarta-feira

Anunciante

Nesta quarta-feira (06), um sistema de baixa pressão sobre o Mato Grosso do Sul, ajuda a reforçar as áreas de instabilidades em São Paulo.

Entre o norte e o oeste do estado, o dia será marcado por muitas nuvens e chuva a qualquer hora do dia, com risco de temporais.

Na Grande São Paulo e nas regiões de Campinas, Sorocaba e Vale do Paraíba, faz sol pela manhã, nuvens carregadas se formam a partir da tarde e há previsão de pancadas de chuva. Não dá para descartar o risco de queda de raios.

Nos próximos dois dias, o norte paulista ainda continua com o tempo instável e mais carregado. Não é um céu completamente fechado, mas as nuvens continuam espalhando chuva que ocorre a qualquer hora várias vezes ao longo do dia.

As demais áreas, inclusive a capital paulista terão sol, calor e umidade alta. Essas condições se tornam favoráveis ao crescimento de nuvens ao longo do dia e consequentemente as pancadas de chuva acompanhadas de descargas elétricas.

Oque você acha disso?

Climatempo e Terra
Anunciante

Economia

Maior fundo soberano do mundo faz apelo às empresas contra a corrupção

O fundo soberano da Noruega, o maior do mundo com mais de 1 trilhão de dólares em ativos, pediu nesta terça-feira para as cerca de 9.100 empresas nas quais investe para lutarem contra a corrupção que engole 2% da riqueza mundial, de acordo com o FMI.

“Exigimos que todas as empresas nas quais investimos adotem medidas efetivas contra a corrupção”, declarou a chefe do fundo, Yngve Slyngstad, em um comunicado.

Em um novo documento, o fundo recomenda que os conselhos administrativos de cada empresa assegurem a existência de políticas anticorrupção e que elas sejam claramente comunicadas aos funcionários.

As empresas também são convidadas a organizar formações apropriadas, bem como um mecanismo para denunciantes garantindo “um tratamento eficaz e confidencial no caso em que passar por um superior direto não seja apropriado ou se o denunciante desejar permanecer anônimo”.

A corrupção engole anualmente cerca de 2% da riqueza global e prejudica a partilha equitativa do crescimento econômico, estimou em maio de 2016 o Fundo Monetário Internacional.

Os subornos pagos anualmente em todo o mundo totalizam entre US$ 1,5 trilhão e US$ 2 trilhões, o que é próximo do Produto Interno Bruto (PIB) francês, segundo estimativa do FMI.

Destinado a aumentar as receitas petroleiras do Estado, o fundo norueguês – que pesava nesta terça-feira de manhã 8.188 trilhões de coroas (US$ 1,028 trilhão ou 825 bilhões de euros) – possui capital em quase 9.150 empresas. Assim, tem 1,4% da capitalização do mercado financeiro mundial.

Administrado pelo Banco da Noruega, ele obedece a regras éticas que o impedem de investir em empresas culpadas de graves violações de direitos humanos, aquelas que fabricam armas nucleares ou “particularmente desumanas”, carvão ou mesmo tabaco.

Desta forma, o fundo desativou 11 empresas em 2017, incluindo dez envolvidas no setor do carvão, segundo indicou em um relatório separado sobre seu balanço ético.

Isso eleva a 133 o número de empresas em sua lista negra no final do ano, entre as quais estão Boeing, Airbus, Wal-Mart, Rio Tinto e Philip Morris.

“Ainda não há sinal de uma saída do fundo das areias petroleiras”, lamentou no Twitter Anja Bakken Riise, presidente da ONG Framtiden in våre hender (O futuro em nossas mãos).

Além dessas exclusões com base em considerações éticas, o fundo desvinculou-se de seis empresas no ano passado, estimando que os efeitos adversos de suas atividades no meio ambiente (desmatamento, poluição da água, etc.) eram um risco para a sua rentabilidade financeira. Entre eles, quatro produtores de óleo de palma e de soja.

Desde 2012, 216 empresas pagaram por essa política.

As decisões do fundo têm ainda mais impacto, já que muitas vezes são imitadas por outros investidores.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Folia

Campeã do Carnaval de São Paulo será revelada nesta terça

Mais um Carnaval está chegando ao fim. Para as escolas de samba de São Paulo, a terça-feira é decisiva. É hoje que sai o resultado da grande campeã da folia deste ano, a partir das 15h.

Em seguida, é a vez da realização da apuração do Grupo de Acesso que vai mostrar que subirá ao Grupo Especial em 2019.

No primeiro dia, quem se destacou na avenida foram as escolas Acadêmicos do Tatuapé, Mancha Verde e Rosas de Ouro.

Independente Tricolor, Unidos do Peruche, Acadêmicos do Tucuruvi e Tom Maior também desfilaram pelo Anhembi. Já no segundo dia, houve apresentação de sete agremiações no Anhembi, na zona norte da cidade.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Ciência

Ritmo de aumento do nível do mar pode triplicar até 2100

https://www.terra.com.br/noticias/ciencia/sustentabilidade/meio-ambiente/ritmo-de-aumento-do-nivel-do-mar-pode-triplicar-ate-2100,b0f168fe53add4565b093a771465e38cusb4qqrc.html

Com base em dados de satélites, cientistas dos EUA apontam taxa acelerada de elevação do nível dos oceanos. Fator que mais contribui para tendência é derretimento de gelo nos polos, impulsionado por mudanças climáticas.O nível do mar está aumentando cada vez mais rapidamente, e se o ritmo atual se mantiver, os oceanos podem estar, em média, mais de 60 centímetros mais elevados do que hoje até o fim deste século, aponta um novo estudo.

A taxa atual de aumento do nível do mar – de cerca de três milímetros por ano – pode mais que triplicar até 2100, segundo o relatório, divulgado nesta segunda-feira (12/02) na Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America (PNAS), a publicação oficial da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

 

“Essa aceleração, impulsionada sobretudo por um derretimento acelerado na Groenlândia e na Antártica, tem o potencial de dobrar o aumento total do nível do mar até 2100 em relação a projeções que presumem uma taxa constante – para mais de 60 centímetros em vez de cerca de 30”, afirma um dos autores da pesquisa, Steve Nerem.

O estudo – baseado em dados de satélites coletados ao longo de 25 anos – foi conduzido por cientistas da Universidade do Sul da Flórida; do Centro de Voo Espacial Goddard, da Nasa; da Universidade Old Dominion e do Centro Nacional de Pesquisa Atmosférica dos EUA.

Mudanças climáticas

O aumento do nível do mar é causado tanto por fenômenos naturais, que elevam ou diminuem os oceanos ano a ano, e por tendências maiores e de longo prazo de aumento, relacionadas às mudanças climáticas provocadas pelo homem.

Segundo os cientistas, as mudanças climáticas contribuem para um aumento do nível dos oceanos de duas maneiras. Em primeiro lugar, maiores concentrações de gases do efeito estufa na atmosfera elevam a temperatura da água, e a água aquecida se expande.

Essa chamada “expansão térmica” dos oceanos já contribuiu para cerca de metade dos sete centímetros de aumento médio global dos oceanos nos últimos 25 anos, disse Nerem.

Em segundo lugar, o nível dos mares aumenta com o maior fluxo de água devido ao derretimento acelerado de gelo nos polos. Esse fator foi o que mais contribuiu para impulsionar o ritmo da elevação do nível do mar.

As conclusões publicadas na PNAS corroboram simulações científicas por computador e projeções feitas pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), da ONU.

“Este estudo ressalta o importante papel que pode ser desempenhado por dados de satélites na validação de projeções de modelos climáticos”, disse o coautor John Fasullo.

O nível do mar global se manteve estável por cerca de 3 mil anos até o século 20, quando aumentou e foi acelerado devido ao aquecimento global, causado pela queima de carvão, petróleo e gás natural, aponta o cientista climático Stefan Rahmstorf, do Instituto de Potsdam, na Alemanha, que não participou do estudo.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Facebook

Anunciante

MAIS LIDAS - 24 HRS