Fique Conectado

Pedofilia

Ex-Atlético-MG é procurado por abusar de afilhada de 11 anos

Publicado 

em

Jogador é namorado de Larissa Riquelme, musa da Copa de 2010 (Divulgação)
Anunciante

O meia Jonathan Fabbro, ex-Atlético-MG, foi acusado de abuso sexual à sua afilhada de 11 anos. O jogador argentino naturalizado paraguaio atualmente defende o Lobos BUAP, da Primeira Divisão do México, e está sendo procurado pela Interpol, uma vez que a Justiça argentina emitiu ordem nacional e internacional de prisão ao atleta.

Fabbro, que tem uma relação com a modelo Larissa Riquelme, que se tornou conhecida durante a Copa do Mundo de 2010, é investigado desde abril deste ano e pode cumprir uma pena de até 20 anos.

O juiz Santiago Quian Zavalia acusa o jogador de obrigar a garota menor de idade a fazer sexo oral e enviar fotos suas. Acredita-se que os abusos vêm ocorrendo desde 2012.

“A menina disse à família o que aconteceu com ela depois que seu irmão notou que estava conversando com Fabbro e tudo acabou sendo registrado por áudios. Ele teria feito sexo oral e tido um contato genital com a garota”, disse o advogado da vítima, Gastón Marano, em entrevista ao jornal argentino Clarín .

Filipe Fornari

Companheira de Jonathan Fabbro, Larissa Riquelme, por sua vez, optou por apoiar o jogador e confia em sua inocência. “Nós, como casal, sabemos a verdade. É uma boa pessoa. Tomara que tudo seja resolvido logo”.

Revelado pelo Cerro Porteño, Jonathan Fabbro possui passagens por clubes importantes do futebol sul-americano como Boca Juniors, River Plate e Atlético-MG. No Galo o jogador entrou em campo apenas quatro vezes e não marcou nenhum gol.

Deixe sua opinião

Fonte:
Terra
Anunciante

Tensão no Mundial

Não chores por mim, Argentina! Tristeza dos hermanos na Copa

Depois de perder para a Croácia, por 3 a 0, em partida pelo Grupo D, a seleção argentina está quase eliminada do Mundial

A quinta-feira foi da França e, principalmente, da Croácia. Franceses não encantaram, mas souberam vencer o Peru e garantir a classificação no grupo C. Pelo grupo D, a Croácia atropelou a Argentina e também se garantiu na próxima fase. A outra partida do dia prometia ser a mais morna entre as três, e foi. Dinamarca e Austrália empataram em 1 a 1.

No oitavo dia da Copa, um tango muito triste embalou a cidade de Nizhny Novgorod. Argentinos lotaram o estádio, fizeram muito barulho, mas saíram à beira da depressão após uma derrota arrasadora. Ainda há esperança, porém, de uma classificação. Mas para que isso ocorra, a Argentina precisa torcer por uma combinação de resultados e jogar muito mais.

A Argentina que se classificou no sufoco para a Copa do Mundo não mudou nada. Um time desorganizado, perdido e inofensivo foi para a Rússia e ainda não venceu. Empatou com a Islândia e não resistiu ao adversário mais forte do grupo. Já a Croácia teve a frieza de explorar o desespero argentino, endureceu o jogo e saiu vitoriosa.

Apesar das boas atuações de Modric e Raktic, fundamentais para a vitória, a Croácia contou com um erro fatal do goleiro argentino Caballero.

Filipe Fornari

Ele errou na devolução da bola ao zagueiro e a entregou para Rebic abrir o placar. Mas o fracasso do time até agora não pode ser atribuído somente ao goleiro. O ataque tem feito muito pouco para merecer sucesso nesta Copa. O único gol do time no torneio até o momento foi de Agüero, contra a Islândia, no início da partida. Depois disso, foram cerca de 160 minutos sem marcar gols na Copa do Mundo.

E alguns podem perguntar: e o Messi? Talvez ele dê a resposta contra a Nigéria, na última rodada. Porque até agora, nada.

Do outro lado, a Croácia se mostrou um time inteligente e eficiente. Alguns de seus jogadores, como Rebic e Mandzukic, se encarregaram se rivalizar com os argentinos no jogo duro, de faltas e pequenas agressões nas disputas de bola.

A aparente irritação desses jogadores se mostrou ser mais estratégica do que legítima. Enquanto isso, os albicelestes estavam genuinamente irritados em campo, jogavam cada vez menos e reclamavam cada vez mais.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

futebol

França derruba o Peru e se garante nas oitavas da Copa do Mundo

Os Bleus venceram os sul-americanos por 1 a 0 pela segunda rodada do Grupo C

Pela segunda rodada do Grupo C, a França venceu o Peru por 1 a 0 nesta quinta-feira (21), chegou a seis pontos e se garantiu nas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia. O gol da partida, ocorrida em Ecaterimburgo, foi marcado por Kyllian Mbappé, que entrou para a história dos Bleus.

om o resultado, o Peru chega a segunda derrota e está matematicamente eliminado. Com os franceses garantidos na próxima fase, a outra vaga do Grupo C fica entre Dinamarca e Austrália.

Na terceira e última rodada, a Dinamarca enfrenta a França, e a Austrália pega o Peru.

O JOGO

Os franceses começaram melhor, criando mais oportunidades ofensivas. Mas depois dos primeiros 15 minutos, os peruanos mostraram reação e trataram de trabalhar mais a bola. Depois disso, o jogo se equilibrou.

Filipe Fornari

Só que a França voltou a forçar a partida e abriu o placar aos 33 minutos da primeira etapa, com Kyllian Mbappé. Giroud recebe na área, chuta de esquerda e a bola desvia em Rodríguez. A bola encobre o goleiro Gallese e sobra livre para o camisa 10 apenas empurrar para o gol vazio.

No segundo tempo, a França colocou bastante pressão na tentativa de ampliar o placar. Os peruanos até deram algumas respostas, mas só cresceram nos 10 minutos finais. Apesar da intensidade sul-americana na etapa final, o placar continuou o mesmo: 1 a 0 para a França.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

BLINDADO

Neymar não quer contato direto com fãs no Instagram

O craque da seleção limitou comentários na rede social e se blindou virtualmente

© MoWA Press

Neymar Jr. não quer contato direto com os fãs no Instagram. O atacante da seleção brasileira decidiu se blindar “virtualmente” ao limitar comentários em sua conta na rede social.

Só quem é “amigo” do jogador (ou seja, quem é seguido por ele) pode deixar comentários nas postagens do camisa 10.

Ao ativar este recurso no Instagram, Neymar evita receber críticas e comentários negativos, algo muito comum na internet.

Em tempo, vale lembrar que Neymar tem mais de 95 milhões de seguidores no “Insta”.

Filipe Fornari

Deixe sua opinião

Continue Lendo

FUTEBOL

De pênalti, Austrália empata com a Dinamarca pelo Grupo C: 1 x 1

Eriksen abriu o placar para os europeus, mas Jedinak igualou a vantagem. Árbitro assinalou penalidade após a bola tocar o braço de Poulsen

SIMON HOFMANN - FIFA/FIFA VIA GETTY IMAGES

A Dinamarca busca contra a Austrália a sua segunda vitória no Grupo C da Copa do Mundo da Rússia, nesta quinta-feira (21/6), às 9h, na Arena Samara, em Samara. Os europeus até começaram a cumprir a tarefa, quando o meia Christian Eriksen, aos 6 minutos da etapa inicial, abriu o placar. Porém, em cobrança de pênalti assinalado após consulta ao árbitro de vídeo, Jedinak empatou o jogo: 1 x 1.

Os três pontos são fundamentais para a classificação dos dinamarqueses para as oitavas de final. O triunfo, inclusive, pode sacramentar a passagem dos europeus para a próxima fase, caso a França derrote o Peru mais tarde. Já os australianos, se perderem, terão de torcer por vitória dos sul-americanos contra os franceses para manter vivo o sonho de classificação.

Antes do jogo
O confronto é inédito entre as seleções, mas não entre os técnicos Age Hareide, da Dinamarca, e Bert Van Marwijk, da Austrália. Eles estiveram frente a frente à beira do campo em 2008, quando comandavam seus países de origem pelas Eliminatórias Europeias para a Copa de 2010 – Hareide na Noruega e Van Marwijk na Holanda. Melhor para o holandês, que venceu por 1 x 0, ainda na fase inicial da competição.
Desta vez é jogo de Copa do Mundo. E Age Hareide quer dar o troco. Para isso, conta com a boa fase da Dinamarca, que está invicta há 16 jogos – desde a derrota para Montenegro por 1 x 0, em outubro de 2016. De lá para cá, são nove vitórias e sete empates. A defesa não toma gol há cinco partidas.

Apesar do retrospecto favorável, o técnico prega atenção total, pois na estreia contra o Peru sofreu pressão. “Eles criaram muitas chances contra nós e, se o Peru conseguiu, a Austrália também pode conseguir. Portanto, devemos estar totalmente focados”, analisou Age Hareide.

Filipe Fornari

O ponto negativo dos dinamarqueses é a ausência do volante William Kvist, que quebrou duas costelas no duelo diante dos peruanos e foi cortado da seleção. Sem ele, é difícil que a equipe mantenha o equilíbrio no meio de campo.

A baixa deixa o atual elenco ainda mais longe de apresentar um futebol surpreendente, como o da Copa do Mundo de 1986, a primeira do país. Há 32 anos, a Dinamarca atropelou os três adversários da fase inicial: Escócia (1 x 0), Alemanha (2 x 0) e Uruguai (6 x 1), com atuações de gala da dupla Michael Laudrup e Elkjaer. Surpreendeu o mundo e ganhou o apelido de “Dinamáquina”. Cairia nas oitavas para a Espanha, em inesperada goleada por 5 x 1.

Depois disso, jogaram mais três Mundiais. Em 1998, foram despachados pelo Brasil nas quartas de final (3 a 2). Em 2002, foram eliminados pela Inglaterra nas oitavas (3 a 0). E em 2010 foram embora na primeira fase.

Já a Austrália escreve a sua história na quinta participação em Copas com o apoio dos torcedores, que serão maioria na Arena Samara. Os fãs australianos encheram as redes sociais dos jogadores de mensagens de apoio após a derrota na estreia para a França, que só garantiu a vitória aos 34 minutos do segundo tempo, em gol contra do lateral-esquerdo Behich.

O bom desempenho mantém a esperança do país da Oceania. “Quando a gente vê essa partida, dá confiança para o resto do torneio”, comentou Bert Van Marwijk.

A vitória é essencial para manter vivas as chances de classificação da Austrália para as oitavas de final, como ocorreu em 2006. No mata-mata da Alemanha, porém, foi eliminada para a Itália por 1 x 0. Em 1974, 2010 e 2014, caiu na fase de grupos.

Para obter os três pontos tão desejados, os australianos terão de furar a sólida defesa dinamarquesa. O desafio estará a cargo dos atacantes Tomi Juric e Mathew Leckie. O experiente Tim Cahill deve permanecer no banco de reservas. O jogador de 38 anos vive expectativa de marcar no Mundial da Rússia e entrar para a história ao se igualar a Pelé, aos alemães Uwe Seeler e Miroslav Klose e, agora, ao português Cristiano Ronaldo como os únicos a balançar as redes em quatro Copas diferentes.

Portanto, Dinamarca e Austrália fazem um confronto que a princípio pode parecer despretensioso, mas deve se intenso e, com sorte, pode entrar para a história dos Mundiais.

Ficha técnica:

Dinamarca x Austrália

Copa do Mundo da Rússia 2018
Grupo C – 2ª rodada

9h

Arena Samara
Samara, Rússia

Dinamarca
Kasper Schmeichel; Larsen, Christensen, Simon Kjaer e Henrik Dalsgaard; Lasse Schone, Thomas Delaney e Christian Eriksen; Pione Sisto, Nicolai Jorgensen e Yurary Poulsen
Técnico: Age Hareide

Austrália
Mathew Ryan; Aziz Behich, Mark Milligan, Trent Sainsbury e Josh Risdon; Aaron Mooy, Tom Rogic, Mile Jedinak e Robbie Kruse; Tomi Juric e Mathew Leckie
Técnico: Bert Van Marwijk

Árbitro: Antonio Mateu (ESP)

Deixe sua opinião

Continue Lendo

MAIS LIDAS - 24 HRS