Fique Conectado

dicas

Fio dental: um aliado para manter a saúde bucal

Para a utilização correta do fio, dentista da explicação.

Publicado

em

“É recomendável que as escovações sejam feitas de 4 a 5 vezes por dia, e o fio dental deve acompanhar esse processo”, explica.
Anunciante

Para adquirir um sorriso bonito com dentes saudáveis, apenas a escovação não é suficiente. Ou seja, é preciso uma rotina diária ideal de higienização que conte, também, com o uso do fio dental. No entanto, uma pesquisa realizada pelo DataFolha mostrou que apenas 57% da população brasileira faz uso do item diariamente. O estudo foi feito por encomenda do CFO (Conselho Federal de Odontologia).

De acordo com Rosane Faria, dentista da Caixa Seguradora Odonto, a escova não consegue atingir todos os cantos da boca e, como consequência, não elimina toda placa bacteriana e os pequenos resíduos de alimentos que ficam entre os dentes. “É recomendável que, para higienização completa, as escovações sejam feitas de 4 a 5 vezes por dia, e o fio dental, então, deve acompanhar esse processo, principalmente após as refeições e antes de dormir”, explica.

Para a utilização correta do fio, a dentista explica que é preciso enrolar aproximadamente 40 centímetros de fio ao redor do dedo, deixando 10 centímetros entre os dedos. “Segure a fita entre o polegar e o indicador e deslize-a para cima e para baixo, passando cuidadosamente ao redor de cada dente, sem aplicar muita força para não sangrar”, aconselha.

A especialista conta que quando o fio dental não é usado, as chances de desenvolver problemas bucais são grandes. “Se a placa bacteriana não for totalmente removida, ela endurece e se transforma em tártaro. Isso compromete a saúde da gengiva e abala a sustentação dos dentes na boca”, explica.

Oque você acha disso?

notícia ao minuto
Anunciante

criptomoeda

Bitcoin bate US$ 18 mil após estrear na bolsa de Chicago

Negociações de contratos futuros da polêmica moeda virtual começaram na noite de domingo (10).

Publicado

em

O bitcoin bateu na noite de domingo (10) a casa dos US$ 18 mil após o início das negociações de contratos futuros da polêmica moeda virtual no Chicago Board Options Exchange (CBOE). Os valores dispararam um quinto do seu lançamento, enquanto as ações asiáticas avançam diante de um otimismo sobre o crescimento global.

Sendo o contrato mais negociado na CBOE, o bitcoin abriu em US$ 15,4 mil em Nova Iorque no domingo à noite, antes de avançar para o máximo de US$ 18,7 – um ganho de 21%.

Os futuros são contratos liquidados em espécie, com base no preço do leilão de bitcoin em dólares americanos na Gemini Exchange, que é detida e operada pelos empreendedores de moeda virtual Cameron e Tyler Winklevoss.

A criptomoeda cresceu 15 vezes desde o início do ano, atraindo interesse institucional e muitos pontos de interrogação. O governador interino do Banco da Reserva da Nova Zelândia disse no domingo que o bitcoin parecia ser um “caso clássico” de uma bolha.

“Com uma bolha, nunca se sabe o quão longe vai ir antes de acontecer”, disse Grant Spencer à TVNZ.

Alguns participantes do mercado acreditam que as consequências para outros ativos financeiros de um potencial estouro da bolha vão ser limitadas.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Espaço

Trump assina programa para levar homem a Lua e Marte

Objetivo da ação é impulsionar "tecnologias incríveis"

Publicado

em

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou nesta segunda-feira (11) o documento que dá o pontapé de partida em um programa para levar o homem novamente à Lua e, em seguida, a Marte. A diretiva se chama “Space Policy Directive 1” e ordena que a Nasa lidere um programa espacial “inovador” para fazer os astronautas norte-americanos pisarem novamente no satélite natural da Terra e, “eventualmente”, também no planeta vermelho.

“Desta vez não se trata apenas de colocar nossa bandeira e deixar nossas pegadas. Estabeleceremos uma base para uma missão rumo a Marte e, talvez, além”, declarou o mandatário.

+ NASA irá desvendar novas descobertas em conferência especial

Anteriormente, o vice-porta-voz da Casa Branca, Hogan Gidley, já havia afirmado que “Trump mudará nossa política para viagens humanas no espaço para ajudar a América a se tornar a força motriz da indústria espacial, obter uma nova consciência do cosmos e impulsionar uma tecnologia incrível”.

A última vez que o homem pisou na Lua foi em 1972, na missão Apollo 17, realizada pela Nasa, mas as viagens para o astro foram interrompidas por causa de seu elevado custo. A partir de então, tanto os EUA quanto a União Soviética passaram a focar em projetos na órbita da Terra. (ANSA)

Oque você acha disso?

Continue Lendo

REMIX

YouTube lançará serviço de streaming de música em 2018

Remix concorrerá com empresas como Spotify e Apple Music

Publicado

em

O YouTube deve lançar, em 2018, um serviço de streaming de música para concorrer com empresas como Spotify e Apple Music.

Segundo a Bloomberg, a Alphabet, conglemerado que detém a plataforma de vídeos, já assinou com a gravadora Warner Music e está negociando cm Universal e Merlin – o serviço será batizado de “Remix”.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Facebook

Anunciante Sou Mais Familia

MAIS LIDAS DO DIA