Fique Conectado

dicas

Fio dental: um aliado para manter a saúde bucal

Para a utilização correta do fio, dentista da explicação.

Publicado 

em

“É recomendável que as escovações sejam feitas de 4 a 5 vezes por dia, e o fio dental deve acompanhar esse processo”, explica.
Anunciante

Para adquirir um sorriso bonito com dentes saudáveis, apenas a escovação não é suficiente. Ou seja, é preciso uma rotina diária ideal de higienização que conte, também, com o uso do fio dental. No entanto, uma pesquisa realizada pelo DataFolha mostrou que apenas 57% da população brasileira faz uso do item diariamente. O estudo foi feito por encomenda do CFO (Conselho Federal de Odontologia).

De acordo com Rosane Faria, dentista da Caixa Seguradora Odonto, a escova não consegue atingir todos os cantos da boca e, como consequência, não elimina toda placa bacteriana e os pequenos resíduos de alimentos que ficam entre os dentes. “É recomendável que, para higienização completa, as escovações sejam feitas de 4 a 5 vezes por dia, e o fio dental, então, deve acompanhar esse processo, principalmente após as refeições e antes de dormir”, explica.

Para a utilização correta do fio, a dentista explica que é preciso enrolar aproximadamente 40 centímetros de fio ao redor do dedo, deixando 10 centímetros entre os dedos. “Segure a fita entre o polegar e o indicador e deslize-a para cima e para baixo, passando cuidadosamente ao redor de cada dente, sem aplicar muita força para não sangrar”, aconselha.

A especialista conta que quando o fio dental não é usado, as chances de desenvolver problemas bucais são grandes. “Se a placa bacteriana não for totalmente removida, ela endurece e se transforma em tártaro. Isso compromete a saúde da gengiva e abala a sustentação dos dentes na boca”, explica.

Filipe Fornari

Deixe sua opinião

Fonte:
notícia ao minuto
Anunciante

recuperação

Fiel escudeiro de Silvio Santos, Roque passa mal e é internado em UTI

Segundo a secretária do assistente de palco, Roque apresenta quadro infeccioso

O assistente de palco do SBT Gonçalo Roque foi internado na UTI do hospital São Camilo, na região da Lapa, zona oeste de São Paulo. A informação foi confirmada à reportagem pelo hospital.

Procurada, a secretária de Roque, Leia Tomazini, disse que Roque foi internado com um quadro infeccioso. “No sábado ele passou mal, vomitou. Por esse motivo a mulher achou melhor levar para o hospital, onde acharam melhor internar. Ele apresentou um quadro de febre no sábado. No domingo, como essa febre não passava, acharam melhor colocar ele na UTI. Ele já fez todos os exames e não descobrem de onde vem”, declarou Leia.

Ela também ressaltou esteve com Roque e que ele está falando e está “super bem”.

No final do ano passado, o fiel escudeiro de Silvio Santos foi internado quatro vezes, ficando quatro dias na última vez e implantando uma válvula na cabeça para o tratamento de hidrocefalia.

Filipe Fornari

Durante a internação, Roque recebeu visitas de Danilo Gentili e Celso Portiolli, colegas de SBT, e de seu filho, Sérgio, que comemorou a alta médica e fez uma tatuagem no braço: “Pai que tudo fez, que tudo faz”. Ele publicou a tattoo no Instagram.

QUATRO INTERNAÇÕES EM 40 DIAS

O profissional de 80 anos ficou internado pela primeira vez em 21 de outubro do ano passado, com diagnóstico de bronquite. Foi liberado duas semanas depois, mas no dia seguinte perdeu a voz e voltou ao hospital. Após ser submetido a tratamento com antibiótico, recebeu alta no último dia 14.

Roque estava animado para voltar ao trabalho e se preparava para organizar novamente a plateia de Silvio Santos, mas permaneceu em repouso por ordem médica por causa do ar condicionado do estúdio do SBT.

Ao programa “Fofocalizando”, do SBT, Roque gravou um vídeo agradecendo o apoio de todos os fãs que oraram por sua recuperação. “Ao senhor e à senhorita, muito obrigado pelas orações. Graças a Deus estou de volta”, disse ele, ainda com dificuldade na fala.

Nascido em abril de 1937, Gonçalo Roque começou a trabalhar com Silvio Santos na rádio Nacional (atual Globo), há 52 anos. Ele organiza as caravanas dos programas do dono do SBT e outras atrações da emissora com as “colegas de trabalho”, como o apresentador costuma chamar as mulheres da plateia.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Economia

Negociação entre Boeing e Embraer avança, grupo técnico se reúne nesta semana sobre parceria

As negociações entre Embraer e a norte-americana Boeing tiveram avanços nos últimos dias e uma nova reunião para tratar da criação de uma joint venture global na área de aviação deve ocorrer esta semana, disseram três fontes à Reuters.

As negociações entre as duas empresas e o governo federal, que detém direito de veto sobre decisões estratégicas da fabricante brasileira de aeronaves, visam enfrentar uma parceria em aviação comercial que deve ser concluída em julho entre a canadense Bombardier e a européia Airbus.

Um grupo técnico foi criado dentro do governo federal para estruturar a parceria entre Boeing e Embraer e conta com a participação de integrantes dos ministérios da Fazenda, Defesa e outros órgãos.

“Vamos ter uma reunião essa semana para tratar dos avanços”, disse a primeira fonte próxima do assunto. A ideia é que a joint venture englobe os produtos de aviação comercial das duas empresas.

Filipe Fornari

De acordo com uma segunda fonte próxima ao assunto pelo governo, a Boeing deve ficar com 80 por cento da nova empresa e a Embraer com 20 por cento. O Brasil, de acordo com esse segunda fonte, quer que os negócios na área militar da Embraer, como aviões de combate e sistemas de radar, fiquem com a empresa brasileira.

“Esse é o ponto mais importante da negociação para o Brasil e todos estão debruçados em cima disso. A ordem é manter o desenvolvimento da tecnologia no Brasil e esse é um ponto relevante”, afirmou a segunda fonte. “O que está faltando é resolver a questão de pesquisa e desenvolvimento. Queremos garantir que fique no Brasil”, disse a segunda fonte.

As fontes não indicaram quando a reunião vai ocorrer nesta semana ou quando um acordo poderia ser alcançado. O colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, publicou na véspera que as duas empresas devem fechar um acordo em 15 dias.

As ações da Embraer subiam 0,7 por cento às 16:00, horário de Brasília. Embraer e Boeing conversam desde o ano passado sobre uma eventual parceria, mas até agora não tornaram público nenhum dos termos das negociações.

Em maio, o ministro da Defesa, general Joaquim Silva e Luna, disse que estava otimista com o andamento das negociações e que esperava que as empresas acertassem um acordo ainda neste ano. Na ocasião, ele afirmou que “as empresas buscam um caminho de ganha -ganha entre elas. Esse caminho está sendo encontrado”, disse ele a jornalistas. “O que se busca é preservar o lado de Defesa da Embraer”, adicionou.

Consultadas nesta segunda-feira, a Embraer não comentou o assunto e a Boeing disse apenas que “as negociações continuam”.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Tecnologia

Golpe no WhatsApp tem políticos como principal alvo

Imagine que você recebe uma mensagem pelo WhatsApp de um contato conhecido, normalmente um familiar ou amigo próximo, pedindo que você faça uma transferência que ele próprio não é capaz de realizar. Se o grau de intimidade for grande, você atenderia ao pedido, certo? Pois é justamente esse o modus operandi de uma quadrilha de criminosos que visa, principalmente, políticos, secretários e outros membros do governo em Brasília, em uma nova onda de golpes que parece contar até mesmo com integrantes dentro das operadoras de telefonia.

As mensagens que levam aos depósitos vêm de números legítimos, efetivamente usados pelos contatos da vítima, o que faz com que ela seja levada a realizar as transferências. A conversa segue o mesmo roteiro, com o perfil, agora sob controle dos golpistas, perguntando em qual banco o alvo possui conta e, na sequência, solicitando o envio de pagamentos e prometendo um reembolso no dia seguinte, com a alegação de que o contato não seria capaz de realizar, ele próprio, o depósito.

De acordo com informações do UOL, desde março, pelo menos 20 políticos tiveram seus números clonados como parte do golpe. Estariam na lista, por exemplo, Carlos Marun, atual ministro-chefe da Secretaria de Governo, Eliseu Padilha, ministro-chefe da Casa Civil, Osmar Terra, líder da pasta de Desenvolvimento Social e Agrário e Fernando Coelho Filho, que dirigia o setor de Minas e Energia até abril deste ano.

Uma das vítimas também foi a vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti, em um golpe que teria levado quatro amigos ao envio total de cerca de R$ 8 mil aos criminosos. Na ocasião, também em março, ela informou aos contatos sobre a clonagem de seus números por meio do Facebook e disse também iniciado ação legal para chegar aos bandidos.

Filipe Fornari

O golpe, porém, é bem mais antigo e já estaria acontecendo desde 2016, com direito a prisão de seis integrantes de uma quadrilha no Maranhão e a descoberta do envolvimento de um funcionário da operadora Vivo, responsável por retirar os números originais do ar e os atribuir a novos chips, usados pelos golpistas. No caso ocorrido com Borghetti, duas prisões foram efetuadas, também no estado da região Nordeste, com os bandidos utilizando um login administrativo também da Vivo para realizar a mudança nos números.

Casos de clonagem de números em outras empresas, como Oi e Tim, também já foram registrados. Normalmente, o usuário percebe o problema quando vê seu celular saindo do ar, notando a realização do golpe quando amigos, por e-mail e outros meios de contato, começam a enviar comprovantes de depósito.

O problema se torna ainda pior quando, ao terem acesso ao número clonado, dependendo das configurações de backup de cada usuário, os golpistas podem também ler informações confidenciais, tendo acesso a registros pessoais ou dados que podem ser usados em novos golpes. Não teriam sido registradas ocorrências desse tipo, entretanto.

Como se proteger

A melhor maneira de se manter livre esse tipo de golpe é ativar o sistema de verificação em duas etapas do WhatsApp. Assim, o sistema passa a exigir não apenas a tradicional verificação por SMS (que se torna inútil no caso da clonagem, pois o golpista passa a ter domínio do número original), mas também uma senha de acesso, que deve ser de conhecimento somente do usuário original.

Para fazer isso, basta acessar a tela de configurações do aplicativo e, no menu Conta, ativar a opção de “Verificação em duas etapas”, inserindo uma senha segura. Um e-mail também é exigido como parte do processo, como método adicional de verificação no caso de a senha original ser esquecida.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

PSICOLOGIA

Exame atesta que Suzane von Richthofen é ‘risco potencial à sociedade’

Detenta foi submetida a teste de Rorschach a pedido do Ministério Público

© Reprodução

Narcisista, egocêntrica, infantil, vazia, simplista, imatura e incapaz de autocrítica. Este é o perfil do mais recente teste psicológico ao qual foi submetida Suzane von Richthofen. Condenada a 39 anos de prisão pela morte dos pais, a paulistana passou pelo teste de Rorschach – conhecido como teste do borrão de tinta – mais um passo para que a Justiça conceda, ou não, o pedido de progressão ao regime aberto.

O resultado revela, segundo o Fantástico, que a detenta, hoje com 34 anos, representa “risco potencial à sociedade” por ter “dificuldade de avaliar o resultado dos próprios atos”. O exame foi pedido pelo Ministério Público de São Paulo (MP/SP) para auxiliar a decisão da juíza Vânia Regina da Cunha.

Este não é o primeiro teste de Rorschach ao qual Suzane é submetida. Em 2014, antes de ser beneficiada com a mudança do regime fechado para o semiaberto, os borrões apontavam egocentrismo elevado, a chance de ser violenta ou estimular a violência, dependendo do ambiente social em que estivesse inserida.

Juíza responsável pela decisão da progressão da pena ao semiaberto, há quatro anos, Sueli Armani alegou que problemas psicológicos não são condição para manter alguém preso. Com a mudança, para o regime semibaerto, Suzane passou a ter direito a cinco saídas temporárias por ano. A mais recente delas foi no dias das mães deste ano.

Filipe Fornari

A detenta, acusada de ser mandante do assassinato dos próprios pais, está em Tremembé, em São Paulo e, como cumpriu metade da pena, considerando os dias trabalhados na oficina de costura da penitenciária, solicitou a progressão, há um ano. Não há prazo para que a juíza Vânia Regina da Cunha decida de Suzane cumprirá a metade restante da sentença em liberdade. O que daria a ela direito de trabalhar, ficar em casa à noite e nos dias de folga.

Acusado de participação no crime, junto com o irmão Daniel Cravinhos, Christian Cravinhos foi submetido ao mesmo teste e teve progressão para o regime aberto em agosto passado. Christian voltou a ser preso em agosto passado por porte de armas e por tentar subornar a polícia e evitar a prisão.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

MAIS LIDAS - 24 HRS