Fique Conectado

Mato Grosso

Casal morre asfixiado dentro de carro e corpos são encontrados nus

Segundo a polícia, namorados aspiraram monóxido de carbono expelido pelo veículo

Anunciante

Um casal morreu asfixiado dentro de um carro no município de Campo Novo do Parecis, em Mato Grosso, de acordo com reportagem publicada no site G1 nesta sexta-feira (17).

Segundo a Polícia Civil, os corpos de Cleiton Ficner, de 28 anos, e Anágela Alencar, de 24, foram encontrados nus no banco traseiro do veículo em uma estrada vicinal do município.

Os corpos foram encontrados após as famílias relatarem o desaparecimento dos jovens. Segundo os relatos, os dois saíram de casa e não retornaram.

Manchas de sangue foram encontradas no banco do carro. Porém, a perícia indicou que o casal morreu sem uso de violência. O sangue seria causado pela dilatação de vasos sanguíneos, após aspiração de monóxido de carbono expelido pelo carro.

Um laudo da Perícia Oficial e Identificação Técnica deve apontar se houve vazamento do gás dentro do veículo.

Oque você acha disso?

Anunciante

política

Barroso intima Segovia a explicar declarações à Reuters sobre inquérito que investiga Temer

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso intimou neste sábado o diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, a prestar esclarecimentos sobre declarações, em entrevista à Reuters, de que o chamado inquérito dos Portos, que investiga o presidente Michel Temer, não encontrou indícios de corrupção e tende a ser arquivado.

“Tendo em vista que tal conduta, se confirmada, é manifestamente imprópria e pode, em tese, caracterizar infração administrativa e até mesmo penal, determino a intimação do Senhor Diretor da Polícia Federal, Delegado Fernando Segovia, para que confirme as declarações que foram publicadas, preste os esclarecimentos que lhe pareçam próprios e se abstenha de novas manifestações a respeito”, escreveu Barroso, que é relator do caso no STF, na intimação.

Barroso ainda determina que se dê ciência ao Ministério Público Federal, órgão de controle externo da Polícia Federal, para que “tome as providências que entender cabíveis”.

Barroso cita no texto, com base na entrevista concedida à Reuters e repercutida por outros meios de comunicação, que Segovia falou sobre inquérito “ainda não concluído”, tendo ainda ameaçado com sanções o delegado responsável “que deve ter autonomia para desenvolver o seu trabalho com isenção e livre de pressões”.

Diz ainda o ministro que o inquérito “tem diversas diligências pendentes, razão pela qual não devem ser objeto de comentários públicos”, e que Segovia não recebeu parecer da Procuradoria-Geral da República, responsável pela instauração do inquérito, ou qualquer pronunciamento do próprio Barroso.

Em entrevista exclusiva à Reuters, na sexta-feira, Segovia afirmou que o decreto investigado “em tese não ajudou a empresa” e que “se houve corrupção ou ato de corrupção não se tem notícia do benefício, o benefício não existiu” e que “até agora não apareceu absolutamente nada que desse base de ter uma corrupção”.

“Então assim os indícios são muito frágeis, na realidade, de que haja ou que houve algum tipo de influência realmente porque em tese o decreto não foi feito para beneficiar aquela empresa”, disse Segovia à Reuters.

Questionado se a tendência então poderia ser por um eventual pedido de arquivamento, Segovia afirmou que “no final a gente pode até concluir que não houve crime”, porque as testemunhas teriam “reiteradamente confirmado que não houve nenhum tipo de corrupção, não há indícios de realmente de qualquer tipo de recurso ou dinheiro envolvidos” e que “há muitas conversas e poucas afirmações que levem realmente de que haja um crime”.

“O que a gente vê é que o próprio decreto em tese não ajudou a empresa. Em tese se houve corrupção ou ato de corrupção não se tem notícia do benefício. O benefício não existiu. Não se fala e não se tem notícia ainda de dinheiro de corrupção, qual foi a ordem monetária, se é que houve, até agora não apareceu absolutamente nada que desse base de ter uma corrupção”, disse Segovia.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Alerta

Vai curtir o Carnaval? Cuidado com os documentos

Os foliões que pretendem curtir o Carnaval devem tomar cuidado com os documentos durante a festa. O Poupatempo alerta que nessa época do ano, cresce o índice de casos de perda, furto ou roubo.

Na euforia da festa, muitas pessoas relaxam nos cuidados. O resultado, todos os anos, é um aumento do número de pessoas que precisam tirar segunda via de documentos importantes como a Carteira de Identidade (RG) e Carteira Nacional de Habilitação (CNH), entre outros.

Para alertar os foliões, o Poupatempo divulga um vídeo com o lema “Vista a fantasia, mas não perca a identidade. Cuide bem dos seus documentos na folia”. O programa de serviços públicos do governo de São Paulo chama a atenção para a necessidade de agendar o atendimento antes de ir ao Poupatempo, para evitar perda de tempo.

Segunda Via
O aumento da incidência de pedidos de segundas vias de documentos também ocorre após as festas de fim de ano, o que eleva a procura por segundas vias no mês de janeiro. Este ano o Poupatempo prestou 3,4 milhões de atendimentos no mês de janeiro. Desse total, 335 mil atendimentos foram para segundas vias de RG e 40,2 mil para as de CNH.

Durante o ano de 2017, cerca de 3,5 milhões de pessoas solicitaram a segunda via do RG e mais de 458 mil pediram a segunda via da CNH em todas as 72 unidades do Poupatempo no Estado de São Paulo.

Desde a criação do programa, em 1997, foram registrados 38,2 milhões de segundas vias do RG e mais de 3,6 milhões de segundas vias, renovação ou substituição da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O prazo para emissão da segunda via da Carteira de Identidade (RG) é de até cinco dias úteis. O mesmo vale para primeira via para menores de 18 anos. Para a primeira via do RG de maiores de idade (caso de quem tem o documento de outro Estado e agora vai tirar pela primeira vez em São Paulo), o prazo é de até dez dias úteis, pois existe a necessidade de consulta sobre eventuais pendências judiciais.

Agendamento
Para evitar filas e transtornos, antes de procurar os postos, é necessário agendar o atendimento. O agendamento pode ser feito pela internet no site do Poupatempo ou pelo aplicativo SP Serviços. Basta fazer o download no celular ou tablet e escolher o dia e hora em que deseja ser atendido.

Outra alternativa é falar com o atendente virtual, o Poupinha, que atende via chat no site do Poupatempo (no canto inferior direito da tela) ou pelo Messenger, do Facebook.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

LOTERIA

Mega-Sena vai sortear R$ 70 milhões neste sábado (10/2)

Apostas da Mega-Sena poderão ser feitas até as 19h

RAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLES

O prêmio principal da Mega-Sena poderá pagar R$ 70 milhões a quem acertar as seis dezenas do concurso 2.013. O sorteio será neste sábado (10/2). Segundo a Caixa, aplicado na poupança, o prêmio renderia cerca de R$ 280 mil por mês.

No sorteio de quinta-feira (8/2), realizado na cidade de Santana, no Amapá, nenhum apostador acertou os seis números do concurso 2.012. Os números sorteados foram: 8, 11, 27, 35, 36 e 51.

A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 3,50 e pode ser feita até as 19h (horário de Brasília) deste sábado (10/2), em qualquer uma das mais de 13 mil casas lotéricas do país.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Facebook

Anunciante

MAIS LIDAS - 24 HRS