Fique Conectado

Alerta

TV flagra ‘leilão’ de africanos como escravos na Líbia

Imigrantes da África Subsaariana são vendidas por mais de R$ 2 mil

Publicado

em

Anunciante

Traficantes de seres humanos foram flagrados fazendo um “leilão” de imigrantes da África Subsaariana na Líbia, principal ponto de partida para as chamadas “viagens da morte” no Mar Mediterrâneo rumo à Itália.

Em uma reportagem da emissora norte-americana “CNN”, criminosos aparecem vendendo prisioneiros por até 1,2 mil dinares, o equivalente a cerca de R$ 2,6 mil. Após ter recebido uma denúncia, a rede conseguiu se infiltrar em um desses leilões com câmeras escondidas e viu o tratamento dado a essas pessoas.

“800, 900, 1 mil, 1,1 mil…”, diz o “leiloeiro” ao vender um nigeriano que aparenta ter cerca de 20 anos e é descrito como membro de um grupo de “garotos grandes e fortes para trabalho na fazenda”. Segundo a “CNN”, que presenciou um leilão em outubro passado perto da capital do país, Trípoli, 12 pessoas foram vendidas em apenas sete minutos.

“Alguém precisa de um escavador? Este é um escavador, um homem grande e forte”, afirma o leiloeiro na gravação feita pela emissora. Ainda de acordo com a rede, seus repórteres conseguiram abordar dois indivíduos que haviam sido leiloados, mas eles estavam tão “traumatizados” e “amedrontados” que não conseguiam ou não queriam falar.

A denúncia chega no momento em que a Itália comemora uma drástica redução no número de migrantes forçados que cruzam o Mediterrâneo Central, resultado obtido em grande parte graças a um acordo com a Líbia.

Em fevereiro passado, os dois países assinaram um pacto, patrocinado pela União Europeia, para Roma treinar e equipar a Guarda Costeira líbia, tornando-a capacitada para fazer operações de busca e resgate no Mediterrâneo.

Dessa forma, pessoas socorridas no mar são levadas de volta para o país africano, e não mais para a Itália, como acontece quando o salvamento é feito por um navio europeu.

Além de reduzir o número de migrantes forçados que desembarcam em solo italiano, o acordo desestimula novas viagens, fazendo com que milhares de pessoas se acumulem na Líbia sob poder de traficantes, que então as leiloam para não perder dinheiro.

“O sofrimento dos migrantes detidos na Líbia é um ultraje à consciência da humanidade”, declarou nesta terça-feira (14) o alto comissário das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos, Zeid Ra’ad Al Hussein.

O acordo para reduzir a migração clandestina no Mediterrâneo é contestado por agências humanitárias, que afirmam que a Líbia, um país em constante agitação desde a queda de Muammar Kadafi, não tem condições de garantir os direitos humanos e de acolher corretamente refugiados e migrantes forçados.

Entre 1º de janeiro e 14 de novembro de 2017, 114.606 pessoas fizeram a travessia do Mediterrâneo Central entre Líbia e Itália, número 31,10% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado. Com informações da Ansa.

Oque você acha disso?

Anunciante

XINJIAN

Incêndio em residência deixa 19 mortos na China

De acordo com informações das autoridades locais, pelo menos oito pessoas também ficaram feridas

Publicado

em

o incêndio aconteceu na cidade de Xinjian, do distrito suburbano de Daxing, ao sul de Pequim.

Um grave incêndio resultou em 19 pessoas mortas e além de deixar outras oito feridas, informou neste domingo (19), a agência oficial de notícias da China, a “Xinhua”.

Segundo o portal G1, o incêndio aconteceu na cidade de Xinjian, do distrito suburbano de Daxing, ao sul de Pequim. O fogo teria tido início por volta das 18h15 (horário local de sábado, 8h15 em Brasília). Segundo os bombeiros, foram 3 horas para que conseguissem acabar com o fogo.

As autoridades locais iniciaram uma investigação do incidente e detiveram alguns suspeitos, informou a “Xinhua”. Os feridos foram encaminhados para o hospital e estão sob tratamento após a tragédia. Este foi um dos mais graves incêndios ocorridos em Pequim nos últimos anos.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

muitos feridos

Tumulto em distribuição de comida no Marrocos deixa 15 mortos

A maioria das vítimas são mulheres, crianças e idosos; há ainda ao menos 38 feridos, segundo portal local.

Publicado

em

A maioria das vítimas são mulheres, crianças e idosos, segundo as informações obtidas por diferentes veículos de imprensa.

Pelo menos 15 pessoas morreram neste domingo e outras cinco ficaram gravemente feridas em uma aglomeração de pessoas durante uma distribuição de alimentos em uma região rural do Marrocos, segundo informou o Ministério do Interior em comunicado.

O fato aconteceu na cidade de Sidi Bulilam, na província de Essaouira (cerca de 600 quilômetros ao sul de Rabat), numa distribuição de alimentos organizada durante o mercado semanal realizado hoje na cidade.

A maioria das vítimas são mulheres, crianças e idosos, segundo as informações obtidas por diferentes veículos de imprensa que, em alguns casos, elevam o número de mortos para até 17 pessoas.

Segundo o portal “le360.ma”, a ação era uma iniciativa de um rico homem local, que pretendia assim ajudar as famílias mais pobres desta região rural.

Quando foi anunciada a distribuição de alimentos em um armazém, 800 pessoas se aglomeraram sobre os organizadores, que se viram literalmente esmagados pela multidão, o que deu início a uma “avalanche humana”.

Segundo o mesmo portal, há pelo menos 38 feridos, dos quais muitos são crianças.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

eua

Rapper americano é achado morto após 2 semanas desaparecido

Corpos do cantor e de um primo dele foram achados no Alabama, segundo rede local Fox5; eles estavam desaparecidos desde o dia 5 de novembro.

Publicado

em

Rapper Bambino Gold (Foto: Divulgação)

O rapper norte-americano Bambino Gold foi encontrado morto após duas semanas dado como desaparecido, disse neste domingo (19) a rede de TV Fox5, do Alabama. Também foi encontrado o corpo de um primo do músico.

O cantor de 29 anos, conhecido na cena de rap de Atlanta, tinha sido visto pela última vez no dia 5 de novembro em Montgomery, no Alabama. Os corpos foram achados em Macon County.

A polícia disse ao site Al.com que acredita que eles foram assassinados em outro local e o corpo foi levado para Macon County.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Facebook

Anunciante Sou Mais Familia

MAIS LIDAS DO DIA