Fique Conectado

R$ 572,3 milhões

Câmara de Araçatuba aprova orçamento municipal para 2018

A proposição era item único da 36ª sessão ordinária (Foto: Angelo Cardoso)
Anunciante

Por 13 votos favoráveis, os vereadores de Araçatuba aprovaram, na noite desta segunda-feira (13), o Orçamento de Araçatuba para 2018.

O projeto de lei, de autoria do Executivo, estima a receita e fixa a despesa do município no valor de R$ 572,3 milhões. A proposição era item único da 36ª sessão ordinária.

A matéria também é conhecida como LOA (Lei Orçamentária Anual) e o valor orçamentário estimado já desconta as contribuições do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), que somam R$ 48,9 milhões.

Além de detalhar a previsão orçamentária para os órgãos do Executivo, a LOA estima o repasse de R$ 22 milhões para a Câmara de Vereadores; de R$ 8,6 milhões para a Agência Reguladora e Fiscalizadora de Saneamento e Fundo Especial dos Servidores do Daea e de R$ 4,9 milhões para a FEA (Fundação Educacional de Araçatuba).

VOTAÇÃO
Apenas o vereador Arlindo Araújo (PPS) votou contra o projeto. O presidente da Câmara, vereador Rivael Papinha (PSB), não vota nesta matéria.

Oque você acha disso?

Imprensa/ Câmara
Anunciante

administração

Marcelo Mazzei assume Secretaria de Desenvolvimento de Araçatuba

O prefeito Dilador Borges anunciou o novo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Relações do Trabalho e de Desenvolvimento Agroindustrial. Marcelo Astolphi Mazzei assume as duas pastas a partir desta terça-feira (24).

Natural de Araçatuba, Mazzei é formado em Administração pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e tem pós-graduação em Desenvolvimento Gerencial.

Ele já exerceu funções de coordenação e gestão de empresas. Atuou na diretoria do Sesi (Serviço Social da Indústria) de Piracicaba por 17 anos, sua última experiência no mercado.

Mazzei disse ter ficado honrado com a proposta. “Esse é mais um desafio profissional, fico muito feliz em poder contribuir com a atual gestão municipal. Será uma fase oportuna para agregar as experiências que tenho aos conhecimentos que vou adquirir como secretário”.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Utilidade Pública

Prefeitura de Birigui alerta sobre o “golpe do falso servidor”

A Prefeitura de Birigui faz um importante alerta sobre tentativas de furtos na cidade: pessoas se passam por funcionários da Vigilância Sanitária dizendo que necessitam entrar nas residências para fazer vistorias nas casas.

O “golpe do falso servidor” já foi registrado em várias cidades, onde pessoas falsificam crachás na tentativa de enganar os moradores, principalmente os da terceira idade.

A Prefeitura alerta que os servidores da Vigilância utilizam uniformes e crachás de identificação com o brasão de Birigui e NÃO fazem vistorias em residências, somente em estabelecimentos comerciais.

No caso das visitas rotineiras dos técnicos do CCVZ (Centro de Controle de Vetores e Zoonoses), os mesmos estão com camisetas, bolsas, equipamentos específicos e crachás da administração.

A orientação é de que, ao receber a visita de supostos servidores, a população consulte a Prefeitura para confirmar a veracidade do serviço.

O telefone da Saúde para mais informações é (18) 3643-6233. Em caso de dúvida, o morador não deve abrir o portão e chamar a polícia (190) ou a Guarda Municipal (153).

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Saúde

Até 2025, Brasil poderá ter 80% a mais de hipertensos

Para o cardiologista Flávio Salatino, Brasil deveria investir em campanhas educativas, tanto para diagnóstico quanto para o tratamento

Na próxima quinta-feira (26/04) é comemorado o Dia Nacional de Prevenção e Combate à HipertensãoArterial. Mas, conforme estudos recentes, não há muito o que comemorar. Pelo contrário. É preciso acender o sinal de alerta o mais rapidamente possível, principalmente aqui no Brasil.

Isso porque, segundo a Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH), o país poderá ter 80% a mais de hipertensos até 2025. Cigarro, sedentarismo, obesidade, má alimentação e álcool são os motivos que elevarão o número de pessoas com hipertensão.

Hoje, o Brasil possui 17 milhões de pessoas que sofrem de pressão alta, ou seja, que possuem níveis de pressão igual ou superiores a 140/90 mmHg.

Morte

Por aqui, as doenças cardiovasculares são a 1a causa de morte, responsáveis por 1,2 milhão de óbitos por ano. Estima-se que, no mínimo, 25% da população brasileira adulta (a maioria após 60 anos) sofram da enfermidade que não tem cura e, sim, tratamento. A gravidade e suas consequências são problemas graves de saúde pública.

“Autoridades públicas e toda a sociedade devem se conscientizar e iniciar a prevenção e o tratamento para evitar a pressão alta”, afirma o médico cardiologista Flávio Salatino. Para ele, no Brasil “faltam campanhas mais incisivas de diagnóstico e tratamento” da enfermidade.

Flávio Salatino elenca algumas medidas simples que poderiam ser aplicadas e que ajudariam a reduzir o número de hipertensos no país.

“A conscientização por meio de campanhas educativas tanto para diagnóstico quanto para tratamento, disponibilização de medicamentos mais eficazes, controle efetivo da adição de sódio nos alimentos industrializados, enfrentamento do tabagismo com aumento expressivo de impostos ou sanções para quem fuma, por exemplo, perda de benefícios no caso de incapacidade ao trabalho através do INSS, entre outras”, diz o cardiologista araçatubense.

Conforme explica Salatino, excluindo o fator genético (hereditariedade) do problema, todas as outras causas da hipertensão poderiam ser evitadas. “Por esse motivo, a população tem, sim, uma parcela de culpa. Isso porque todos outros fatores são modificáveis e controlados (consumo excessivo de sal, tabagismo, ganho de peso, sedentarismo)”, completa o cardiologista.

O que é?

Hipertensão arterial é doença crônica que pode ser determinada por elevados níveis de pressão sanguínea nas artérias, o que faz com que o coração necessite de esforço maior do que o normal para fazer circular o sangue nos vasos sanguíneos.

Essa situação pode gerar entupimento ou rompimento com o passar dos anos. Dentre os fatores que causam a doença, podemos citar: genética, sedentarismo, dieta rica em sal, obesidade, estresse e tabagismo. “Portanto, exercícios e uma dieta adequada podem auxiliar na prevenção da hipertensão”, finaliza Salatino.

Números

  • 420 mil pessoas morrem, por ano, em conseqüência de AVC (acidente vascular cerebral), segundo a Organização Mundial da Saúde.
  • Males cardiovasculares são responsáveis por 1,2 milhão de mortes por ano no país.
  • 300 mil brasileiros são vítimas de infarto agudo do miocárdio.
  • Doenças cardiovasculares são a primeira causa de morte no Brasil.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Facebook

Anunciante

MAIS LIDAS - 24 HRS