Fique Conectado

EDUCAÇÃO

Locais de prova do Enade já estão disponíveis para consulta

Publicado

em

Anunciante

Os estudantes inscritos no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) já podem acessar o cartão de confirmação da inscrição, que informa os locais de prova. O documento foi disponibilizado hoje (13), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) no endereço enade.inep.gov.br .

As provas do Enade serão aplicadas no dia 26 de novembro, em todo o país. Os portões serão abertos às 12h (horário de Brasília) e fechados às 13h. A aplicação da prova terá início às 13h30.

AnuncianteClínica Fornari

O Enade é componente curricular obrigatório dos cursos de graduação e avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos, habilidades e competências adquiridas.

Neste ano, o exame será aplicado apenas para alunos concluintes, ou seja, aqueles que tenham expectativa de conclusão do curso até julho de 2018 ou que tenham cumprido 80% ou mais da carga horária mínima do currículo do curso até o final das inscrições do Enade 2017.

A cada ano, o exame avalia um grupo diferente de cursos superiores, ciclo que se repete a cada três anos. Nesta edição, o Enade vai avaliar os estudantes dos cursos que conferem diploma de bacharel nas áreas de Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Computação, Engenharia de Controle e Automação, Engenharia de Produção, Engenharia Elétrica, Engenharia Florestal, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Engenharia e Sistemas de Informação; dos cursos que conferem diploma de bacharel e licenciatura nas áreas de Ciência da Computação, Ciências Biológicas, Ciências Sociais, Filosofia, Física, Geografia, História, Letras-Português, Matemática e Química; dos cursos que conferem diploma de licenciatura nas áreas de Artes.

Deixe sua opinião

Anunciante

segurança

Exército identifica segundo militar morto em operação no Rio

Publicado

em

O Exército identificou o segundo militar morto na operação desta segunda-feira (20) do Comando Conjunto das Forças Armadas nos Complexos do Alemão, Penha e da Maré, zona norte do Rio. Trata-se do soldado João Viktor da Silva, de 21 anos, atingido por um tiro na cabeça, no final da tarde, durante confronto no interior do Complexo da Penha.

Em nota, o Comando Militar do Leste (CML) informou que todas as medidas administrativas e judiciais cabíveis já estão em curso.

AnuncianteClínica Fornari

“Por fim, concitamos à população fluminense um momento de reflexão acerca do sacrifício despendido pelo soldado João Viktor da Silva em sua missão de proporcionar um ambiente seguro e estável aos habitantes do Estado do Rio de Janeiro”.

Pela manhã, o cabo do Exército Fabiano de Oliveira Santos morreu atingido por um tiro de fuzil no ombro. Na mesma ação, na localidade conhecida como Serra da Misericórdia, no Complexo do Alemão, ficou ferido com um tiro na perna o soldado do Exército Marcus Vinicius Viana Ribeiro. Ele não corre risco de morte e está internado no Hospital Central do Exército (HCE), no bairro de Triagem.

O número de criminosos mortos em confronto com as forças de segurança do Estado subiu para seis, depois que militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) foram atacados por bandidos armados na favela Nova Holanda, no Complexo da Maré. No confronto, um criminoso acabou ferido e foi encaminhado para o Hospital Federal de Bonsucesso, mas não resistiu ao ferimento.

Balanço da operação

A Polícia Militar do Rio de Janeiro realizou uma série de ações ao longo do dia de hoje (20), que resultaram na apreensão de oito fuzis, dez pistolas, quatro granadas e munição de diversos calibres, além de grande quantidade de drogas.

Algumas dessas ações ocorreram em desdobramento à grande Operação do Comando Conjunto das Forças Armadas, iniciada a partir das 4h da madrugada nos complexos do Alemão, da Penha e da Maré, zona norte do Rio. Também como resultado dessas ações, 22 criminosos foram presos e outros seis morreram em confronto com os militares. Com as apreensões de hoje, sobe para 217 o número de fuzis retirados das mãos de criminosos no Estado do Rio de Janeiro desde o início do ano.

Logo no início da manhã, policiais do 12º Batalhão da PM (Niterói) realizavam patrulhamento pela Alameda São Boaventura, quando desconfiaram de homens que estavam dentro de dois carros. Na abordagem, os criminosos tentaram fugir e foram interceptados em um dos acessos à Ponte Rio-Niterói. Houve confronto armado e nove criminosos foram atingidos.

Seis deles não resistiram aos ferimentos e os outros três foram levados para o Hospital Estadual Azevedo Lima, no bairro do Fonseca. Um policial também ficou ferido na perna e foi socorrido na mesma unidade. O estado de saúde dele é estável. Quatro fuzis, quatro pistolas, quatro granadas, sete rádio transmissores, munições e carregadores de diversos calibres foram apreendidos. Os dois carros em que estavam os bandidos foram recuperados.

Ainda pela manhã, equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) libertaram uma família que estava sendo mantida refém por criminosos armados no Morro da Fé, no Complexo da Penha, zona norte do Rio. Os policiais resgataram um casal com duas crianças em uma residência no interior da comunidade.

Na ação, seis criminosos foram presos após negociação. Entre eles, o líder da facção criminosa do estado do Amazonas, conhecido como JR. Com eles foram apreendidos um fuzil e três pistolas. A ocorrência foi registrada na 27ª delegacia policial (Vicente de Carvalho).

Já no início da tarde, equipes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Vila Cruzeiro realizaram uma ação de Inteligência e prenderam três criminosos, apreendendo três fuzis, na Rua Nove, também no Complexo da Penha.

Os marginais ainda tentaram fugir, pulando diversas lajes, porém não conseguiram escapar do cerco dos policiais. Também foram apreendidos dez tabletes de maconha e quatro sacos com pasta base de cocaína. O material foi levado para a Central de Garantias da Cidade da Polícia, no Jacaré. Toda a ação aconteceu sem a ocorrência de um disparo de arma de fogo e sem feridos.

Ao todo, foram apreendidos até o final da tarde, 1.193 pinos de cocaína; 554 quilos e 3.935 trouxinhas de maconha; 17 quilos de haxixe;  3.973 papelotes de crack; 225 frascos de lança-perfume e material para embalar droga, além de grande quantidade de munições e oito carregadores para armas de diversos calibres.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

eleições 2018

Prazo para solicitar voto em trânsito termina nesta quinta

Publicado

em

Termina nesta quinta-feira (23) o prazo para os eleitores com cadastro eleitoral regular e que tenham previsão de estar fora do domicílio eleitoral no dia 7 e/ou 28 de outubro -data do primeiro e segundo turno- solicitarem o chamado voto em trânsito, realizado em capitais e municípios com mais de 100 mil eleitores.

Para isso, o eleitor deve comparecer em qualquer cartório eleitoral com um documento oficial com foto e indicar o local em que pretende votar. Não há cobrança de taxas. No estado de São Paulo, 54 municípios terão voto em trânsito.

AnuncianteClínica Fornari

Quem estiver fora do estado do domicílio eleitoral poderá votar em trânsito apenas para presidente da República. Caso o eleitor esteja em trânsito em outro município, mas dentro do estado em que tem domicílio eleitoral, poderá votar para todos os cargos em disputa nestas eleições (presidente, governador, senador, deputado federal e estadual).

Nas eleições de 2014, 25.504 eleitores solicitaram o voto em trânsito em um dos 27 municípios paulistas que tiveram seções para essa modalidade de voto. Destes, 11.175 solicitaram votar em trânsito na cidade de São Paulo.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

eleições 2018

Ibope: Sem Lula, Bolsonaro lidera corrida presidencial

Publicado

em

No cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – condenado e preso na Operação Lava Jato -, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) lidera a corrida presidencial das eleições 2018, com 20%, segundo pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada nesta segunda-feira, 20. Ele é seguido por Marina Silva (Rede), com 12%, e Ciro Gomes (PDT), com 9%.

Já no cenário em que Lula é incluído, o ex-presidente aparece em primeiro lugar, com 37%, e Bolsonaro cai para a segunda colocação, com 18%.

AnuncianteClínica Fornari

Como Lula foi condenado em segunda instância e está preso por corrupção e lavagem de dinheiro, é candidato apenas do ponto de vista formal. Essa situação pode ser alterada a qualquer momento pela Justiça Eleitoral. Ou seja, o cenário mais provável da corrida eleitoral é aquele em que ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad figura como candidato do PT.

Nesse caso, Haddad tem 4% e aparece numericamente atrás do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, candidato pelo PSDB, que tem 7% das intenções de voto.

Esta é a primeira pesquisa Ibope desde o início oficial da campanha, e também desde a definição de que haverá 13 candidatos a presidente. Como os levantamentos anteriores incluíam mais candidatos, entre eles Manuela D’Ávila (PCdoB) e Flávio Rocha (PRB), não é correto comparar os resultados atuais com aqueles.

Apenas para referência, a pesquisa CNI/Ibope feita no final de junho mostrava Lula à frente, com 33%, seguido de Bolsonaro (15%), Marina (7%), Ciro (4%) e Alckmin (4%). No cenário sem Lula, Bolsonaro aparecia com 17%, Marina com 13%, Ciro com 8%, e Alckmin com 6%. Haddad tinha apenas 2%.

O Ibope ouviu 2.002 eleitores, em 142 municípios, entre os dias 17 e 19 de agosto. A margem de erro do levantamento é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos. O registro na Justiça Eleitoral foi feito sob o protocolo BR-01665/2018. Os contratantes foram o Estado e a TV Globo.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

STF

Moraes diz que multas a caminhoneiros não podem ser perdoadas

Publicado

em

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes disse hoje (20) que não podem ser perdoadas as multas aplicadas às transportadoras que não cumpriram a ordem de desbloqueio imediato das rodovias durante a paralisação dos caminhoneiros, em maio.

O ministro, que é o relator das ações que tratam do assunto, participou de uma audiência pública convocada por ele para embasar sua decisão de mérito das ações nas quais a Advocacia-Geral da União (AGU) obteve liminar para multar as empresas de comércio e de transporte que não liberaram o trânsito nas rodovias do país durante a greve. Em maio, ao atender a AGU, Moraes determinou o pagamento de R$ 715 milhões em multas.

AnuncianteClínica Fornari

Em entrevista à imprensa após a reunião, Moraes disse que as multas não podem ser perdoadas. “De forma alguma. Quem obstruiu e foi multado tem sua responsabilidade. Eu salientei desde o início da reunião. Isso será analisado em cada impugnação.

Há empresas que fizeram impugnações dizendo, por exemplo, que aquele caminhão é alugado a terceiros. Isso vai ser analisado. O importante é conscientizar todo o setor de transporte de carga, todo o setor de transporte rodoviário, que é direito deles a greve, a liberdade de reunião, a liberdade de expressão, de manifestação, mas sempre respeitando o direito de toda a sociedade”, afirmou.

Além de recorrer ao STF para tentar evitar o pagamento das multas, as empresas aguardam uma reunião com a AGU, que deve ocorrer na semana que vem, para abrir algum tipo de negociação para o pagamento.

Durante a audiência pública, uma das entidades que se manifestou a favor do setor foi a Confederação Nacional do Transporte (CNT). Segundo Sérgio Antônio Ferreira Victor, representante da confederação, a maioria das empresas não tinha interesse na greve e foi surpreendida pela paralisação.

“Não excluo a possibilidade de algumas empresas terem se envolvido na paralisação, mas, certamente, a maior parte das empresas não estava ali envolvidas propositalmente, mas se surpreenderam e se viram envolvidas nessa situação bastante complicada. Os caminhões ficaram travados no acostamento das rodovias, não tinham como sair, muitos sofrendo ameaças de apedrejamento e corte de mangueiras de ar”, argumentou.

Após a aplicação das multas, as empresas recorreram ao STF e as petições de cada caso serão analisadas pelo ministro. A data de julgamento ainda não foi definida.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

MAIS LIDAS - 24 HRS