Fique Conectado

Saúde

8 erros que desaceleram o metabolismo e dificultam o emagrecimento

Manter o metabolismo funcionando é muito importante para perder e manter o novo peso

Anunciante

Emagrecer não é apenas perder peso, é preciso estabelecer estratégias para manter o peso conquistado e para acelerar o metabolismo, pois desta maneira o corpo irá trabalhar para queimar as calorias ingeridas.

Segundo o blog My Fitness Pal, o metabolismo lento pode colocar todo o esforço a perder, pois isso, é essencial não cometer oito erros e continuar mantendo o metabolismo bem ativo.

Confira:

1. Não comer o suficiente. Comer de menos pode ser um pecado capital, pois com energia escassa, o corpo entende que está em privação e desacelera a queima para economizar energia.

2. Fazer poucas refeições. O ideal é dividir a alimentação em várias refeições e pequenos lanches, para manter o corpo trabalhando e dar a sensação de saciedade.

3. Não beber café. A cafeína é estimulante e acelera o metabolismo e está presente em cafés e chás. Mas não vale adoçá-lo com açúcar nem adoçante.

4. Não beber água. A água, principalmente a gelada, acelera o metabolismo, pois o corpo gasta calorias para deixá-la na temperatura ambiente. 5. Comer carboidratos brancos. Como perdem fibras, vitaminas e minerais, as farinhas brancas devem ser evitadas. Optar por integrais aumenta a queima de gordura em 30%.

6. Não comer proteínas. Proteínas são essenciais para manter a musculatura, que ajuda na queima de calorias.

7. Não prestar atenção na vitamina D. Como esta vitamina ajuda na preservação muscular, pegar sol por 20 minutos diariamente ajuda a manter os níveis desta vitamina. Inclua na dieta salmão, atum, ovos, camarão e cereais.

8. Não ter cuidado com o álcool. O álcool desacelera o metabolismo.

Oque você acha disso?

LIFESTYLE
Anunciante

Luto

Músico do grupo Cobra Coral morre de febre amarela

Morreu, na manhã desta quinta-feira (18), o compositor Flávio Henrique Alves de Oliveira, de 49 anos. O músico, que fazia parte do grupo vocal Cobra Coral, estava internado desde a última quinta-feira no Hospital Mater Dei, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, com febre amarela. O grupo fez uma apresentação musical em Araçatuba em março de 2015.

Familiares e amigos suspeitam que Flávio tenha contraído a doença em Casa Branca, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ele adquiriu uma casa na região e frequentou cachoeiras nos últimos dias nas proximidades da propriedade.

A informação da morte foi confirmada pela equipe médica da unidade de saúde. “Comunicamos que o paciente Flávio Henrique Alves de Oliveira, internado na Rede Mater Dei de Saúde no dia 11 de janeiro de 2018, faleceu hoje dia 18 de janeiro de 2018, às 7h30, em decorrência de complicações de febre amarela”, diz a nota publicada pelo hospital.

De acordo com informações extraoficiais, além da doença, o paciente apresentou complicações hepáticas, fazendo-se necessário um transplante de fígado. Tão logo foi confirmada uma doação no Paraná, começaram os preparativos para a intervenção cirúrgica.

O procedimento estava previsto para durar até a madrugada de hoje. No fim da tarde, o músico havia sido transferido em uma ambulância UTI para o prédio do Mater Dei do Bairro Santo Agostinho, na Rua Gonçalves Dias.

Por meio de nota, a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) esclareceu que a investigação epidemiológica apontou que a contaminação pela doença ocorreu em uma região de sítio e matas em município da Grande BH. Disse, ainda, que o paciente não é vacinado.

A administração municipal informou que fez vistorias detalhadas para a retirada de focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da forma urbana da doença, próximo à residência dele, na Região Centro-Sul de BH.

Com a morte do músico, sobe para 16 o número de óbitos em decorrência da febre amarela em Minas Gerais e 22 casos confirmados; 59% deles no entorno da capital. O falecimento do músico deve constar nos próximos boletins da Secretaria de Estado de Saúde.

Confira a música Encontros e Despedidas, na versão do quarteto Cobra Coral (Reprodução/ Youtube)

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Justiça

Justiça suspende leilão de privatização de linhas do Metrô de SP

A 12ª Vara da Fazenda Pública da Capital de São Paulo concedeu hoje (18) liminar que suspende a licitação e o leilão de privatização das linhas 5-Lilás e 17-Ouro da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô). A decisão prevê multa diária de R$ 1 milhão em caso de descumprimento, além de sanções administrativas e criminais.

“Basicamente, pode-se dizer que se trata de uma privatização custeada com recursos públicos. Ironia àqueles, economistas convencionais, que defendem a privatização das estatais brasileiras como um dos tópicos principais da política econômica-fiscal de austeridade”, disse o juiz Adriano Marcos Laroca em sua decisão.

O magistrado considerou “muito baixo” o valor mínimo a ser pago pelo vencedor do leilão, em torno de R$ 180 milhões, em relação aos custos das obras de construção das linhas, em torno de R$ 7 bilhões. “O que agrava essa percepção é o cálculo apresentado pelos autores, com base em dados oficiais do Metrô, mostrando que, com base no carregamento mensal do trecho em funcionamento da linha 4-Lilás multiplicado pelo valor da tarifa de remuneração, em 17 meses a concessionária recuperaria o custo da outorga”, destacou o juiz.

A liminar atende à ação ajuizada pelos vereadores Sâmia de Souza Bomfim e Antônio Biagio Vespoli, ambos do PSOL-SP.

Em protesto contra o leilão, inicialmente agendado para amanhã (19), e agora suspenso, os metroviários estão fazendo desde a 0h hora de hoje uma paralisação de 24 horas, que afeta parcialmente a operação do metrô na cidade de São Paulo nesta quinta-feira.

Em nota, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos informou que o governo do estado de São Paulo está trabalhando para suspender a liminar.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Justiça

Motorista de Cristiano Araújo é condenado por morte do cantor

Cristiano Araújo morreu em acidente de carro em 2015 (Foto: Divulgação)

O motorista de Cristiano Araújo foi condenado pela morte do cantor em 2015, de acordo com a reportagem publicada no portal Uol nesta quinta-feira (18).

Ronaldo Miranda dirigia o carro do sertanejo no dia do acidente. Além do cantor, a namorada dele, Allana de Morais também faleceu.

De acordo com a decisão da juíza Patrícia Machado Carrijo, da 2ª Vara Cível, Criminal, das Fazendas Públicas, de Registros Públicos e Ambiental de Morrinhos, o motorista deverá cumprir 2 anos e 7 meses de pena, em regime aberto, pelo crime de homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Miranda também terá que pagar R$ 25 mil para reparação de danos causados às vítimas.

A justiça ressaltou ainda que Miranda tinha consciência de que as rodas do carro estavam em condições precárias. A juíza considerou sua ação como imprudente e negligente.

Na noite do acidente, o motorista estava a a uma velocidade de 179.3 km/h. O cantor voltava de um show em Goiânia e morreu na madrugada do dia 24 de junho de 2015.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Facebook

Anunciante

MAIS LIDAS DO DIA