Oi, o que você está procurando?

Segurança Alimentar e Nutricional marcam pauta de seminário

Evento foi promovido pela Comissão Regional de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (CRSANS) do Noroeste Paulista, e pelo Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Consea), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

O II Seminário e Oficina de Segurança Alimentar e Nutricional em Araçatuba debateu a importância da agricultura familiar. O evento, promovido pela Comissão Regional de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (CRSANS) do Noroeste Paulista, e pelo Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Consea), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, foi realizado no dia 15 de março, no Anfiteatro Central de Aulas da Unesp – Campus Araçatuba.

Programa Paulista da Agricultura de Interesse Social (PPAIS) e Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) foram foco do debate, no seminário que contou com representantes de 11 cidades da região, sobre o papel da agricultura familiar na implantação de questões de segurança alimentar e nutricional no âmbito municipal.

De acordo com Clóvis Etto, coordenador da Regional Noroeste do Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp), a agricultura familiar tem um papel fundamental. “Em Andradina, hoje, 90% dos produtos das feiras tradicionais, sejam elas nos bairros ou no centro, são provenientes da agricultura familiar com assentados. E são produtos de qualidade com quantidade mínima de uso de agroquímicos.”

Maria de Lurdes, conselheira suplente da Crsans Araçatuba, destacou a importância do Conselho e dos programas na agricultura familiar. “Para os agricultores familiares, o PAA municipal trouxe muitos benefícios, nos apoiou com ajuda de custo e saúde, que é muito importante em nossas vidas.”

Para Maria Rita Marquês de Oliveira, docente da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e membro do Consea, houve um amadurecimento no processo de disseminação das políticas de segurança alimentar e nutricional com os seminários e oficinas. “Eu que acompanho circulando pelas cidades tenho percebido o amadurecimento e como é necessário existir esses seminários e oficinas para o fortalecimento na implantação do sistema nos municípios.”

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!