Oi, o que você está procurando?

PM de Araçatuba prende outro envolvido em latrocínio de caminhoneiro

Uma ação da Polícia Militar na madrugada desta quarta-feira (4), em Araçatuba, resultou na prisão de Jean Pedro Cirino Júnior, 22 anos, um dos envolvidos no latrocínio (roubo seguido de morte) do caminhoneiro Nivaldo Donizete da Silva.

O crime ocorreu em setembro do ano passado e causou comoção na sociedade.

Cirino Júnior teve a prisão preventiva expedida em 5 de dezembro do ano passado e, desde então, estava sendo procurado.

A PM apurou que o foragido estava escondido no bairro Manoel Pires, periferia de Araçatuba.

Segundo o tenente Gabriel Barros Ribeiro, que comandou a ação policial, viaturas passaram a patrulhar o bairro. Uma das equipes notou algo de suspeito em uma casa na rua Maria F. Souza.

Ao notar a viatura, moradores colocaram o carro na garagem e trancaram a casa.

O local foi cercado com o apoio de outras equipes. Uma mulher tentou impedir a entrada da PM para vistoriar o local.

Ela foi detida e os policiais encontraram o foragido escondido em um dos quartos da residência.

O procurado foi levado para o plantão policial de Araçatuba. A mulher foi detida sob a acusação de resistência e por favorecimento ao autor do crime.

A polícia de Araçatuba já identificou e prendeu outros envolvidos no crime, que teve grande repercussão na região.

O CASO

O caminhoneiro Nivaldo Donizete, 49 anos, conhecido como Derô, desapareceu em 9 de setembro do ano passado após receber um chamado pelo telefone para um frete.

A polícia acredita que ele foi atraído para uma armadinha e que a finalidade dos envolvidos era mesmo de roubar o caminhão da vítima.

Nivaldo Donizete e o caminhão que foi roubado

Nivaldo Donizete e o caminhão que foi roubado

O caminhão dele foi visto em Guaíra, sentido ao Paraguai, um dia após o desaparecimento. Conforme a polícia, em muitos casos, caminhões roubados no Brasil são vendidos ou trocados por drogas no Paraguai.

Três dias após o desaparecimento, o corpo da vítima foi encontrado em um canavial na zona rural de Guararapes.

O mandado de prisão preventiva (sem data para vencimento) foi expedido pelo juiz Márcio Eid Sammarco, titular da 1ª Vara Criminal de Araçatuba.

As investigações continuam e a polícia vai apurar qual a efetiva participação do acusado no crime.

O preso Jean Pedro Cirino Júnior, conhecido como Juninho, seria encaminhado à cadeia de Penápolis na manhã de hoje.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!